Flávio Vieira Loures

Professor Adjunto do Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT) da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), campus São José dos Campos. Pós-doutor pelo Departamento de Medicina, University of Massachusetts Medical School (UMass), e pelo Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da Universidade de São Paulo (USP). Mestre em Ciências (2006) e Doutor em Imunologia pelo Depto. de Imunologia/Instituto de Ciências Biomédicas/USP em 2010, ano em que foi agraciado com o prêmio de melhor tese em Imunologia oferecido pela Secretaria de Assuntos Estratégicos do Gabinete da Presidência da República. Possui Bacharelado (2004) e Licenciatura (2006) em Ciências Biológicas pelo Instituto de Biociências da USP. Tem experiência na área de Imunologia/Micologia onde investiga os mecanismos imunológicos envolvidos na interação fungo-hospedeiro. Atualmente coordena um Auxílio a Pesquisa - Jovem Pesquisador 2 FAPESP - onde investiga (ICT/UNIFESP) o papel das células supressores mieloides e outros mecanismos de imunossupressão frente às infecções fúngicas, em particular na paracoccidioidomicose (humana e experimental) e aspergilose experimental. Atua como revisor de periódicos internacionais e presta assessoria ad hoc à FAPESP. Foi membro relator da Comissão de ética no uso de animais (CEUA) da UNIFESP e da Comissão interna de Biossegurança (CiBio). Atualmente é Coordenador do Bacharelado em Biotecnologia da UNIFESP. e Coordenador do Biotério de OGMs e agentes infectantes da mesma instituição. É membro do Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia do ICT da UNIFESP e do Programa de Pós-Graduação e Imunologia do ICB-USP.

Informações coletadas do Lattes em 21/05/2024

Acadêmico

Formação acadêmica

Doutorado em Imunologia

2007 - 2010

Universidade de São Paulo
Título: Caracterização da função do TLR-2 e da protéina Myd88 na paracoccidioidomicose.
Vera Lúcia Garcia Calich. Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.

Mestrado em Imunologia

2005 - 2007

Depato. de Imunologia/Instituto de Ciências Biomédicas/USP
Título: O Caracterização da função dos lipídios de P.brasiliensis e do receptor TLR-4 na interação fungo-hospedeiro., Ano de Obtenção: 2007
Vera Lucia Garcia Calich.Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.

Graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas

2003 - 2006

Universidade de São Paulo

Graduação em Ciencias Biologicas

2000 - 2004

Universidade de São Paulo
Título: Função das Frações lipidicas de P. brasiliensis na atividade fungicida e secretora de macrófagos perironeais.
Orientador: Vera Lucia Garcia Calich
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.

Pós-doutorado

2014 - 2014

Pós-Doutorado. , Universidade de São Paulo, USP, Brasil. , Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil. , Grande área: Ciências da Saúde, Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Imunologia. , Grande Área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Clínica Médica / Especialidade: Doenças Infecciosas e Parasitárias.

2010 - 2014

Pós-Doutorado. , Universidade de São Paulo, USP, Brasil. , Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. , Grande área: Ciências Biológicas, Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Microbiologia / Subárea: Biologia e Fisiologia dos Microorganismos / Especialidade: Micologia.

2012 - 2013

Pós-Doutorado. , University of Massachussets Medical School, UMASS, Estados Unidos. , Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil. , Grande área: Ciências Biológicas, Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Imunologia / Subárea: Imunologia Celular. , Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Microbiologia / Subárea: Aspergilose.

Formação complementar

2012 - 2012

Public Health Services Policy on Human care ... (Carga horária: 20h). , University of Massachussets, UMASS, Estados Unidos.

Idiomas

Bandeira representando o idioma Inglês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Bandeira representando o idioma Espanhol

Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.

Áreas de atuação

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Imunologia.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Imunologia / Subárea: Imunologia Celular.

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Clínica Médica/Especialidade: Doenças Infecciosas e Parasitárias.

Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Clínica Médica/Especialidade: Alergologia e Imunologia Clínica.

Grande área: Ciências Biológicas / Área: Microbiologia / Subárea: Biologia e Fisiologia dos Microorganismos/Especialidade: Micologia.

Organização de eventos

HIRAKAWA, M. ; Maass D ; Loures, FV . O elo entre desmatamento e epidemias - Webnário.. 2020. (Outro).

Esposito E ; LOURES, FLAVIO V. ; MAASS, D. . Meninas na Ciência. 2019. .

LOURES, FLÁVIO VIEIRA ; Maass D . Workshop de Biotecnologia da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. 2018. (Congresso).

Loures, Flávio V. ; Pontilo A . ImunoMeeting. 2015. (Congresso).

Loures, FV ; Amarantes-Mendes, JGP. . Seminários de departamento de Imunologia do ICB-USP.. 2015. (Outro).

Participação em eventos

IMMUNOMETABOLISM 2022. Congresso anual da Sociedade Brasileira de Imunologia (SBI).. Myeloid-Derived Suppressor Cells Reduce Th1/Th17 Immunity and Promote a More Severe Pulmonary Paracoccidioidomycosis. 2022. (Congresso).

Immunotherapy for infectious diseases conference. DEPLETION OF MYELOID-DERIVED SUPPRESSOR CELLS MEDIATED BY THE CHEMOTHERAPEUTIC AGENT 5-FLUOROURACIL ENHANCES TH1/TH17 IMMUNITY AND CONTROL A PULMONARY FUNGAL INFECTION IN MICE. 2022. (Congresso).

Seminários de Bioquímica I do Departamento de Bioquímica e Imunologia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo.O envolvimento das Células Mieloides Supressoras (MDSCs) na Paracoccidioidomicose pulmonar murina: sua função na doença e como alvo de novas estratégias imunoterápicas. 2021. (Seminário).

Congresso Acadêmico UNIFESP. AÇÃO DE AGONISTAS DO RECEPTOR LIVER-X (LXR) SOBRE A DEPLEÇÃO DE CÉLULAS MIELOIDES SUPRESSORAS (MDSCS) NA PARACOCCIDIOIDOMICOSE PULMONAR MURINA.. 2020. (Congresso).

19th International Congresso of Mucosal Immunology. The immunosuppressive mechanisms exerted by human plasmacytoid dendritic cells stimulated by the fungi Paracoccidioides brasiliensis are dependent on the cytokine IL-27 and the enzyme enzyme 2,3 indoleamine dioxygenase (IDO1). 2019. (Congresso).

Biotério do futuro. 2019. (Simpósio).

III International Symposium on Fungal Stress. 2019. (Simpósio).

ECI European Congress of Immunology. The Syk-Coupled C-type lectin receptors Dectin-2 and Dectin-3 are involved in Paracoccidioides brasiliensis recognition by human plasmacytoid dendritic cells. 2018. (Congresso).

XLII Congress of the Brazilian Society of Immunology. THE IDO-AHR AXIS CONTROLS TH17/TREG IMMUNITY IN A PULMONARY MODEL OF PARACOCCIDIOIDOMYCOSIS. 2017. (Congresso).

ICI 2016- International Congress of Immunology. The plasmacytoid dendritic cells exert a tolerogenic function during a pulmonary model of fungal infection. 2016. (Congresso).

V Encontro do Programa de Pós-Graduação em Imunologia do ICB- USPP.Células dendríticas plasmocitoides e IFNs do tipo I no contexto das infecções fúnigcas. 2016. (Encontro).

European Congress of Immunology. The role of plasmacytoid dendritic cells on Paracoccidioidomycosis infection.. 2015. (Congresso).

Jornada Comemorativa ao Centenário do Prof. Lacaz. 2015. (Seminário).

Gordon Research Conference - Immunology of Fungal Infections. Dectin-1 induces efficient T cell immunity and prominent expansion of CD8+ IL-17+ cells in a pulmonary model of fungal infection.. 2013. (Congresso).

Innate Immunity Symposium. 2013. (Simpósio).

International Congress of Immunology. The TLR-4, Mannose Receptor, Dectin-1 are responsible for Th17 immune response against the fungus Paracoccidioides brasiliensis.. 2013. (Congresso).

XXXVII Congress of Brazilian Society of Immunology. The role of Dectin-1 receptor in Paracoccidioides brasiliensis infection.. 2012. (Congresso).

Toll 2011 Decoding Innate immunity. The TLR-4, Mannose Receptor, Dectin-1 are responsible for Th17 immune response against the fungus Paracoccidioides brasiliensis.. 2011. (Congresso).

XXXVI Meeting of the Brazilian Society of Immunology.. The TLR-4, Mannose Receptor, Dectin-1 are responsible for Th17 immune response against the fungus Paracoccidioides brasiliensis.. 2011. (Congresso).

International Congress of Immunology. MyD88 signaling is required for efficient response to Paracoccidioides brasiliensis infection. 2010. (Congresso).

XXXV Meeting of the Brazilian Society of Immunology. MyD88 signaling is required for efficient response to Paracoccidioides brasiliensis infection. 2010. (Congresso).

ImmunoChile. 1. TLR4 is used by a fungal pathogen to infect macrophages but also to induce protective immunity.. 2009. (Congresso).

Congresso do ICB. TLR-2 IS A NEGATIVE REGULATOR OF TH17 CELLS AND TISSUE PATHOLOGY IN A PULMONARY MODEL OF FUNGAL INFECTION. 2008. (Congresso).

Congresso do ICB. TLR-2 é um regulador negativo da resposta imune Th17 e da patologia pulmonar na paracoccidioidomicose.. 2008. (Congresso).

Toll 2008. TLR-2 IS A NEGATIVE REGULATOR OF TH17 CELLS AND TISSUE PATHOLOGY IN A PULMONARY MODEL OF FUNGAL INFECTION. 2008. (Congresso).

Immuno Rio 2007 - International Congress of Immunology. The Paracoccidioides brasiliensis lipdis play an important role in murine macrophage activation.. 2007. (Congresso).

Toll 2006 - Recents Advances in Pattern Recognition. The role of TLR4 and TLR2 in murine Paracoccidioidomycosis (PCM).. 2006. (Congresso).

IX INTERNATIONAL MEETING ON PARACOCCIODIODOMICOSYS. The Role of TLR4 and TLR2 in Murine Paracoccidioidomycosis (PCM).. 2005. (Congresso).

XXIX Meeting of the Brazilian Society of Immunology. 2004. (Congresso).

Participação em bancas

Aluno: GABRIELA KAREN LEITE

LOURES, FLÁVIO VIEIRA; ALFONSO, M. R. A. W.; SANTOS, I. K. F. M.. Produção e Caracterização in silico da Proteína Inibidora de elastase de neutrófilos (NEI) recombinante do carrapato Rhipicephalus microplus: uma candidata para tratamento de desordens inflamatórias. 2021. Dissertação (Mestrado em Biotecnologia) - Universidade Federal de São Paulo.

Aluno: Beatriz Pereira de Sousa Lima

LOURES, FLÁVIO VIEIRA; Oliveira MF; CONCEICAO, K.. Proteomica aplicada ao estudo de corpusculos lipidicos e sua relaçao com a atividade da fosfatase calcineurina do fungo Paracoccidioides brasiliensis. 2018. Dissertação (Mestrado em Biotecnologia) - Universidade Federal de São Paulo.

Aluno: Camila de Fátima Carvalho Brito

LOURES, F. V.; Garcia FS; Lima WT. Papel da ciclooxigenase-1 no choque endotóxico.. 2017. Dissertação (Mestrado em Imunologia) - Instituto de Ciências Biomédicas/USP.

Aluno: Isabella Cunha

Sato MN; BRAGA, T. T.;LOURES, FLÁVIO VIEIRA. Participação do receptor P2X7 na diferenciação e morte das células Tfh durante a infecção pela malária experimental.. 2017. Dissertação (Mestrado em Imunologia) - Instituto de Ciências Biomédicas/USP.

Aluno: Danni Yohani Santana Rosero

LOURES, F. V.; Bargieri BCA; Sardinha LR. Estudo do envolvimento da molécula Myd88 na infecção crônica pelo Trypanosoma cruzi.. 2016. Dissertação (Mestrado em Mestrado) - Instituto de Ciências Biomédicas/USP.

Aluno: Thais Akemi Amamura

LOURES, F. V.; Tambourgi DV; Carvalho E. Clivagem de proteínas do complexo de ataque à membrana so sistema complemento humano por proteases de leptospiras patogênicas. 2016. Dissertação (Mestrado em Imunologia) - Depato. de Imunologia/Instituto de Ciências Biomédicas/USP.

Aluno: Juliana Aparecida Jellmayer

CRALOS, I. Z.; SFORCIN, J. M.; MICHELIN, M. A.; COSTA, P. I.;LOURES, FLÁVIO VIEIRA. Avaliação de células dendríticas ativadas como tratamento da esporotricose murina em modelo experimental.. 2019. Tese (Doutorado em Biociências e Biotecnologia Aplicadas à Farmácia) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Aluno: Nuria Bengala Zurro

LOURES, F. V.; Pontilo A; Bargieri BCA. Caracterização clínica e genética de pacientes brasileiros com doença granulomatosa crônica e susceptibilidade a infecções por micobactérias.. 2016 - Instituto de Ciências Biomédicas/USP.

Aluno: Caio Cesar Barbosa Bomfim

FONSECA, D. M.; PERON, J. P. S.;LOURES, F. V.. Papel das células mieloides supressoras e da sua regulação puirnérgica na tuberculose severa.. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Doutorado) - Instituto de Ciências Biomédicas/USP.

Aluno: Paola Vendramine Ferreira Rosa

Steiner, A; ANTUNES, E.A;LOURES, F. V.. Efeito do BAT 412272, agonista da guanilato ciclase, em neutrófilos humanos.. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Doutorado) - Instituto de Ciências Biomédicas/USP.

Aluno: Ricardo Wesley Alberca Custódio

Franco M; Sato MN;LOURES, F. V.. Imunoterapia alérgeno-específica na asma experimental por agonistas de receptores do tipo TOLL. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Doutorado) - Instituto de Ciências Biomédicas/USP.

Aluno: Beatriz Villas boas

Boscardin SB; Bargieri BCA;LOURES, F. V.. Fenótipo e função das células T CD4 FoxP3+ na fase aguda da infecção pelo Trypanosoma cruzi. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Doutorado) - Instituto de Ciências Biomédicas/USP.

Aluno: Rafael Moyses Salgado

LOURES, F. V.; JANCAR, S.; FONSECA, D. M.. Papel do componente C5 do sistema complemento no controle da infecção pelo Trypanosoma cruzi.. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Doutorado) - Instituto de Ciências Biomédicas/USP.

Aluno: Emily Araujo de Oliveira

LOURES, FLÁVIO VIEIRA; FONSECA, D. M.; FORELL, E. M. A.. Influência do hormônio feminino 17-estradiol na infecção por SARS-CoV-2. 2022. Exame de qualificação (Mestrando em Imunologia) - Depato. de Imunologia/Instituto de Ciências Biomédicas/USP.

Aluno: Raissa Lacerda Pontes

Bargieri BCA;VIEIRA LOURES, FLÁVIO; PERAZZIO, S. F.. ?SUSCEPTIBILIDADE A INFECÇÃO POR BCG EM DOENÇA GRANULOMATOSA CRÔNICA: AVALIAÇÃO DA RESPOSTA TH1/TH17 MODULADA POR CÉLULAS DENDRÍTICAS?.. 2021. Exame de qualificação (Mestrando em Imunologia) - Instituto de Ciências Biomédicas/USP.

Aluno: Beatriz Pereira de Sousa Lima

LOURES, FLAVIO VIEIRA; Campos C; Pascon RC. Proteômica aplicada ao estudo de corpusculos lipidicos e sua relação com a atividade da fosfatase calcineurina do fungo P. brasiliensis. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Biotecnologia) - Universidade Federal de São Paulo.

Aluno: Tais Aparecida Matozo de Souza

SANTOS, M. F.; VENTURA, A. M.;LOURES, FLAVIO VIEIRA. Envolvimento das miosinas na trans-infecção de HIV-1 por células dendríticas. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Imunologia) - Instituto de Ciências Biomédicas/USP.

Aluno: Renata Harumi Cruz

Pontilo A;LOURES, F. V.; Mauro EFL. Avaliação da resposta imune em cocultura de DCs e linfócitos T na presença de Der p 1 e Der p 2 e/ou anticorpos específicos à dermatophagoides pteronyssinus.. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Imunologia) - Instituto de Ciências Biomédicas/USP.

Aluno: ENRICO PICOLI MARINHO

BURGUER, E.;LOURES, FLAVIO VIEIRA. AVALIAÇÃO DO EFEITO ANTIFÚNGICO E ANTI-INFLAMATÓRIO DA PRÓPOLIS MARROM BRASILEIRA EMPREGANDO UM MODELO EX VIVO E IN VITRO DE Paracoccidioides brasiliensis E Paracoccidioides lutzii. 2023. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biotecnologia) - Universidade Federal de Alfenas.

Aluno: UILLA BARCICK DE SOUZA

Campos C; ZELANIS, ANDRÉ;Loures, Flávio V.. AVALIAÇÃO DO PROCESSAMENTO PROTEOLÍTICO DA CITOCINA TGF-beta EM SECRETOMAS DE MELANOMA. 2022. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biotecnologia) - Universidade Federal de São Paulo.

Aluno: Natalia Aparecida Vasconcelos Dias

Campos C;LOURES, FLÁVIO VIEIRA; Esposito E. Aprimoramento do protocolo de criopreservação do Paracoccidioides brasiliensis para otimizar a manutenção das culturas em laboratório.. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biotecnologia) - Universidade Federal de São Paulo.

Aluno: Luiz Guilherme Souza Carvalho Serench

Campos C;LOURES, FLÁVIO VIEIRA. Biogênese de corpúsculos lipídicos e sua relação com calciunerina em leveduras do Paracoccidioides brasiliensis.. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biotecnologia) - Universidade Federal de São Paulo.

Aluno: Tamiris Isabela Guidugli

LOURES, F. V.; ISAAC, L.; STOLF, B.. Ação supressora de células mieloides.. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biomédicas) - Instituto de Ciências Biomédicas/USP.

Aluno: Pamela Maria Araujo Morera

Campos C; Aimbere F;LOURES, FLÁVIO VIEIRA. Estudo do efeito anti-inflamatório dos probióticos Bifidobacterium breve e Lactobacillus rhamnosus na inflamaçao pulmonar em modelo experimental de doença pulmononar crônica obstrutiva. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biotecnologia) - Universidade Federal de São Paulo.

Aluno: Plinio Lopes de Oliveira

Loures, FV; ISAAC, L.; STOLF, B.. Análise da expressão do NF-Kbp65-p50 no tecido adiposo de pacientes com caquexia associada ao cancer. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biomédicas) - Instituto de Ciências Biomédicas/USP.

Aluno: Lais Camoese Salla

ISAAC, L.; STOLF, B.;LOURES, F. V.. Diagnóstico molecular da malária: padronização de metódos quantitativos baseados em LAMP. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biomédicas) - Instituto de Ciências Biomédicas/USP.

Aluno: Feranada Fernades Terra

Loures, F. V.; ISAAC, L.; STOLF, B.. Papel da obesidade na rejeição ao transplante alogênico exoerimental. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biomédicas) - Instituto de Ciências Biomédicas/USP.

Aluno: Evelyn Helena Ascendino da Mata

ISAAC, L.; STOLF, B.;Loures, Flávio V.. O papel dos DAMPS liberados no fenômeno de lise tumoral na modulação da proliferação e apoptose e células leucêmicas. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biomédicas) - Instituto de Ciências Biomédicas/USP.

Aluno: Arthur Baruel Zaneti

Loures, Flávio V.; STOLF, B.; ISAAC, L.. Direcionamento do dominio III da proteína E do virus da dengue para células dendríticas por meio de vacinas de DNA.. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biomédicas) - Instituto de Ciências Biomédicas/USP.

Aluno: Aline Luiza Duarte de Freitas

ISAAC, L.; STOLF, B.;LOURES, F. V.. Efeito inibitório de taninos hexaméricos de proantocianidinas obtidos das cascas de Stypnodendron adstringens sobre biofilmes de espécies não-albicans. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biomédicas) - Instituto de Ciências Biomédicas/USP.

ESTADELLA, D.;LOURES, FLÁVIO VIEIRA. Banca de ingresso PPG -Biotecnologia. 2020. Universidade Federal de São Paulo.

LOURES, FLÁVIO VIEIRA. Avaliação de apresentação oral no encontro da Pós_graduação em Imunologia do ICB/USP.. 2019. Depato. de Imunologia/Instituto de Ciências Biomédicas/USP.

Loures, FV; CASALI, K.. V CONGRESSO ACADÊMICO DA UNIFESP - UNIFESP 25 ANOS: UNIVERSIDADE PÚBLICA, CONHECIMENTO PÚBLICO - CAMPUS SÃO JOSÉ DOS CAMPOS. 2019. Universidade Federal de São Paulo.

LOURES, F. V.. Avaliação de painéis científicos na disciplina Metodologia Científica do ICB/USP.. 2017. Depato. de Imunologia/Instituto de Ciências Biomédicas/USP.

BIZARRO, B.;LOURES, F. V.. VI Encontro da Pós Graduação em Imunologia do ICB. 2017. Instituto de Ciências Biomédicas/USP.

ISAAC, L.; STOLF, B.;LOURES, F. V.. Banca de Acompanhamento do Trabalho de Conclusão de Curso da disciplina Estágio Laboratorial I.. 2017. Instituto de Ciências Biomédicas/USP.

LOURES, F. V.; CELLA, N.; ISAAC, L.. Avaliação de painéis científicos na disciplina Metodologia Científica do ICB/USP.. 2016. Instituto de Ciências Biomédicas/USP.

LOURES, F. V.. Avaliação de painéis científicos na disciplina Metodologia Científica do ICB/USP.. 2015. Instituto de Ciências Biomédicas/USP.

LOURES, F. V.. Congresso do ICB - 45 anos. 2014. Instituto de Ciências Biomédicas/USP.

Comissão julgadora das bancas

Carlos Pelleschi Taborda

TABORDA, C. P.; VAZ, A. J.; CALICH, V. L. G.. Caracterização da função dos lipídios do Paracoccidioides brasiliensis do receptor TL-4 na interação fungo-hospedeiro.. 2006. Dissertação (Mestrado em Imunologia) - Universidade de São Paulo.

Karina Ramalho Bortoluci

Bortoluci, K.R., BASTOS, K.R.B. ou Bastos, K.R.. Caracterização da função do receptor TLR2 e da proteína adaptadora Myd88 na paracoccidiodomicose pulmonar. 2009. Exame de qualificação (Doutorando em Imunologia) - Universidade de São Paulo.

Maria Terezinha Serrão Peraçoli

PERAÇOLI, M. T. S.; Bastos, K; Camargo, M.M.. Caracterização da função do receptor TLR2 e da proteina adaptadora MyD88 na paracoccidioidomicose pulmonar. 2009. Exame de qualificação (Doutorando em Pós-Graduação em Imunologia) - Instituto de Ciências Biomédicas, São Paulo, USP.

Antonio Condino Neto

BLOTTA, M. H. S. L.; ISAAC, L.;CONDINO-NETO, A.; CALICH, V. L. G.. Caracterização da função do receptor TLR-2 e da proteína adaptadora MyD88 na paracocciodomicose pulmonar. 2010. Tese (Doutorado em IMUNOLOGIA) - ICB-USP.

Orientou

Bianca Vieira dos Santos

Imunoterapia na Paracoccidioidomicose: avaliação de terapia combinada de anticorpos monoclonais anti-CTLA-4 com antifúngicos; ; Início: 2023; Dissertação (Mestrado em Biotecnologia) - Universidade Federal de São Paulo; (Orientador);

Bruno Montanari Borges

Início: 2024; Universidade Federal de São Paulo;

Nycolas Willian Preite

Início: 2024; Universidade Federal de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo;

Filipe Nogueira Franco

Início: 2024; Universidade Federal de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo;

Ana Cláudia Soares dos Santos

Avaliação de marcadores hepáticos e renais em terapia combinada de antifúngicos com 5-fluorouracil ou anti-CTLA4/PD-1 na Paracoccidioidomicose murina; ; Início: 2024; Iniciação científica (Graduando em Biomedicina) - Universidade Anhembi Morumbi; (Orientador);

Jean de Souza Lisboa Kozlowski

Papel da calcineurina na virulência do fungo Paracoccidioides brasiliensis e sua relação com corpúsculos lipídicos; Início: 2023; Iniciação científica (Graduando em Biotecnologia) - Universidade Federal de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Gabriela Carvalho Santos Ferreira

Regulação térmica da resposta imune adqurida contra o fungo Paracoccididoides brasiliensis; 2020; Dissertação (Mestrado em Imunologia) - Instituto de Ciências Biomédicas/USP, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Coorientador: Flávio Vieira Loures;

Nayane Galdino

Caracterização da função das células T regulatórias durante a infecção pelo fungo Paracoccidioides brasiliensis; ; 2015; Dissertação (Mestrado em Mestrado) - Instituto de Ciências Biomédicas/USP, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Coorientador: Flávio Vieira Loures;

Bruno Montanari Borges

Perfil transcricional e proteômico de leveduras do P; brasiliensis presentes em lesões granulomatosas crônicas de camundongos C57BL/6 WT; 2019; Tese (Doutorado em Biotecnologia) - Universidade Federal de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Flávio Vieira Loures;

Nycolas Willian Preite

O papel das células supressoras mieloides (MDSCs) na paracoccidioidomicose pulmonar murina; 2019; Tese (Doutorado em Biotecnologia) - Universidade Federal de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Flávio Vieira Loures;

Valéria de Lima Kaminski

2020; Universidade Federal de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Flávio Vieira Loures;

Karen Beatriz R Bustamante

COVID-19 E COINFECÇÕES FÚNGICAS; 2022; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Biotecnologia) - Universidade Federal de São Paulo; Orientador: Flávio Vieira Loures;

MICAEL PAULO DE JESUS LOPES

Perspectivas de Imunoterapia em doença cônicas com ênfase na Paracoccidioidomicose; 2019; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Biotecnologia) - Universidade Federal de São Paulo; Orientador: Flávio Vieira Loures;

Vivian Araújo Barbosa

Determinação de padrões de respostas imunes induzidas por mDCs e pDCs frente ao fungo Paracoccididoides brasiliensis; ; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Biomedicina) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas; Orientador: Flávio Vieira Loures;

Daniella Helena de Medeiros

Ação das células dendríticas plasmocitoides frente à infecção pelo fungo Paracoccidioides brasiliensis; ; 2017; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Biomedicina) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas; Orientador: Flávio Vieira Loures;

Bianca Vieira dos Santos

Ação de agonistas do Receptor Liver-X (LXR) sobre a depleção de células mieloides supressoras (MDSCs) no fígado de camundongos infectados com o fungo Paracoccidioides brasiliensis; ; 2022; Iniciação Científica; (Graduando em Biotecnologia) - Universidade Federal de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Flávio Vieira Loures;

Monique Gama de Santana

Imunomodulação de células dendríticas e resposta adaptativa celular promovida por vesículas extracelulares obtidas de leveduras do P; brasiliensis extraídas de lesões granulomatosas crônicas de camundongos C57BL/6 WT; 2022; Iniciação Científica; (Graduando em Biotecnologia) - Universidade Federal de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Flávio Vieira Loures;

Thais Pirola

Ação de agonistas do Receptor LXR sobre a depleção das células mieloides supressoras na Paracoccidioidomicose; 2019; Iniciação Científica; (Graduando em Biotecnologia) - Universidade Federal de São Paulo; Orientador: Flávio Vieira Loures;

Gabriel Scalioni Souza

Caracterização da resposta imunológicas de cepas ZipD do Aspergillus fumigatos; 2018; Iniciação Científica; (Graduando em Biotecnologia) - Universidade Federal de São Paulo; Orientador: Flávio Vieira Loures;

Bruno Borges da Silva

Função dos lnterferons na PCM pulmonar murina: avaliação comparativa da gravidade da doença entre camundongos controle e nocautes para IFN-alpha/BetaR, IFN-gammaR e IRF-1; ; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia e Bioquímica) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Flávio Vieira Loures;

Bruno Borges da Silva

Modulação da resposta imune por células dendríticas plasmocitóides e mielóides frente ao fungo Paracoccidioides brasiliensis: envolvimento de mecanismos imunossupressores dependentes da citocina IL-27; 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Farmácia e Bioquímica) - Instituto de Ciências Biomédicas/USP, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Flávio Vieira Loures;

Nycolas Willian Preite

Modulação da resposta imunológica na paracoccidioidomicose pulmonar estabelecida por agonistas e antagonistas do receptor aril hidrocarboneto (AhR); 2017; Iniciação Científica; (Graduando em Biomedicina) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Flávio Vieira Loures;

Nycolas Preite

Células dendríticas na Interação fungo-hospedeiro; 2016; Iniciação Científica; (Graduando em Biomedicina) - Instituto de Ciências Biomédicas/USP, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Flávio Vieira Loures;

Daniella Medeiros

Função dos Interferons de tipo I na PCM pulmonar murina: avaliação comparativa da gravidade da doença entre camundongos controle e nocautes para IFN-R; ; 2015; Iniciação Científica; (Graduando em Biomedicina) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Flávio Vieira Loures;

Vivian Araújo

Estudo da interação das células dendríticas plasmocitoides humanas com o fungo Paracoccidioides brasiliensis; 2015; Iniciação Científica; (Graduando em Biomedicina) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Flávio Vieira Loures;

Rafael Berton Correia Ramos

Análise bioinformática do perfil proteômico e transcricional de leveduras do P; brasiliensis presentes em lesões granulomatosas crônicas de camundongos C57BL/6; ; 2020; Orientação de outra natureza; (Biotecnologia) - Universidade Federal de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Flávio Vieira Loures;

Foi orientado por

Vera Lucia Garcia Calich

Caracterização da função dos lipídios do Paracoccidioides brasiliensis e do receptor TLR-4 na interação Fungo-hospedeiro; 2007; Dissertação (Mestrado em Imunologia) - Instituto de Ciências Biomédicas, USP, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Vera Lucia Garcia Calich;

Vera Lucia Garcia Calich

O receptor de reconhecimento de patógenos TLR2 e a proteína adaptadora MyD88 desempenham importante papel na infecção contra o Paracoccidioides brasiliensis; 2010; Tese (Doutorado em Imunologia) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Vera Lucia Garcia Calich;

Vera Lucia Garcia Calich

2010; Instituto de Ciências Biomédicas, USP, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Vera Lucia Garcia Calich;

Produções bibliográficas

  • PREITE, NYCOLAS WILLIAN ; BORGES, BRUNO MONTANARI ; KAMINSKI, VALÉRIA DE LIMA ; AYUPE, MARINA CAÇADOR ; GONÇALVES, LEONARDO MANDU ; DOS SANTOS, BIANCA VIEIRA ; FONSECA, DENNYSON LEANDRO M. ; FILGUEIRAS, IGOR SALERNO ; SALGADO, CAIO LOUREIRO ; MUXEL, SANDRA MARCIA ; CABRAL-MARQUES, OTAVIO ; DA FONSECA, DENISE MORAIS ; LOURES, FLÁVIO VIEIRA ; CALICH, VERA LÚCIA GARCIA . Blocking the CTLA-4 and PD-1 pathways during pulmonary paracoccidioidomycosis improves immunity, reduces disease severity, and increases the survival of infected mice. Frontiers in Immunology , v. 15, p. 1, 2024.

  • MONTANARI BORGES, BRUNO ; GAMA DE SANTANA, MONIQUE ; WILLIAN PREITE, NYCOLAS ; DE LIMA KAMINSKI, VALÉRIA ; TRENTIN, GABRIEL ; ALMEIDA, FAUSTO ; VIEIRA LOURES, FLÁVIO . Extracellular vesicles from virulent P. brasiliensis induce TLR4 and dectin-1 expression in innate cells and promote enhanced Th1/Th17 response. Virulence , v. 15, p. 1-20, 2024.

  • ARUMUGAM, GANESHKUMAR ; DURAIRAJ, SIVARAJ ; GONÇALE, JULIANA CAPARROZ ; FONSECA DO CARMO, PAULO HENRIQUE ; TERRA GARCIA, MAÍRA ; SOARES DA SILVA, NEWTON ; BORGES, BRUNO MONTANARI ; LOURES, FLAVIO VIEIRA ; GHOSH, DEEPA ; VIVANCO, JUAN F. ; JUNQUEIRA, JULIANA CAMPOS . Silver Nanoparticle-Embedded Carbon Nitride: Antifungal Activity on and Toxicity toward Animal Cells. ACS Applied Materials & Interfaces , v. 1, p. A-m, 2024.

  • PREITE, NYCOLAS WILLIAN ; KAMINSKI, VALÉRIA DE LIMA ; BORGES, BRUNO MONTANARI ; CALICH, VERA LÚCIA GARCIA ; LOURES, FLÁVIO VIEIRA . Myeloid-derived suppressor cells are associated with impaired Th1 and Th17 responses and severe pulmonary paracoccidioidomycosis which is reversed by anti-Gr1 therapy. Frontiers in Immunology , v. 14, p. 1-x, 2023.

  • KAMINSKI, VALÉRIA DE LIMA ; PREITE, NYCOLAS WILLIAN ; BORGES, BRUNO MONTANARI ; DOS SANTOS, BIANCA VIEIRA ; CALICH, VERA LUCIA GARCIA ; LOURES, FLÁVIO VIEIRA . The immunosuppressive activity of myeloid-derived suppressor cells in murine Paracoccidioidomycosis relies on Indoleamine 2,3-dioxygenase activity and Dectin-1 and TLRs signaling. Scientific Reports , v. 13, p. 12391, 2023.

  • BORGES, BRUNO MONTANARI ; RAMOS, RAFAEL BERTON CORREIA ; PREITE, NYCOLAS WILLIAN ; KAMINSKI, VALÉRIA DE LIMA ; ALVES DE CASTRO, PATRÍCIA ; CAMACHO, MAURÍCIO ; MAXIMO, MARINA FERREIRA ; FILL, TAICIA PACHECO ; CALICH, VERA LÚCIA GARCIA ; TRAYNOR, AIMEE M. ; SARIKAYA-BAYRAM, ÖZLEM ; DOYLE, SEAN ; BAYRAM, ÖZGÜR ; DE CAMPOS, CLAUDIA BARBOSA LADEIRA ; ZELANIS, ANDRÉ ; GOLDMAN, GUSTAVO H. ; LOURES, FLÁVIO VIEIRA . Transcriptional profiling of a fungal granuloma reveals a low metabolic activity of Paracoccidioides brasiliensis yeasts and an actively regulated host immune response. Frontiers in Cellular and Infection Microbiology , v. 13, p. 1-27, 2023.

  • GALLO, GLORIA ; BARCICK, UILLA ; COELHO, CAMILA ; SALARDANI, MURILO ; CAMACHO, MAURÍCIO F. ; CAJADO-CARVALHO, DANIELA ; Loures, Flávio V. ; SERRANO, SOLANGE M.T. ; HARDY, LEON ; ZELANIS, ANDRÉ ; WÜRTELE, MARTIN . A Proteomics-MM/PBSA Dual Approach for the Analysis of SARS-CoV-2 Main Protease Substrate Peptide Specificity. PEPTIDES , v. 154, p. 170814, 2022.

  • ALVES DE CASTRO, PATRÍCIA ; VALERO, CLARA ; CHIARATTO, JÉSSICA ; COLABARDINI, ANA CRISTINA ; PARDESHI, LAKHANSING ; PEREIRA SILVA, LILIAN ; ALMEIDA, FAUSTO ; CAMPOS ROCHA, MARINA ; NASCIMENTO SILVA, ROBERTO ; MALAVAZI, IRAN ; DU, WENYUE ; DYER, PAUL S. ; BROCK, MATTHIAS ; VIEIRA LOURES, FLÁVIO ; WONG, KOON HO ; GOLDMAN, GUSTAVO H. . Novel Biological Functions of the NsdC Transcription Factor in Aspergillus fumigatus. mBio , v. 12, p. 1, 2021.

  • SANTOS, JULIANA DE MELO BATISTA DOS ; SOARES, CAMILA PEREIRA ; MONTEIRO, FERNANDA RODRIGUES ; MELLO, RALYRIA ; AMARAL, JONATAS BUSSADOR DO ; AGUIAR, ANDRESSA SIMÕES ; SOLEDADE, MARIANA PEREIRA ; SUCUPIRA, CAROLINA ; DE PAULIS, MILENA ; ANDRADE, JULIANA BANNWART ; ALMEIDA, FLAVIA JAQUELINE ; SÁFADI, MARCO AURÉLIO PALAZZI ; MAU, LUCIANA BECKER ; BRASIL, JAMILE MENEZES ; RAMALHO, THERESA ; Loures, Flávio V. ; VIEIRA, RODOLFO PAULA ; DURIGON, EDISON LUIZ ; DE OLIVEIRA, DANIELLE BRUNA LEAL ; BACHI, ANDRÉ LUIS LACERDA . In Nasal Mucosal Secretions, Distinct IFN and IgA Responses Are Found in Severe and Mild SARS-CoV-2 Infection. Frontiers in Immunology , v. 12, p. 1, 2021.

  • NOGUEIRA-NETO, JOES ; LOURES, FLAVIO V. ; SCHANOSKI, ALESSANDRA S. ; ANDRADE, DAVID A. G. ; GONZATTI, MICHELANGELO B. ; COSTA, TANIA A. ; VIVANCO, BRUNO C. ; XANDER, PATRÍCIA ; ROSA, DANIELA S. ; CALICH, VERA L. G. ; KELLER, ALEXANDRE C. . Invariant Natural Killer T Cells as Key Players in Host Resistance against Paracoccidioides brasiliensis. JOURNAL OF IMMUNOLOGY RESEARCH , v. 2021, p. 1-11, 2021.

  • DE ARAÚJO, ELISEU F. ; Loures, Flávio V. ; PREITE, NYCOLAS W. ; FERIOTTI, CLÁUDIA ; GALDINO, NAYANE AL ; COSTA, TÂNIA A. ; CALICH, VERA L. G. . AhR Ligands Modulate the Differentiation of Innate Lymphoid Cells and T Helper Cell Subsets That Control the Severity of a Pulmonary Fungal Infection. Frontiers in Immunology , v. 12, p. 1-x, 2021.

  • DE BARROS, PATRÍCIA PIMENTEL ; ROSSONI, RODNEI DENNIS ; GARCIA, MAÍRA TERRA ; KAMINSKI, VALÉRIA DE LIMA ; LOURES, FLÁVIO VIEIRA ; FUCHS, BETH BURGWYN ; MYLONAKIS, ELEFTHERIOS ; JUNQUEIRA, JULIANA CAMPOS . The Anti-Biofilm Efficacy of Caffeic Acid Phenethyl Ester (CAPE) In Vitro and a Murine Model of Oral Candidiasis. Frontiers in Cellular and Infection Microbiology , v. 11, p. 1-x, 2021.

  • BASTOS, RAFAEL WESLEY ; VALERO, CLARA ; SILVA, LILIAN PEREIRA ; SCHOEN, TAYLOR ; DROTT, MILTON ; BRAUER, VERÔNICA ; SILVA-ROCHA, RAFAEL ; LIND, ABIGAIL ; STEENWYK, JACOB L. ; ROKAS, ANTONIS ; RODRIGUES, FERNANDO ; RESENDIZ-SHARPE, AGUSTIN ; LAGROU, KATRIEN ; MARCET-HOUBEN, MARINA ; GABALDÓN, TONI ; MCDONNELL, ERIN ; REID, IAN ; TSANG, ADRIAN ; OAKLEY, BERL R. ; LOURES, FLÁVIO VIEIRA . Functional Characterization of Clinical Isolates of the Opportunistic Fungal Pathogen Aspergillus nidulans. mSphere , v. 5, p. 1-x, 2020.

  • DE ARAÚJO, ELISEU FRANK ; PREITE, NYCOLAS WILLIAN ; VELDHOEN, MARC ; LOURES, FLÁVIO VIEIRA ; CALICH, VERA LÚCIA GARCIA . Pulmonary paracoccidioidomycosis in AhR deficient hosts is severe and associated with defective Treg and Th22 responses. Scientific Reports , v. 10, p. 11312, 2020.

  • RIES, LAURE N. A. ; PARDESHI, LAKHANSING ; DONG, ZHIQIANG ; TAN, KAELING ; STEENWYK, JACOB L. ; COLABARDINI, ANA CRISTINA ; FERREIRA FILHO, JAIRE A. ; DE CASTRO, PATRICIA A. ; SILVA, LILIAN P. ; PREITE, NYCOLAS W. ; ALMEIDA, FAUSTO ; DE ASSIS, LEANDRO J. ; DOS SANTOS, RENATO A. C. ; BOWYER, PAUL ; BROMLEY, MICHAEL ; OWENS, REBECCA A. ; DOYLE, SEAN ; DEMASI, MARILENE ; HERNÁNDEZ, DIEGO C. R. ; LOURES, F. V. . The Aspergillus fumigatus transcription factor RglT is important for gliotoxin biosynthesis and self-protection, and virulence. PLoS Pathogens , v. 16, p. e1008645, 2020.

  • SOUZA DE LIMA, DHÊMERSON ; BOMFIM, CAIO C. B. ; LEAL, VINÍCIUS N. C. ; REIS, EDIONE C. ; SOARES, JAÍNE L. S. ; FERNANDES, FERNANDA P. ; AMARAL, EDUARDO P. ; LOURES, FLAVIO V. ; OGUSKU, MAURICIO M. ; LIMA, MARIA R. D'IMPERIO ; SADAHIRO, AYA ; PONTILLO, ALESSANDRA . Combining Host Genetics and Functional Analysis to Depict Inflammasome Contribution in Tuberculosis Susceptibility and Outcome in Endemic Areas. Frontiers in Immunology , v. 11, p. 1, 2020.

  • DE CASTRO, PATRÍCIA ALVES ; COLABARDINI, ANA CRISTINA ; MANFIOLLI, ADRIANA OLIVEIRA ; CHIARATTO, JÉSSICA ; SILVA, LILIAN PEREIRA ; MATTOS, ELICIANE CEVOLANI ; PALMISANO, GIUSEPPE ; ALMEIDA, FAUSTO ; PERSINOTI, GABRIELA FELIX ; RIES, LAURE NICOLAS ANNICK ; MELLADO, LAURA ; ROCHA, MARINA CAMPOS ; BROMLEY, MICHAEL ; SILVA, ROBERTO NASCIMENTO ; DE SOUZA, GABRIEL SCALINI ; LOURES, FLÁVIO VIEIRA ; MALAVAZI, IRAN ; BROWN, NEIL ANDREW ; GOLDMAN, GUSTAVO H. . Aspergillus fumigatus calcium-responsive transcription factors regulate cell wall architecture promoting stress tolerance, virulence and caspofungin resistance. PLoS Genetics , v. 15, p. e1008551-x, 2019.

  • PREITE, NYCOLAS WILLIAN ; FERIOTTI, CLAUDIA ; SOUZA DE LIMA, DHÊMERSON ; DA SILVA, BRUNO BORGES ; CONDINO-NETO, ANTÔNIO ; PONTILLO, ALESSANDRA ; CALICH, VERA LÚCIA GARCIA ; LOURES, FLÁVIO VIEIRA . The Syk-Coupled C-Type Lectin Receptors Dectin-2 and Dectin-3 Are Involved in Paracoccidioides brasiliensis Recognition by Human Plasmacytoid Dendritic Cells. Frontiers in Immunology , v. 9, p. 1, 2018.

  • GALDINO, NAYANE A. L. ; Loures, Flávio V. ; DE ARAÚJO, ELISEU F. ; DA COSTA, TANIA A. ; PREITE, NYCOLAS W. ; CALICH, VERA LÚCIA G. . Depletion of regulatory T cells in ongoing paracoccidioidomycosis rescues protective Th1/Th17 immunity and prevents fatal disease outcome. Scientific Reports , v. 8, p. x-x, 2018.

  • CALICH, V.L.G. ; MAMONI, RONEI L. ; LOURES, F. V. . Regulatory T cells in paracoccidioidomycosis. Virulence , v. 9, p. 1-12, 2018.

  • CASTOLDI, ANGELA ; ANDRADE-OLIVEIRA, VINICIUS ; AGUIAR, CRISTHIANE FAVERO ; AMANO, MARIANE TAMI ; LEE, JENNIFER ; MIYAGI, MARCELLI TERUMI ; LATÂNCIA, MARCELA TEATIN ; BRAGA, TARCIO TEODORO ; DA SILVA, MARINA BURGOS ; IGNÁCIO, ALINE ; CAROLA CORREIA LIMA, JOANNA DARCK ; LOURES, FLAVIO V. ; ALBUQUERQUE, JOSÉ ANTONIO T. ; MACÊDO, MARINA BARGUIL ; ALMEIDA, RAFAEL RIBEIRO ; GAIARSA, JONAS W. ; LUÉVANO-MARTÍNEZ, LUIS A. ; BELCHIOR, THIAGO ; HIYANE, MEIRE IOSHIE ; BROWN, GORDON D. . Dectin-1 Activation Exacerbates Obesity and Insulin Resistance in the Absence of MyD88. Cell Reports , v. 19, p. 2272-2288, 2017.

  • FERIOTTI, CLAUDIA ; DE ARAÚJO, ELISEU FRANK ; LOURES, FLAVIO VIEIRA ; DA COSTA, TANIA ALVES ; GALDINO, NAYANE ALVES DE LIMA ; ZAMBONI, DARIO SIMÕES ; CALICH, VERA LUCIA GARCIA . NOD-Like Receptor P3 Inflammasome Controls Protective Th1/Th17 Immunity against Pulmonary Paracoccidioidomycosis. Frontiers in Immunology , v. 8, p. 1, 2017.

  • DE ARAÚJO, ELISEU FRANK ; FERIOTTI, CLAUDIA ; GALDINO, NAYANE ALVES DE LIMA ; PREITE, NYCOLAS WILLIAN ; CALICH, VERA LÚCIA GARCIA ; LOURES, FLÁVIO VIEIRA . The IDO-AhR Axis Controls Th17/Treg Immunity in a Pulmonary Model of Fungal Infection. Frontiers in Immunology , v. 8, p. 1, 2017.

  • NUNES, BRUNO GHIROTTO ; LOURES, FLÁVIO VIEIRA ; BUENO, HELOISA MARIA SIQUEIRA ; CANGUSSU, ERICA BARONI ; GOULART, ERNESTO ; COATTI, GIULIANA CASTELLO ; CALDINI, ELIA GARCIA ; CONDINO-NETO, ANTONIO ; ZATZ, MAYANA . Immunoglobulin therapy ameliorates the phenotype and increases lifespan in the severely affected dystrophin-utrophin double knockout mice. EUROPEAN JOURNAL OF HUMAN GENETICS , v. 1, p. 1, 2017.

  • DE ARAÚJO, ELISEU FRANK ; LOURES, FLÁVIO VIEIRA ; FERIOTTI, CLÁUDIA ; COSTA, TANIA ; VACCA, CARMINE ; PUCCETTI, PAOLO ; ROMANI, LUIGINA ; CALICH, VERA LÚCIA GARCIA . Disease Tolerance Mediated by Phosphorylated Indoleamine-2,3 Dioxygenase Confers Resistance to a Primary Fungal Pathogen. Frontiers in Immunology , v. 8, p. x-x, 2017.

  • ARAUJO, E. F. ; MEDEIROS, D. ; GALDINO, N. A. L. ; CONDINO-NETO, A. ; CALICH, V. L. G. ; LOURES, F. V. . Tolerogenic Plasmacytoid Dendritic Cells Control Paracoccidioides brasiliensis Infection by Inducting Regulatory T Cells in an IDO-Dependent Manner. PLoS Pathogens (Online) , v. 12, p. e1006115, 2016.

  • Loures, Flávio V. ; RÖHM, MARC ; LEE, CHRONO K. ; SANTOS, EVELYN ; WANG, JENNIFER P. ; SPECHT, CHARLES A. ; CALICH, VERA L. G. ; URBAN, CONSTANTIN F. ; LEVITZ, STUART M. . Recognition of Aspergillus fumigatus Hyphae by Human Plasmacytoid Dendritic Cells Is Mediated by Dectin-2 and Results in Formation of Extracellular Traps. PLoS Pathogens (Online) , v. 11, p. e1004643, 2015.

  • Loures, Flávio V. ; ARAÚJO, ELISEU F. ; FERIOTTI, CLAUDIA ; BAZAN, SILVIA B. ; CALICH, VERA L. G. . TLR-4 cooperates with Dectin-1 and mannose receptor to expand Th17 and Tc17 cells induced by Paracoccidioides brasiliensis stimulated dendritic cells. Frontiers in Microbiology (Online) , v. 6, p. 1, 2015.

  • Loures, F. V. ; LEVITZ, STUART M. . XTT Assay of Antifungal Activity. BIO-PROTOCOL , v. 5, p. 1, 2015.

  • FERIOTTI, C. ; BAZAN, S. B. ; LOURES, F. V. ; FRANK DE ARAÚJO, ELISEU ; COSTA, T. A. ; CALICH, VERA L. G. . Expression of dectin-1 and enhanced activation of NALP3 inflammasome are associated with resistance to paracoccidioidomycosis. Frontiers in Microbiology (Online) , v. 6, p. 913, 2015.

  • RIBEIRO, LAURA R. R. ; Loures, Flávio V. ; ARAÚJO, ELISEU F. DE ; FERIOTTI, CLÁUDIA ; COSTA, TÂNIA A. ; SEREZANI, CARLOS HENRIQUE ; JANCAR, SONIA ; CALICH, VERA L. G. . Lipoxin Inhibits Fungal Uptake by Macrophages and Reduces the Severity of Acute Pulmonary Infection Caused by Paracoccidioides brasiliensis. Mediators of Inflammation (Print) , v. 2015, p. 1-17, 2015.

  • BAZAN, SILVIA B. ; COSTA, TANIA A. ; DE ARAÚJO, ELISEU FRANK ; FERIOTTI, CLAUDIA ; Loures, Flávio V. ; PRETEL, FERNANDO D. ; CALICH, VERA L. G. . Loss- and Gain-of-Function Approaches Indicate a Dual Role Exerted by Regulatory T Cells in Pulmonary Paracoccidioidomycosis. PLoS Neglected Tropical Diseases (Online) , v. 9, p. e0004189, 2015.

  • Loures, F. V. ; ARAUJO, E. F. ; FERIOTTI, C. ; BAZAN, S. B. ; COSTA, T. A. ; BROWN, G. D. ; CALICH, V. L. G. . Dectin-1 Induces M1 Macrophages and Prominent Expansion of CD8+IL-17+ Cells in Pulmonary Paracoccidiodomycosis. JOURNAL OF INFECTIOUS DISEASES , v. 209, p. 1017-1027, 2014.

  • ARAÚJO, ELISEU F. ; Loures, Flávio V. ; BAZAN, SILVIA B. ; FERIOTTI, CLAUDIA ; PINA, ADRIANA ; SCHANOSKI, ALESSANDRA S. ; COSTA, TÂNIA A. ; CALICH, VERA L. G. . Indoleamine 2,3-Dioxygenase Controls Fungal Loads and Immunity in Paracoccidioidomicosis but is More Important to Susceptible than Resistant Hosts. PLoS Neglected Tropical Diseases (Online) , v. 8, p. e3330, 2014.

  • FERIOTTI, CLAUDIA ; Loures, Flávio V. ; FRANK DE ARAÚJO, ELISEU ; COSTA, TANIA ALVES DA ; CALICH, VERA L. G. . Mannosyl-Recognizing Receptors Induce an M1-Like Phenotype in Macrophages of Susceptible Mice but an M2-Like Phenotype in Mice Resistant to a Fungal Infection. Plos One , v. 8, p. e54845, 2013.

  • Pina, A. ; de Araujo, E. F. ; Felonato, M. ; Loures, F. V. ; FERIOTTI, C. ; Bernardino, S. ; BARBUTO, J. A. M. ; CALICH, V. L. G. . Myeloid dendritic cells (DCs) of susceptible mice to paracoccidioidomycosis suppress T cell responses whereas myeloid and plasmacytoid DCs from resistant mice induce effector and regulatory T cells. Infection and Immunity (Print) , v. 81, p. 1064-1077, 2013.

  • COSTA, TÂNIA A. ; BAZAN, SILVIA B. ; FERIOTTI, CLAUDIA ; ARAÚJO, ELISEU F. ; BASSI, ÊNIO J. ; Loures, Flávio V. ; CALICH, VERA L. G. . In Pulmonary Paracoccidioidomycosis IL-10 Deficiency Leads to Increased Immunity and Regressive Infection without Enhancing Tissue Pathology. PLoS Neglected Tropical Diseases (Online) , v. 7, p. e2512, 2013.

  • FELONATO, MAÍRA ; PINA, ADRIANA ; ARAUJO, ELISEU FRANK DE ; Loures, Flávio V. ; BAZAN, SILVIA B. ; FERIOTTI, CLÁUDIA ; CALICH, VERA L. G. . Anti-CD25 Treatment Depletes Treg Cells and Decreases Disease Severity in Susceptible and Resistant Mice Infected with Paracoccidioides brasiliensis. Plos One , v. 7, p. e51071, 2012.

  • Loures, Flávio V. ; STROEDER, HELENI ; ALMEIDA, IGOR ; CALICH, VERA L. G. . Paracoccidioides brasiliensis lipids modulate macrophage activity via Toll-dependent or independent mechanisms. FEMS Immunology and Medical Microbiology (Print) , v. 66, p. 58-70, 2012.

  • Loures, F. V. ; Pina, A. ; Felonato, M. ; FERIOTTI, C. ; de Araujo, E. F. ; CALICH, V. L. G. . MyD88 signaling is required for efficient innate and adaptive immune responses to Paracoccidioides brasiliensis infection. Infection and Immunity (Print) , p. 2470-2480, 2011.

  • Loures, F. V. ; Pina, A. ; Felonato, M. ; Leite, KR ; Araujo, EF ; CALICH, V. L. G. . Toll-Like Receptor 4 Signaling Leads to Severe Fungal Infection Associated with Enhanced Proinflammatory Immunity and Impaired Expansion of Regulatory T Cells. INFECTION AND IMMUNITY , v. 78, p. 1078-1088, 2010.

  • Felonato, M. ; Pina, A. ; Bernardino, S. ; Loures, F. V. ; Araujo, EF ; CALICH, V. L. G. . CD28 Exerts Protective and Detrimental Effects in a Pulmonary Model of Paracoccidioidomycosis. Infection and Immunity (Print) , v. 78, p. 4922-4935, 2010.

  • LOURES, F. V. ; Pina, A. ; Felonato, M. ; CALICH, V. L. G. . TLR2 Is a Negative Regulator of Th17 Cells and Tissue Pathology in a Pulmonary Model of Fungal Infection. Journal of Immunology (Baltimore) , v. 183, p. 1279-1290, 2009.

  • CALICH, V. L. G. ; Pina, A. ; Felonato, M. ; Bernardino, S. ; Costa, T.A. ; LOURES, F. V. . Toll-like receptors and fungal infections: the role of TLR2, TLR4 and MyD88 in paracoccidioidomycosis. FEMS Immunology and Medical Microbiology (Online) , v. 53, p. 1-7, 2008.

  • CALICH, V. L. G. ; Costa, T.A. ; Felonato, M. ; Arruda, A. ; Bernardino, S. ; LOURES, F. V. ; RIBEIRO, L. R. R. ; VELENTE-FERREIRA, R. C. ; Pina, A. . Innate immunity to Paracoccidioides brasiliensis infection.. Mycopathologia (1975. Print) , v. 1, p. 1-7, 2008.

  • CALICH, VERA L. G. ; LOURES, FLAVIO VIEIRA ; BENARD, G. ; Cavalcante, RS ; DUARTE NETO, A. N. . Doenças Tropicais - Paracoccidioidomicose.. In: Geraldo Brasileiro Filho. (Org.). Bogliolo - Patologia. 10ed.Rio de janeiro: Guanabara Koogan, 2021, v. 1, p. 1512-1522.

  • Loures, Flávio V. ; Araujo, EF ; FERIOTTI, CLAUDIA ; BAZAN, S. B. ; Costa, T.A. ; BROWN, G. D. ; CALICH, V. L. G. . Dectin-1 Induces M1 Macrophages and Prominent Expansion of CD8+IL-17+ Cells in Pulmonary Paracoccidiodomycosis. Immunology of Infectious Disease News, 10 mar. 2014.

  • BORGES, BRUNO MONTANARI ; PREITE, NYCOLAS W. ; KAMINSKI, VALÉRIA DE LIMA ; Loures, FV . HOST?PATHOGEN TRANSCRIPTOMICS BY DUAL RNA-SEQ AND PROTEOMIC APPROACH REVEAL AN EFFECTIVE AND REGULATED IMMUNE RESPONSES AS WELL AS NEW FUNGAL VIRULENCE FACTORS IN LUNG GRANULOMA OF MURINE PARACOCCIDIOIDOMYCOSIS. In: SBI- Immunometabolism, 2022, São Paulo. Immunology of Infectious and Parasitic Diseases, 2022. v. ID050.

  • PREITE, NYCOLAS W. ; BORGES, BRUNO MONTANARI ; KAMINSKI, VALÉRIA DE LIMA ; CALICH, VERA L. G. ; Loures, FV . MYELOID-DERIVED SUPPRESSOR CELLS REDUCE TH1/TH17 IMMUNITY AND PROMOTE A MORE SEVERE PULMONARY PARACOCCIDIOIDOMYCOSIS. In: SBI- Immunometabolism, 2022, São Paulo. Immunology of Infectious and Parasitic Diseases, 2022. v. ID079.

  • KAMINSKI, VALÉRIA DE LIMA ; PREITE, NYCOLAS W. ; BORGES, BRUNO MONTANARI ; Loures, FV . DECTIN-1 AND TLR-2 ARE IMPORTANT INNATE IMMUNE RECEPTORS FOR BOTH EXPANSION AND ACTIVITY OF MYELOID-DERIVED SUPPRESSOR CELLS IN A PULMONARY MODEL OF PARACOCCIDIOIDES BRASILIENSIS INFECTION. In: SBI- Immunometabolism, 2022, São Paulo. Immunology of Infectious and Parasitic Diseases, 2022. v. ID021.

  • LOURES, F. V. ; CALICH, V. L. G. . MyD88 signaling is required for efficient response to Paracoccidioides brasiliensis infection. In: International Congress of Immunology, 2010, Kobe. Abstract book. Osaka, 2010. v. 3. p. 48-48.

  • LOURES, F. V. ; CALICH, V. L. G. . TLR-2 IS A NEGATIVE REGULATOR OF TH17 CELLS AND TISSUE PATHOLOGY IN A PULMONARY MODEL OF FUNGAL INFECTION. In: Toll 2008, 2008, Lisboa. Livro de Resumos, 2008. v. 1. p. 132-132.

  • LOURES, F. V. ; CALICH, V. L. G. . Paracoccidioides brasiliensis-TLR4 interation induces macrophage activation but results in more severe paracoccidioidomycosis.. In: Immuno Rio 2007 - International Congress of Immunology, 2007, Rio de Janeiro. Anais do congresso, 2007. v. 1. p. 204-204.

  • LOURES, F. V. ; CALICH, V. L. G. . The Paracoccidioides brasiliensis lipdis play an important role in murine macrophage activation.. In: Immuno Rio 2007 - International Congress of Immunology, 2007, Rio de Janeiro. Anais do Congresso, 2007. v. 1. p. 145-145.

  • LOURES, F. V. ; CALICH, V. L. G. . The Role of TLR4 and TLR2 in Muriine Paracoccidioimycosis (PCM).. In: TOLL 2006 - Recents Advances in Pattern Recognition, 2006, Salvador. Anais do Congresso, 2006. v. 1. p. 24-24.

  • LOURES, F. V. ; CALICH, V. L. G. . The role of toll like receptors on paracoccidiodomicosys (PCM).. In: IX INTERNATIONAL MEETING ON PARACOCCIODIODOMICOSYS, 2005, Águas de Lindóia. Revista do Inst. de Medicina Tropical de São Paulo. São Paulo, 2005. v. 47. p. 28-28.

  • VIEIRA LOURES, FLÁVIO . Citometria de Fluxo - Princípios e Aplicações.. 2022. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

  • PREITE, NYCOLAS W. ; KAMINSKI, VALÉRIA DE LIMA ; BORGES, B. M. ; CALICH, VERA LÚCIA G. ; Loures, FV . Myeloid-Derived Suppressor Cells Reduce Th1/Th17 Immunity and Promote a More Severe Pulmonary Paracoccidioidomycosis. 2022. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • KAMINSKI, VALÉRIA DE LIMA ; PREITE, NYCOLAS W. ; BORGES, B. M. ; Loures, Flávio V. . DECTIN-1 AND TLR-2 ARE IMPORTANT INNATE IMMUNE RECEPTORS FOR BOTH EXPANSION AND ACTIVITY OF MYELOID-DERIVED SUPPRESSOR CELLS IN A PULMONARY MODEL OF PARACOCCIDIOIDES BRASILIENSIS INFECTION. 2022. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • BORGES, B. M. ; PREITE, NYCOLAS W. ; KAMINSKI, VALÉRIA DE LIMA ; GOLDMAN, GUSTAVO H. ; Loures, FV . HOST?PATHOGEN TRANSCRIPTOMICS BY DUAL RNA-SEQ AND PROTEOMIC APPROACH REVEAL AN EFFECTIVE AND REGULATED IMMUNE RESPONSES AS WELL AS NEW FUNGAL VIRULENCE FACTORS IN LUNG GRANULOMA OF MURINE PARACOCCIDIOIDOMYCOSIS. 2022. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • PREITE, NYCOLAS W. ; KAMINSKI, VALÉRIA DE LIMA ; BORGES, B. M. ; Loures, Flávio V. . DEPLETION OF MYELOID-DERIVED SUPPRESSOR CELLS MEDIATED BY THE CHEMOTHERAPEUTIC AGENT 5-FLUOROURACIL ENHANCES TH1/TH17 IMMUNITY AND CONTROL A PULMONARY FUNGAL INFECTION IN MICE. 2022. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • PREITE, NYCOLAS W. ; BORGES, BRUNO MONTANARI ; KAMINSKI, VALÉRIA DE LIMA ; CALICH, VERA L. G. ; Loures, FV . Depletion Of Myeloid-Derived Suppressor Cells Mediated By The Chemotherapeutic Agent 5-Fluorouracil Enhances Th1/Th17 Immunity And Control A Pulmonary Fungal Infection In Mice?. 2022. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • Pirola T ; PREITE, NYCOLAS WILLIAN ; LOURES, FLÁVIO VIEIRA . AÇÃO DE AGONISTAS DO RECEPTOR LIVER-X (LXR) SOBRE A DEPLEÇÃO DE CÉLULAS MIELOIDES SUPRESSORAS (MDSCS) NA PARACOCCIDIOIDOMICOSE PULMONAR MURINA.. 2020. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • SANTOS, T. P. ; PREITE, NYCOLAS WILLIAN ; LOURES, FLÁVIO VIEIRA . AÇÃO DE AGONISTAS DO RECEPTOR LIVER-X (LXR) SOBRE A DEPLEÇÃO DE CÉLULAS MIELOIDES SUPRESSORAS (MDSCS) NA PARACOCCIDIOIDOMICOSE PULMONAR MURINA.. 2020. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • PREITE, NYCOLAS WILLIAN ; SILVA, B. B. ; LIMA, D. S. ; CALICH, VERA L. G. ; LOURES, FLÁVIO VIEIRA . The Syk-Coupled C-type lectin receptors Dectin-2 and Dectin-3 are involved in Paracoccidioides brasiliensis recognition by human plasmacytoid dendritic cells. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • FRANK DE ARAÚJO, ELISEU ; FERIOTTI, C. ; GALDINO, NAYANE ALVES DE LIMA ; PREITE, NYCOLAS WILLIAN ; CALICH, V.L.G. ; LOURES, FLÁVIO VIEIRA . THE IDO-AHR AXIS CONTROLS TH17/TREG IMMUNITY IN A PULMONARY MODEL OF PARACOCCIDIOIDOMYCOSIS. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • GALDINO, N. A. L. ; LOURES, F. V. ; Araujo, EF ; CALICH, V. L. G. . Immunomodulatory function of regulatory T cells during pulmonary PCM.. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • NUNES, B. G. ; LOURES, F. V. ; CONDINO-NETO, A. ; ZATZ, M. . Avaliação do potencial terapêutico de imunoglobulina G humana em modelo murino duplo knock-out para distrofia muscular de Duchenne.. 2016. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

  • MEDEIROS, D. ; Araujo, EF ; ARAUJO, V. ; CALICH, V. L. G. ; LOURES, FLÁVIO VIEIRA . The plasmacytoid dendritic cells exert a tolerogenic function during a pulmonary model of fungal infection. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • Loures, Flávio V. ; ARAÚJO, ELISEU F. ; CALICH, V.L.G. . The role of plasmacytoid dendritic cells on Paracoccidioidomycosis infection.. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • Araujo, EF ; Loures, FV ; COSTA, T. A. ; CALICH, V.L.G. . IDO controls the differentiation and function of dendritic cells in susceptible (B10.A) and resistant (A/J) mice infected with Paracoccidioides brasiliensis.. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • Araujo, EF ; Loures, FV ; BAZAN, SILVIA B. ; FERIOTTI, C. ; CALICH, V. L. G. . IDO controls the diffentiation and function of dendritic cells in the paracoccidioidomycosis of susceptible and resistent mice to Paracoccidioides brasiliensis infection.. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • Loures, FV ; CALICH, V. L. G. . The TLR-4, Mannose Receptor, Dectin-1 are responsible for Th17 immune response against the fungus Paracoccidioides brasiliensis. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • LOURES, F. V. ; Costa, T.A. ; CALICH, V. L. G. . The role of Dectin-1 receptor in Paracoccidioides brasiliensis infection. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • LOURES, F. V. ; CALICH, V. L. G. . The TLR-4, Mannose Receptor, Dectin-1 are responsible for Th17 immune response against the fungus Paracoccidioides brasiliensis. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • LOURES, F. V. ; CALICH, V. L. G. . TLR4 is used by a fungal pathogen to infect macrophages but also to induce protective immunity.. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

  • LOURES, F. V. ; CALICH, V. L. G. . TLR-2 IS A NEGATIVE REGULATOR OF TH17 CELLS AND TISSUE PATHOLOGY IN A PULMONARY MODEL OF FUNGAL INFECTION. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Projetos de pesquisa

  • 2024 - Atual

    Associação de antifúngicos com mecanismos inibitórios da imunossupressão na Paracoccidioidomicose: depleção de Células Mieloides Supressoras (MDSCs) e inibição dos receptores de checkpoint PD-1 e CTLA-4., Descrição: Na paracoccidioidomicose (PCM), a micose sistêmica mais prevalente na América Latina, estudo prévios revelaram que a imunidade dos hospedeiros é regulada por diversos mecanismos supressores mediados por células dendríticas plasmocitoides, células T reguladoras, células mieloides supressoras (MDSCs), assim como, por moléculas inibitórias como CTLA-4 e PD-1. A imunoterapia com anticorpos monoclonais tem se destacado como uma abordagem terapêutica eficaz no tratamento de alguns tipos de tumores, distúrbios imunológicos, e mais recentemente, também têm mostrado potencial no combate às doenças infecciosas, ampliando a eficácia das drogas antimicrobianas existentes. Estudos têm demonstrado que inibidores de checkpoints imunológicos, como os direcionados aos receptores PD-1 ou CTLA-4, podem modificar o curso de infecções fúngicas, promovendo uma resposta imune mais efetiva e reduzindo a gravidade da infecção. Em estudo prévio, pudemos demonstrar que o bloqueio do CTLA-4 e do PD-1 reduziu a carga fúngica de órgãos afetados, limitou a extensão as lesões pulmonares e aumentou a sobrevida dos animais tratados através do fortalecimento de respostas imunológicas protetoras. Em relação às MDSCs, a administração de 5-Fluorouracil (5-FU), um medicamento quimioterápico, promoveu depleção parcial, porém seletiva de MDSCs em camundongos infectados pelo fungo, o que resultou em uma doença controlada, com reduzida carga fúngica em órgãos-alvo e maior tempo de sobrevida dos animais. A melhora da doença esteve associada com aumento de repostas imunológicas do tipo Th1 e Th17. Agora, pretendemos estabelecer um processo imunoterapêutico na PCM envolvendo a inibição das MDSCs ou das moléculas CTLA-4 e PD-1, em associação com antifúngicos, com o intuito de reverter a imunossupressão característica desta infecção crônica e promover a cura de hospedeiros. Para tanto, camundongos C57BL/6 serão inoculados com 1x106 leveduras do Paracoccidioides brasiliensis, e primeiramente serão testadas diferentes concentrações de anfotericina B, fluconozol ou itraconazol a fim de estabelecer o melhor antifúngico em nosso modelo murino. A seguir, o antifúngico será usado em associação ou não com anti-CTLA-4, ou com anti-PD1, ou ainda com 5-FU. Após 8 semanas de infecção, sendo as últimas duas semanas em tratamento, os animais serão avaliados quanto à gravidade da doença por UFC, histopatologia e morbidade. Adicionalmente, serão empregados ensaios de ELISA, para a caracterização de citocinas, e citometria de fluxo, para a fenotipagem dos leucócitos que migram para os pulmões, a fim de verificar a resposta imunológica decorrente da utilização desse novo processo imunoterápico. Em protocolo adicional, os animais serão também avaliados quatro semanas após o término dos tratamentos. Desta forma, pretendemos desenvolver um protocolo que visa interromper a progressão da doença através do controle do crescimento fúngico associado à restauração da resposta imunológica que, em conjunto, poderão resultar em melhora significativa ou mesmo cura desta infecção crônica.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Flávio Vieira Loures - Coordenador / Vera Lucia Garcia Calich - Integrante / PREITE, NYCOLAS W. - Integrante / DOS SANTOS, BIANCA VIEIRA - Integrante / Filipe Nigueira Franco - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2022 - Atual

    Eixo intestino-pulmão: entendendo a comunicação imunológica entre tecidos de barreira no desenvolvimento de doenças., Descrição: Os tecidos de mucosa possuem um sistema imunológico próprio de cada barreira com mecanismos efetores específicos para responder à enorme gama de desafios regionais contra os quais precisa responder, sempre mantendo a homeostase. Nesse sentido, cada mucosa possui células e mediadores especializados na efetuação da resposta imune e manutenção da homeostase tecidual. Classicamente, são descritos subtipos de células dendríticas, de linfócitos T e de linfócitos B produtores de anticorpos. Nosso grupo de pesquisa tem trabalhado na identificação de mecanismos não clássicos que atuam não apenas na manutenção da homeostase tecidual, mas também na comunicação entre os tecidos de barreira, como o intestino e o pulmão. A importância do eixo intestino-pulmão no controle e na promoção de doenças tem sido estudada em diferentes contextos, com foco em mecanismos envolvendo o trânsito celular, alterações na composição da microbiota e de metabólitos microbiano. Nesse contexto, no Laboratório de Imunologia de Mucosas estudamos domo episódios de infecção que afetam a estrutura do mesentério e vasos linfáticos acabam por interferir na imunidade e metabolismo do hospedeiro e na integração da resposta imune entre os diferentes tecidos de barreira. Acreditamos que os mecanismos que medeiam a comunicação imunológica entre as mucosas intestinais e pulmonares possuem um ponto de confluência no mesentério. Dessa forma, este projeto visa compreender os mecanismos envolvidos no diálogo imunológico entre os tecidos da mucosa, em especial o intestino e o pulmão. Para isso, estudaremos o impacto funcional dos desafios ambientais infecciosos e não infecciosos no intestino para a imunidade pulmonar, com foco no envolvimento da microbiota e seus metabólitos, compartimentos de tecido adiposo adjacentes, vasos linfáticos e microRNAs. Ao final deste projeto, esperamos estabelecer novos mecanismos que atuam em conjunto para a manutenção da integridade tecidual e imunidade nos tecidos de barreira.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Flávio Vieira Loures - Integrante / Denise Morais da Fonseca - Coordenador / Ana Maria Caetano de Faria - Integrante / Ana Paula Lepique - Integrante / Anderson Sá-Nunes - Integrante / Timothy Wesley Hand - Integrante / Maria Regina D Imperio Lima - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de SP - Auxílio financeiro.

  • 2021 - 2024

    Imunorregulação da paracoccidioidomicose pulmonar. A inibição dos receptores de checkpoint PD-1 e CTLA-4 como medida imunoterapêutica primária ou como terapia adjunta aos anti-fúngicos, Descrição: As doenças infecciosas ainda causam uma entre quatro mortes de seres humanos e são importantes agentes de disfunção permanente dos hospedeiros devido ao dano tecidual que causam. Novos conhecimentos da relação patógeno-hospedeiro, mecanismos de patogenicidade, padrões inflamatórios, e respostas imunes inata e adaptativa têm levado a amplo avanço nas terapias dirigidas ao equilíbrio do hospedeiro e não à morte do patógeno. Nas neoplasias e infecções crônicas, a persistente estimulação antigênica sem a eliminação da célula maligna ou do patógeno pode levar à expressão de receptores inibidores da resposta imune como o CTLA-4 e PD-1 que, ao interagirem com os seus ligantes, levam à exaustão do sistema por desativação dos mecanismos efetores. Assim, o uso de anticorpos monoclonais que bloqueiem receptores envolvidos na supressão e exaustão do sistema imune tem trazido grandes avanços no tratamento de doenças neoplásicas e a algumas doenças infecciosas. Como a paracoccidioidomicose é micose sistêmica cuja gravidade está associada a processos imunorregulatórios que inibem o sistema imune, o presente projeto tem como objetivo propor novo processo imunoterapêutico baseado na inibição das moléculas CTLA-4 e PD-1. Assim propomos: a) caracterizar a expressão e envolvimento dos marcadores inibitórios CTLA-4, PD-1 e seus ligantes nas fases inicial e crônica da doença pulmonar experimental; b) analisar a eficiência de imunoterapia dirigida ao hospedeiro utilizando anticorpos monoclonais anti-CTLA-4 e anti-PD-1 (usados isoladamente ou em combinação) na tentativa de reverter a supressão imunológica característica desta infecção crônica; c) usar os resultados mais promissores da terapia de bloqueio de receptores inibitórios em associação com droga anti-fúngica. Se eficientes, estas novas abordagem terapêuticas poderão trazer maior eficiência ao tratamento desta micose endêmica na América do Sul que muitas vezes é falho devido ao seu longo curso, efeitos colaterais e não aderência do paciente.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Flávio Vieira Loures - Integrante / CALICH, VERA L. G. - Coordenador / Denise Morais da Fonseca - Integrante / Otavio Cabral Marques - Integrante / Lena Marques - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de SP - Auxílio financeiro.

  • 2019 - Atual

    Imunossupressão na Paracoccidioidomicose: função reguladora das células supressoras derivadas da linhagem mieloide (MDSC) na imunidade do hospedeiro, na patologia tecidual e adaptação genética das células fúngicas., Descrição: Na paracoccidioidomicose (PCM), a micose sistêmica mais prevalente na América Latina, estudo prévios revelaram que a imunidade dos hospedeiros é fortemente regulada por diversos mecanismos supressores mediados por células dendríticas plasmocitoides tolerogênicas, pela enzima 2,3 indoleamina dioxigenase (IDO1) e células T reguladoras (Treg). A atividade da IDO1 também foi demonstrada ao orquestrar efeitos imunossupressores locais e sistêmicos através do recrutamento e ativação de células supressoras derivadas da linhagem mieloide (MDSCs), uma população heterogênea de células mieloides com uma forte capacidade de suprimir respostas de células T. Essas células regulam as respostas imunes e o reparo tecidual em indivíduos saudáveis e se expandem rapidamente durante uma infecção microbiana. O envolvimento das MDSC na PCM nunca foi investigado, o que nos levou a propor este estudo que visa caracterizar a participação das MDSCs na imunidade contra a infecção pelo fungo Paracoccidiodies brasileinsis. A presença, o fenótipo e a atividade das MDSCs serão avaliadas em vários períodos pós-infecção. Além disso, a gravidade da doença e diversas características da resposta imune serão avaliadas em camundongos C57BL/6 depletados ou não das MDSCs usando um anticorpo monoclonal específico. Com base em estudos anteriores que estabeleceram uma correlação positiva entre a atividade de IDO1 e a infiltração de MDSCs, também pretendemos fazer um estudo comparativo sobre a função destas células na PCM pulmonar usando camundongos normais e deficientes para IDO1. Esses estudos serão complementados com a caracterização das respostas transcricionais e proteômicas das lesões granulomatosas, assim como das leveduras do P. brasiliensis obtidas dessas lesões em três períodos pós-infecção. Estes dados serão comparados com aqueles obtidos a partir do inóculo original e do tecido pulmonar não infectado. Essa abordagem, nunca utilizada em PCM crônica, possivelmente revelará as principais alterações na expressão gênica do fungo e do hospedeiro, assim como possíveis alterações na produção de proteínas pelas leveduras do P. brasiliensis sob as condições de estresse determinadas pelo sistema imune do hospedeiro. Uma melhor compreensão da imunorregulação na PCM pulmonar, mediada por MDSCs e o comportamento adaptativo das células de leveduras em granulomas pulmonares, possivelmente, irá contribuir para o avanço do conhecimento atual sobre a interação patógeno-hospedeiro que controlam a gravidade da PCM e abrirá novas perspectivas para terapias mais eficazes.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Flávio Vieira Loures - Coordenador / Vera Lucia Garcia Calich - Integrante / PREITE, NYCOLAS WILLIAN - Integrante / Claudia Campos - Integrante / Gustavo Henrique Goldman - Integrante / Andre Zelanis - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2018 - 2023

    Hipotermia na sepse: causas e consequências, Descrição: A sepse (inflamação sistêmica causada por infecção) é uma das doenças que mais mata no Brasil e no mundo. Uma mudança no estado térmico de febre para hipotermia é um marco nos quadros mais graves de sepse. Porém, enquanto tal fenômeno é geralmente visto como sinal de desarranjo e malignade, estudos recentes do nosso grupo indicam que tal hipotermia representa uma resposta regulada cujos benefícios excedem aqueles da febre nos casos mais graves de sepse. Apesar disso, os mecanismos envolvidos permanecem obscuros. Neste projeto, as causas e consequências da hipotermia serão estudadas em modelos experimentais de inflamação sistêmica e sepse. No objetivo I, testaremos a hipótese de que, na inflamação sistêmica, uma queda discreta no fluxo regional encefálico é o gatilho para uma inibição reflexa dos nervos simpáticos ativadores de termogênese no tecido adiposo marrom, promovendo, assim, o desenvolvimento de hipotermia. No objetivo II, empregaremos deleções gênicas fenótipo-específicas em combinação com outros métodos para desvendar os mecanismos pelos quais a isoforma constitutiva da ciclooxigenase (COX-1) do baço e de outros tecidos periféricos contribui para o desenvolvimento de hipotermia na inflamação sistêmica aguda. No objetivo III, buscaremos uma explicação mecanística para o fato de que a diferença térmica entre febre e hipotermia exerce ações opostas sobre as atividades microbicidas de neutrófilos e macrófagos, resultando em uma reprogramação da resposta imune inata. No objetivo IV, propomos investigar se a hipotermia, apesar de benéfica na fase aguda da inflamação sistêmica grave, pode ter um custo no que se refere à indução da resposta imune adquirida (dependente de linfócitos).. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Flávio Vieira Loures - Integrante / CALICH, VERA L. G. - Integrante / Niels Olsen Saraiva Camara - Integrante / Alexandre alarcon Steiner - Coordenador / Andre Fujita - Integrante / Simone Aparecida Teixeira - Integrante / Wilson Araújo da Silva Junior - Integrante / William Tadeu Lara Festuccia - Integrante / Marcelo Nicolás Muscará - Integrante / Chao Yun Irene Yan - Integrante.

  • 2016 - 2017

    Avaliação terapêutica de Imunoglobulina G humana em modelo murino para Distrofia Muscular de Duchenne, Descrição: As distrofias musculares progressivas (DMP) são um grupo de doenças genéticas hereditárias caracterizadas pela degeneração progressiva e irreversível da musculatura esquelética. A distrofia muscular de Duchenne (DMD) é a mais grave e também a mais comum dentre as DMPs, afetando 1 a cada 3500-5000 meninos. Dentre os tratamentos convencionais para DMD, inclui-se a administração de glicocorticóides; no entanto, seu uso a longo prazo acarreta inúmeros efeitos colaterais. Dentre as novas abordagens terapêuticas, o tratamento do modelo murino mdx com IgG acarretou a diminuição da expressão de creatina quinase sérica (CK) no tecido muscular e de marcadores inflamatórios relevantes no diafragma e em músculos esqueléticos. Os animais tratados com a IgG obtiveram melhora em sua performance nas avaliações físicas e menos danos musculares. Assim, a IgG aparenta ser uma importante contribuidora para uma possível terapia da distrofia de Duchenne. Não obstante, a dificuldade principal em utilizar o camundongo mdx é a de que ele não representa o fenótipo visto em pacientes, dado que possui alterações histológicas leves no músculo. A proposta deste estudo é testar o efeito imunomodulatório de Imunoglobulina G Humana (IgG) em modelos murinos experimentais para distrofia muscular de Duchenne, duplo knock-out (dKo) para os genes da distrofina e da utrofina, cujo fenótipo clínico apresenta-se semelhante àquele observado em humanos que desenvolvem a doença.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Flávio Vieira Loures - Integrante / Antonio Condino-Neto - Integrante / Bruno Ghirotto Nunes - Integrante / Mayana Zatz - Coordenador.

  • 2014 - 2019

    Estudo da função das células dendríticas plasmocitoides frente à infecção pelo fungo Paracoccidioides brasiliensis., Descrição: As células dendríticas (DCs) são o principal elo entre as imunidades inata e adaptativa. Dependendo da subclasse e padrão de ativação exercem importante função reguladora de fenômenos imunológicos protetores e deletérios aos hospedeiros. Na paracoccidioidomicose (PCM), micose sistêmica de maior incidência na América Latina, a função das DCs tem sido pouco estudada, apesar de diversos trabalhos terem caracterizado os principais parâmetros da resposta imune adaptativa nas formas branda e grave da doença. Em trabalho anterior demonstrou-se que a resistência e susceptibilidade ao Paracoccidioides brasiliensis estavam associadas a diferentes subpopulações e funções de DCs. Além disso, em trabalho desenvolvido na Universidade de Massachussets pude demonstrar que as DCs plasmocitoides (pDCs), originalmente descritas como as principais reguladoras das infecções virais, exercem um eficiente controle sobre o crescimento de hifas do Aspergillus fumigatus, e são capazes de externar seu DNA formando estruturas semelhantes a extracellular traps quando em contato com o fungo. Estes dados justificam novos estudos que possam aprofundar os conhecimentos sobre a função das DCs (mieloides e plasmocitoides) na PCM pulmonar humana e murina. Pretendemos estudar a atividade fagocítica, fungicida, produção de citocinas e função apresentadora de antígenos das DCs frente ao P. brasiliensis. O estudo será desenvolvido com células de indivíduos sadios, assim como com células oriundas de pacientes que sofrem da forma adulta da doença. Além disso, disporemos da linhagem celular de pDCS GEN2.2. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (4) . , Integrantes: Flávio Vieira Loures - Coordenador / Vera Lúcia Garcia Calich - Integrante / Antonio Condino-Neto - Integrante / Daniella Medeiros - Integrante / Vivian Araújo - Integrante / Eliseu Frank de Araújo - Integrante / Bruno Borges da Silva - Integrante / Nykolas Willian Preite - Integrante., Número de produções C, T & A: 10

  • 2014 - 2017

    O papel do inflamassoma NALP3 na paracoccidioidomicose pulmonar., Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Vera Lucia Garcia Calich em 19/05/2014., Descrição: O reconhecimento de componentes do P. brasiliensis por receptores de reconhecimento de patógenos (PRRs) presentes nos macrófagos e outras células da imunidade inata desempenha importante papel na resposta imune inata e adaptativa contra o fungo. Os receptores do tipo Toll (TLRs), os receptores da família das lectinas do tipo C (C-Type Lectin Receptors, CLRs) e os receptores citosólicos do tipo NLR (Nucleotide binding oligomerization domain receptors- NLRs), reconhecem padrões moleculares de patógenos (PAMPs) ou de dano celular (DAMPs), podendo atuar isoladamente ou em sinergia. Os NLRs incluem várias famílias de receptores que promovem a ativação celular após o reconhecimento de agonistas do tipo PAMPs ou DAMPs. Alguns componentes dos NLRs (NALP3 ou IPAF) podem se oligomerizar formando compostos multimoleculares denominados inflamassomas que levam à ativação de caspase-1 e a maturação das pró-IL-1beta e pró-IL-18 em IL-1beta e IL-18 maduras. Sabe-se que a produção eficiente de IL-1 e IL-18 requer a ativação dos macrófagos por dois sinais, um que induza a produção de citocinas pró-inflamatórias e outro que induza a ativação da caspase-1. Nosso projeto tem por objetivo estudar o papel do inflamassoma NALP3 no reconhecimento do P. brasiliensis por macrófagos murinos, e a sua função e nas fases aguda e crônica da paracoccidioidomicose pulmonar. Nos ensaios in vitro, a produção de IL-1, IL-18 e a ativação de caspase-1 serão avaliadas após a interação de macrófagos com P. brasiliensis. A capacidade fungicida e a produção de óxido nítrico serão também utilizadas como medida de função celular. Muramil dipeptídeo, ATP e LPS serão usados como controle ou primeiro sinal para a ativação macrofágica. Além disso, estudos com inibidores de caspase-1, da via Syk quinase e do receptor P2X7R permitirão avaliar algumas vias de ativação celular desencadeadas pelo fungo. Estudos mais diretos utilizando macrófagos de camundongos geneticamente deficientes para caspase-1, NALP3, ASC, Dectina-1, MyD88 e P2X7R permitirão esclarecer a contribuição de alguns TLRs e CLRs na ativação macrofágica mediada por NALP3. Além disso, camundongos caspase-1-/- e NALP3-/- serão infectados pela via intratraqueal e estudados quanto a vários parâmetros de imunidade inata e adquirida. Assim, poder-se há avaliar de maneira ampla a função e os mecanismos de ativação do NALP3 na paracoccidioidomicose pulmonar.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Flávio Vieira Loures - Integrante / Vera Lúcia Garcia Calich - Coordenador / Claudia Feriotti - Integrante.

Prêmios

2022

Scholarship to ALACI22's - 13th Latin American and Caribbean Congress of Immunology, Latin american and caribbean association for immunology.

2018

Destaque na análise de projetos da Comissão de Ética no Uso de Animais-CEUA, UNIFESP.

2010

Scholarship to International Congress of Immunology, International Union of Immunological Societies.

2010

Prêmio Marechal-do-Ar Casimiro Montenegro Filho - Melhor tese em Imunologia, Secretaria de assuntos estratégicos da Presidência da República.

2009

Scholarship to 9th Latin American Congress of Immunology, ALAI - Latin American Association of Innmunology.

2008

Scholarship to Toll 2008: Recents Advances in pattern recognition., University of Massachusetts Medical School..

Histórico profissional

Endereço profissional

  • Universidade Federal de São Paulo, Campus São José dos Campos. , Rua Talim 330, Jardim Aeroporto, 12231280 - São José dos Campos, SP - Brasil, Telefone: (11) 981170700

Experiência profissional

2017 - Atual

Universidade Federal de São Paulo

Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto II, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

2017 - 2023

Universidade Federal de São Paulo

Vínculo: Membro CEUA, Enquadramento Funcional: Relator da CEUA, Carga horária: 8

Outras informações:
Relator Comissão de Ética no Uso de Animais.

Atividades

  • 05/2023

    Direção e administração, Campus São José dos Campos, Departamento de Ciência e Tecnologia.,Cargo ou função, Coordenador do Bacharelado em Biotecnologia.

  • 09/2019

    Direção e administração, Campus São José dos Campos.,Cargo ou função, Coordenador do Biotério de OGMs e Agentes infectantes do Instituto de Ciência e Tecnologia da UNIFESP-SJC..

  • 12/2018

    Ensino, Biotecnologia, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Citometria de fluxo: uma abordagem teórico-prática., Membro de Programa de Pós-graduação em Biotecnologia, Escrita científica: processo, ferramentas e técnicas.

  • 12/2018

    Conselhos, Comissões e Consultoria, Campus São José dos Campos.,Cargo ou função, Membro da Comissão de Curso do Bacharelado em Biotecnologia.

  • 02/2018

    Ensino, Biotecnologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Biotecnologia Animal, Imunologia Aplicada, Imunologia Geral, Modelos Animais, Bioética

  • 09/2017

    Pesquisa e desenvolvimento, Campus São José dos Campos.,Linhas de pesquisa

  • 12/2018 - 05/2023

    Direção e administração, Campus São José dos Campos.,Cargo ou função, Vice-Coordenador de Graduação no Bacharelado em Biotecnologia.

  • 02/2021 - 04/2023

    Conselhos, Comissões e Consultoria, Campus São José dos Campos.,Cargo ou função, Membro da Comissão Interna de Biossegurança da UNIFESP (CIBio)..

  • 10/2017 - 04/2023

    Conselhos, Comissões e Consultoria, Campus São José dos Campos.,Cargo ou função, Membro relator da CEUA.

  • 05/2019 - 10/2022

    Conselhos, Comissões e Consultoria, Campus São José dos Campos.,Cargo ou função, Membro Comissão Permanente de Espaço Físico - CPEF.

2014 - 2014

University Of Massachussets Medical School

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisador Visitante, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

2012 - 2013

University Of Massachussets Medical School

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pós-doutorado

2014 - 2017

Universidade de São Paulo

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Jovem Pesquisador, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

2016 - 2016

Universidade de São Paulo

Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 5

2014 - 2014

Universidade de São Paulo

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pós-doutorado, Regime: Dedicação exclusiva.

2010 - 2014

Universidade de São Paulo

Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pós-doutorado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

2007 - 2010

Universidade de São Paulo

Vínculo: Bolsista FAPESP, Enquadramento Funcional: Doutorado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

2005 - 2007

Universidade de São Paulo

Vínculo: Bolsista FAPESP, Enquadramento Funcional: Mestrado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

2003 - 2004

Universidade de São Paulo

Vínculo: Bolsista FAPESP, Enquadramento Funcional: Iniciação Científica, Carga horária: 20

Atividades

  • 07/2015

    Ensino, Imunologia, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, Citometria de fluxo, uma abordagem teórico-prática., Seminário do Departamento de Imunologia

  • 11/2016 - 12/2016

    Ensino, Ciências Biomédicas, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, Grandes Endemias

2011 - 2011

Universidade Católica Dom Bosco

Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 36