Ana Maria Goes

Possui graduação em Geologia pela Universidade de São Paulo (1976), especialização e mestrado pela Universidade Federal do Pará (1981), aperfeiçoamento pela Universidade de Campinas (1985) e doutorado (1995) e pós-doutorado (2006-2008) pela Universidade de São Paulo. Professora aposentada do Centro de Geociências da Universidade Federal do Pará, atualmente colabora em pesquisa e ensino junto ao Instituto de Geociências da Universidade de São Paulo e Instituto de Geociências da Universidade de Campinas. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Sedimentologia e Estratigrafia, atuando principalmente nos seguintes temas: análise faciológica, proveniência sedimentar com aplicação em petróleo, minerais pesados, petrografia sedimentar. Trabalha com sedimentos fluviais amazônicos e depósitos paleozoicos, cretáceos e cenozoicos das bacias do Parnaíba, São Luís-Grajaú nos estados do Maranhão e Piauí e da Bacia Paraíba no estado homônimo.

Informações coletadas do Lattes em 05/04/2019

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Doutorado em Geociências (Geologia Sedimentar)

1990 - 1995

Universidade de São Paulo
Título: Formação Poti - Carbonífero Inferior da Bacia do Parnaíba.
Orientador: ARMANDO MÁRCIO COIMBRA
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil. Palavras-chave: ANÁLISE FACIOLÓGICA; MODELO DEPOSICIONAL; EVOLUÇÃO DIAGENÉTICA; ESTRATIGRAFIA; BACIAS SEDIMENTARES; SEDIMENTOLOGIA. Grande área: Ciências Exatas e da TerraGrande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geologia / Especialidade: Estratigrafia. Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geologia / Especialidade: Geotectônica. Setores de atividade: Recursos Minerais.

Mestrado em Geologia e Geoquímica

1979 - 1981

Universidade Federal do Pará
Título: Estudo sedimentológico dos sedimentos Barreiras, Ipixuna e Itapecuru, nordeste do Pará e noroeste do Maranhão.,Ano de Obtenção: 1981
Orientador: WERNER TRUCKENBRODT
Palavras-chave: SEDIMENTOLOGIA; MINERAIS PESADOS; MODELO DEPOSICIONAL; DEPÓSITOS TERCIÁRIO E QUATERNÁRIOS; DEPÓSITOS CRETÁCEOS; NORDESTE DO PARA E NOROESTE DO MARANHAO. Grande área: Ciências Exatas e da TerraGrande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geologia / Especialidade: Estratigrafia. Setores de atividade: Recursos Minerais.

Especialização em Ensino de Geologia no Nível Superior

1979 - 1979

Universidade Federal do Pará

Especialização em Especialização em Geologia e Geoquímica

1977 - 1978

Universidade Federal do Pará

Aperfeiçoamento em Metodologia de Ensino Superior

1984 - 1985

Faculdade de Educação Unicamp
Título: Metodologia de Ensino em Geociências. Ano de finalização: 1985

Graduação em Geologia

1973 - 1976

Universidade de São Paulo
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Pós-doutorado

2005 - 2008

Pós-Doutorado. , Instituto de Geociências USP, IGCUSP, Brasil. , Grande área: Ciências Exatas e da Terra, Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geologia / Especialidade: Sedimentologia. , Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geologia / Especialidade: Estratigrafia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Bem.

Espanhol

Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Francês

Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geologia/Especialidade: Sedimentologia.

    Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geologia/Especialidade: Estratigrafia.

    Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geologia/Especialidade: Mineralogia.

    Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geologia/Especialidade: Petrologia.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Organização de eventos

ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. . Third Latin-american Congress of Sedimentology. 2003. (Congresso).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

11 Congresso da ABEQUA. DECIFRANDO FONTES DE SEDIMENTOS QUATERNÁRIOS NA ILHA DO MARAJÓ COM BASE EM MINERAIS PESADOS. 2007. (Congresso).

25th IAS Meeting of Sedimentology.PROVENANCE STUDIES IN ORIGIN OF MARAJÓ ISLAND, NORTHERN BRAZIL; AMAZONIAN ARCHEOLOGICAL MOUNDS INTEPRETED UNDER A SEDIMENTOLOGICAL PERSPECTIVE. 2007. (Encontro).

17th International Sedimentological Congress. Applying Heavy Minerals to Improve the Stratigraphy of the Rio Capim Kaolin (Ipixuna Formation), Northern Brazil. 2006. (Congresso).

4 Latin American Congress of Sedimentoloy. Minerais pesados em depósitos pliocênicos a holocênicos da região do baixo curso do rio Tocantins-ilha do Marajó, Brasil; Petrography, palaeocurrent data, mineral chemistry of tourmaline, zircon ages constraints the provenance of Albian deposits, northern. 2006. (Congresso).

7 Simpósio do Cretáceo do Brasil.SIGNIFICADO ESTRATIGRÁFICO DOS MINERAIS PESADOS EM DEPÓSITOS CAULÍNICOS DA REGIÃO DO RIO CAPIM, NORTE DO BRASIL. 2006. (Simpósio).

Congresso Brasileiro de Geologia 42. Minerais Pesados e paleocorrentes: indicadores de proveniência de arenitos albianos da borda sul da Bacia de São Luís-Grajaú, MA. 2004. (Congresso).

3. Latinamerican Congress of Sedimentology. Provenance of the Ipixuna Formation (Upper Cretaceous) northeastern Pará, Brazil. 2003. (Congresso).

41. Congresso Brasileiro de Geologia.Mapeamento geológico da porção ocidental da Folha Nazaré do Piauí. 2002. (Simpósio).

6. Simpósio sobre o Cretáceo do Brasil.Análise de minerais pesados de alta resolução da Formação Ipixuna (Cretáceo Superior), região de Ipixuna-nordeste do Pará. 2002. (Simpósio).

SIMPÓSIO DA AMAZÔNIA, 7..Análise rasa de subsuperfície na Praia de Atalaia, municipio de Salinópolis (PA), com radar de penetração no solo.. 2001. (Simpósio).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em bancas

Aluno: Ricardo Guimarães Paiva

GÓES, A. M.; ALVARENGA, C. J. S.; GIORGIONI, M.. ESTRATIGRAFIA DE SEQUÊNCIAS APLICADA À FORMAÇÃO POTI, VISEANO DA BACIA DO PARNAÍBA. 2018. Dissertação (Mestrado em Geologia) - Universidade de Brasília.

Aluno: Natalia Naches Hilber

GÓES, A. M.; GUIRRO, A. C.. Heterogeneidades em multiescala da Formação Marizal (Aptiano, Bacia do Tucano, BA) como análogo de reservatórios fluviais em bacias distensionais. 2016. Dissertação (Mestrado em Geoquimica e geotectonica) - Instituto de Geociências USP.

Aluno: Simone Campos Carrera

ALMEIDA, R. P.; GUEDES, C. C. F.; Fambrini, G. L.;GÓES, A. M.. Arquitetura deposicional e proveniência da Formação Marizal nas sub-bacias Tucano Sul e Central. 2015. Dissertação (Mestrado em Geoquimica e geotectonica) - Instituto de Geociências USP.

Aluno: Yohana Villafañez Cardona

GÓES, A. M.. Avaliação dos teores de carbono orgânico total e aspectos composicionais dos folhelhos devonianos da Formação Longá, Bacia do Parnaíba, Brasil. 2015. Dissertação (Mestrado em Geoquimica e geotectonica) - Instituto de Geociências USP.

Aluno: Garibaldi Armelenti

MIZUSAKI, A. M. P.; ALMEIDA, L. F. B.;GÓES, A. M.. Deposição, Diagênese e Qualidade dos Potenciais Reservatórios Sedimentares Não-Carbonáticos da Seção Rifte da Bacia de Campos. 2014. Dissertação (Mestrado em Geociências) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Aluno: Pedro Augusto S

NOGUEIRA, A. C. R.GÓES, A. M.TRUCKENBRODT, W.. da Silva. Análise paleoambiental da Formação Itaituba, com base em testemunhos de sondagem, região de Uruará-Pa.. 2014. Dissertação (Mestrado em Geologia e Geoquímica) - Universidade Federal do Pará.

Aluno: Francisco Romério Abrantes Junior

NOGUEIRA, A. C. R.GÓES, A. M.. A zona de contato entre as formações Motuca e Sambaíba, Permo-Triássico da Bacia do Parnaíba, Regiões de Filadélfia (TO), Riachão (MA) e Loreto (MA).. 2013. Dissertação (Mestrado em Pós Graduação Em Geologia e Geoquímica) - Universidade Federal do Pará.

Aluno: Manuela Pinheiro Ferreira

SAWAKUCHI, A.O.GÓES, A. M.; SOARES, E. A. A.. Geocronologia e proveniência dos sedimentos holocênicos da confluência dos rios Negro e Solimões, AM. 2013. Dissertação (Mestrado em programa de pós-graduação em geoquimica e geotecto) - Instituto de Geociências USP.

Aluno: Rodolfo Carlos Mineli

SAWAKUCHI, A.O.; GUEDES, C. C. F.; CARVALHO, C. H. G.; GIANNINI, P. C. F.;GÓES, A. M.. Proveniência e retrabalhamento sedimentar das areias da volta grande do rio Xingu, Pará. 2013. Dissertação (Mestrado em programa de pós-graduação em geoquimica e geotecto) - Instituto de Geociências USP.

Aluno: Renan Alex da Silva Grillaud

GÓES, A. M.J.D. PAZ; SAES, G. S.. O Sistema Serra do Caete-Puga Criogeniano da cobertura plataformal do Cráton Amazônico (borda sul). 2013. Dissertação (Mestrado em Geociências) - Universidade Federal de Mato Grosso.

Aluno: Eliezer Senna Gonçalves Júnior

GÓES, A. M.; SOARES, E. A. A.; FERNANDES FILHO, L. A.. Depósitos quaternários das regiões do Careiro da Várzea, Careiro Castanho, Manaquiri e Autazes, Amazônia Central. 2013. Dissertação (Mestrado em Geociências) - Universidade Federal do Amazonas.

Aluno: Lucas Padoan de Sá Godinho

ALMEIDA, R. P.; Fambrini, G. L.;GÓES, A. M.. A Formação Serra do Apertado (Eocambriano, RS) e seu contexto tectônico na evolução do Rift Guaritas. 2012. Dissertação (Mestrado em Geoquimica e geotectonica) - Instituto de Geociências USP.

Aluno: Vinicius Ribau Mendes

GIANNINI, P. C. F.;GÓES, A. M.. Cronologia e sedimentologia dos depósitos eólicos quaternários da costa catarinense entre Ouvidor e Florianópolis.. 2012. Dissertação (Mestrado em programa de pós-graduação em geoquimica e geotecto) - Instituto de Geociências USP.

Aluno: Jorge Emanuel dos Santos Nóbrega

SAWAKUCHI, A.O.GÓES, A. M.; Fambrini, G. L.. Proveniência sedimentar do Grupo Guaritas, Cambriano da Bacia de Camaquã.. 2011. Dissertação (Mestrado em Geoquimica e geotectonica) - Instituto de Geociências USP.

Aluno: Marlei Antônio Carrari Chamani

RICCOMINI, C.;BEZERRA, F. H. R.; Schobbenhaus C.;GÓES, A. M.. Tectônica intraplaca e deformação sinsedimentar induzida por abalos sísmicos: Lineamento Transbrasiliano e estruturas relacionadas na Província Parnaíba, Brasil. 2011. Dissertação (Mestrado em Geoquimica e geotectonica) - Instituto de Geociências USP.

Aluno: ANDRÉ MARCONATI

ALMEIDA, R. P.;SAWAKUCHI, A.O.; PAIM, P. S. G.;GÓES, A. M.. A influência da evolução de altos estruturais em sucessões aluviais:exemplos do Ediacarano e do Cambriano da Bacia Camaquã (RS).. 2010. Dissertação (Mestrado em Geociências (Geoquímica e Geotectônica)) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Fábio Macedo de Lima

FERNANDES, L. A.; SALAMUNI, E.;GÓES, A. M.; PAIM, P. S. G.; ANGULO, R.J.. Faciologia e ambientes deposicionais da Formação Guabirotuba, Bacia de Curitiba, Pr.. 2010. Dissertação (Mestrado em Geologia) - Universidade Federal do Paraná.

Aluno: Felipe Lamus Ochoa

GÓES, A. M.SAWAKUCHI, A.O.MELO, M.S.. Minerais pesados aplicados ao mapeamento geológico da Bacia Paraíba. 2010. Dissertação (Mestrado em Geociências (Geoquímica e Geotectônica)) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Ana Paula Burgoa Tanaka

GIANNINI, P. C. F.; ANGULO, R.J.; Pozocco, C. T. M.;GÓES, A. M.. Sedimentologia, cronologia e dinâmica progradacional das planícies costeiras de Campos Verdes e Ji (Laguna, SC).. 2010. Dissertação (Mestrado em Geoquimica e geotectonica) - Instituto de Geociências USP.

Aluno: Guilherme Raffaeli Romero

Petri, S.;NOGUEIRA, A. C. R.; Fairchild, T. R.;GÓES, A. M.. Estromatólitos e estruturas associadas na capa carbonática da Formação Mirassol D'Oeste, Grupo Araras, Faixa Paraguai (Neoproterozóico, MT). 2010. Dissertação (Mestrado em Geoquimica e geotectonica) - Instituto de Geociências USP.

Aluno: Fábio Macedo de Lima

FERNANDES, L. A.GÓES, A. M.. Faciologia e contexto deposicional da Bacia de Curitiba, Paraná. 2009. Dissertação (Mestrado em Geologia) - Universidade Federal do Paraná.

Aluno: Priscila Melo Leal Menezes

GIANNINI, P. C. F.; Afonso, M.C.;GÓES, A. M.. Análise de fácies e proveniência sedimentar em sambaquis do litoral centro-sul de Santa Catarina. 2009. Dissertação (Mestrado em programa de pós-graduação em geoquimica e geotecto) - Instituto de Geociências USP.

Aluno: Marcelo Batista Motta

GÓES, A. M.NOGUEIRA, A. C. R.; Horbe, A.M.C.. Proveniência sedimentar das formações Solimões, Iça e sedimentos recentes, entre os municipios de Tefé e Manacapuru-Amazonas. 2008. Dissertação (Mestrado em Geociências) - Universidade Federal do Amazonas.

Aluno: Eliane de Siqueira

GIANNINI, P. C. F.;GÓES, A. M.MELO, M.S.. A HISTÓRIA VEGETACIONAL E CLIMÁTICA DO QUATERNÁRIO TARDIO NO SETOR SUL DA SERRA DA MANTIQUEIRA, ESTADO DE MINAS GERAIS. 2006 - Instituto de Geociências USP.

Aluno: ANTONI O EMÍDIO DE ARAÚJO SANTOS JÚNIOR

GÓES, A. M.TRUCKENBRODT, W.ROSSETTI, D. F.. RECONSTRUÇÃO PALEOAMBIENTAL E ESTRATIGRÁFICA DE DEPÓSITOS CRETÁCEOS E TERCIÁRIOS EXPOSTOS NA BORDA SUDESTE DA SUB-BACIA DE CAMETÁ, NORTE DO BRASIL. 2002. Dissertação (Mestrado em Geologia e Geoquímica) - Universidade Federal do Pará.

Aluno: Cleive Maria Monteiro Ribeiro

GÓES, A. M.FERNANDES, L. A.; CAPUTO, M. V.. Análise faciológica das formações Poti e Piauí (Carbonífeo da Bacia do Parnaíba) na região de Floriano - Pi.. 2000. Dissertação (Mestrado em Geologia e Geoquímica) - Universidade Federal do Pará.

Aluno: OFIR MORAES JÚNIOR

GÓES, A. M.; BORGES, M. S.. GEOLOGIA DO PERFIL ENTRE OS MUNICÍPIOS DE COLINAS E COUTO MAGALHÃES NO ESTADO DE TOCANTINS - BRASIL. 1998. Dissertação (Mestrado em Geologia e Geoquímica) - Universidade Federal do Pará.

Aluno: KAMILLA BORGES AMORIM

GÓES, A. M.. Paleoambiente, paleogeografia e isótopos de carbono e oxigênio de depósitos carbonáticos miocenos da Plataforma Bragantina, NE DO Estado do Pará, Brasil. 2016. Tese (Doutorado em Geologia e Geoquímica) - Universidade Federal do Pará.

Aluno: Francisco Romério Abrantes Junior

GÓES, A. M.GIANNINI, P. C. F.; PINHEIRO, R. V. L.; ANGELICA, R. S.. O Permo-Tríassico da Bacia do Parnaíba, Norte do Brasil: implicações paleoambientais, paleoclimáticas e paleogeográficas para o Pangea Ocidental. 2016. Tese (Doutorado em Geologia e Geoquímica) - Universidade Federal do Pará.

Aluno: Marlei Antônio Carrari Chamani

GÓES, A. M.; ALMEIDA, R. P.;BEZERRA, F. H. R.; ASSINE, M. L.. Tectônica sinsedimentar no Siluro-Devoniano da Bacia do Parnaíba, Brasil: o papel das grandes estruturas do embasamento na origem e evolução de bacias intracratônicas. 2015. Tese (Doutorado em Geoquimica e Geotectônica) - Instituto de Geociências USP.

Aluno: José Max González Rozo

GÓES, A. M.NOGUEIRA, A. C. R.; SILVA, A. Q.; SANTOS JR.; STEVAUX, J. C.. O sistema fluvial Solimões-Amazonas durante o Quaternário. 2012. Tese (Doutorado em Pós Graduação Em Geologia e Geoquímica) - Universidade Federal do Pará.

Aluno: Eliane de Siqueira

GIANNINI, P. C. F.; AMARAL, P. G. C.; Pessenda, L.C.; BARBERI, M.;GÓES, A. M.. A floresta de araucária em Monte Verde (MG): história sedimentológica, palinológica e isotópica desde o último glacial. 2012. Tese (Doutorado em Geoquimica e Geotectônica) - Instituto de Geociências USP.

Aluno: Maria Carolina da Cruz Miranda

ROSSETTI, D. F.; RICCOMINI, C.; GIANNINI, P. C. F.; COHEN, M. C. L.;GÓES, A. M.. Sedimentologia, isótopos estáveis e palinologia de depósitos quaternários no leste da ilha do Marajó, Estado do Pará. 2010. Tese (Doutorado em Geoquimica e Geotectônica) - Instituto de Geociências USP.

Aluno: Milene Fornari

GÓES, A. M.GIANNINI, P. C. F.. Evolução sedimentar holocênica da retrobarreira na região de Jaguaruna-Laguna, Santa Catarina, Brasil. 2010. Tese (Doutorado em geoquimica e geotectonica) - Instituto de Geociências.

Aluno: Marivaldo dos Santos nascimento

GÓES, A. M.BROD, J. A.; Vital, H.;TRUCKENBRODT, W.. Proveniência dos depósitos albianos do Grupo Itapecuru ( Bacia de São Luís-Grajaú) com base em petrografia, paleocorrentes, geoquímica e idades de zircão detrítico.. 2006. Tese (Doutorado em Geologia e Geoquímica) - Universidade Federal do Pará.

Aluno: JACKSON DOUGLAS DA PAZ

GÓES, A. M.TRUCKENBRODT, W.; SIAL,A.N.; NEUMANN, V. H. M.. FÁCIES, PETROGRAFIA E GEOQUÍMICA DA FORMAÇÃO CODÓ, NEOAPTIANO, BACIA DE SÃO LUÍS-GRAJAÚ.. 2005. Tese (Doutorado em Geologia e Geoquímica) - Universidade Federal do Pará.

Aluno: André Gianotti Stern

GÓES, A. M.; ALMEIDA, R. P.; FREITAS, B. T.. Sucessões sedimentares do Quaternário da amazônia brasileira:proveniência e arquitetura deposicional das formações Iça e Boa Vista e interpretação paleogeográfica integrada. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Geociências (Geoquímica e Geotectônica)) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Marcos Domingues Muro

GÓES, A. M.GIANNINI, P. C. F.; MENDES, V. R.. Evolução de Campos de Dunas Transgressivos em Costas Progradantes: O Caso da Costa Extremo Sul de Santa Catarina, Sul do Brasil. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Geoquimica e Geotectônica) - Instituto de Geociências USP.

Aluno: Luiz Saturnino De Andrade

GÓES, A. M.. Reconstituição paleoambiental e paleoclimática da Formação Pedra de Fogo da Bacia do Parnaíba e sua correlação com eventos globais de silicificação do Permiano. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Geologia e Geoquímica) - Universidade Federal do Pará.

Aluno: Cleber Eduardo Neri Rabelo

GÓES, A. M.; ANGELICA, R. S.; SOARES, J. L.. Evolução tectono-sedimentar da sequência neojurássica-eocretácea da Bacia do Parnaíba, NE do Brasil. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Geologia e Geoquímica) - Universidade Federal do Pará.

Aluno: KAMILLA BORGES AMORIM

TRUCKENBRODT, W.; LAFON, J. M.;GÓES, A. M.. Paleoambiente, paleogeografia e isótopos de carbono e oxigênio de depósitos carbonatos miocenos da Plataforma Bragantina, NE do Estado do Pará. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Geologia e Geoquímica) - Universidade Federal do Pará.

Aluno: Marlei Antônio Carrari Chamani

GÓES, A. M.; RICCOMINI, C.; ALMEIDA, R. P.. O Sistema de Falhas Transbrasiliano e sua influência nas bacias sedimentares fanerozoicas do Brasil. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em Geoquimica e Geotectônica) - Instituto de Geociências USP.

Aluno: Clódis de Oliveira Andrades Filho

ROSSETTI, D. F.; RICCOMINI, C.; ALMEIDA, R. P.;GÓES, A. M.. Evolução tectono-sedimentar da Formação Barreiras e dos /sedimentos Pós-Barreiras, Bacia Paraíba, nordeste do Brasil. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em Geoquimica e Geotectônica) - Instituto de Geociências USP.

Aluno: Bruno Boito Turra

GÓES, A. M.; GIANNINI, P. C. F.; ALMEIDA, R. P.. Estilos deposicionais de sistemas aluviais pré-vegetação da Formação Tombador, Mesoproterozoico, Chapada Diamantina, BA.. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em Geoquimica e Geotectônica) - Instituto de Geociências USP.

Aluno: Marcos Alberto R

CROSTA, A. P.GÓES, A. M.; Leite E. P.; Santos, T. J. S.. Vasconcelos. Estudo geofísico de quatro prováveis estruturas de impacto localizadas na Bacia do Parnaíba e detalhamento geológico-geofísico da estrutura da Serra da Cangalha/TO. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Pós-GRaduação em Geociências) - instituto de Geociências.

Aluno: Ximena Suarez Villagran

GIANNINI, P. C. F.; ARAÚJO, A. G. M.;GÓES, A. M.. Micromorfologia de sítios concheiros da América do Sul: arqueoestratigrafia e processos de formação de sambaquis (Santa Catarina, Brasil). 2010. Exame de qualificação (Doutorando em Geociências (Geoquímica e Geotectônica)) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Darciléia Ferreira Castro

ROSSETTI, D. F.; Pessenda, L.C.; OLIVEIRA, P. E.;GÓES, A. M.. Análise integrada de depósitos quaternários na margem leste da Ilha do Marajó: sedimentologia, palinologia, diatomologia e geoquímica. 2008. Exame de qualificação (Doutorando em Geoquimica e Geotectônica) - Instituto de Geociências USP.

Aluno: Daniel Rodrigues do Nascimento Junior

GIANNINI, P. C. F.;ROSSETTI, D. F.; ALMEIDA, R. P.;GÓES, A. M.. Evolução sedimentar do delta do rio Tubarão (SC) na interface Geologia-Arqueologia. 2008. Exame de qualificação (Doutorando em Geociências (Geoquímica e Geotectônica)) - Universidade de São Paulo.

Aluno: Ana Maria Sforcin

GÓES, A. M.. Análise mineralógica de minerais pesados da Formação Furnas, noroeste da Bacia da Paraná, e utilização como indicadores paleogeográficos. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geologia) - Universidade Federal do Paraná.

Aluno: Grace Juliana Gonçalves de Oliveira

CROSTA, A. P.GÓES, A. M.; Santos, T. J. S.. Estudo petrográfico das rochas de três estruturas de impacto da Bacia do Parnaíba. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geologia) - Universidade Estadual de Campinas.

Aluno: Paulo Fiorini

GIANNINI, P. C. F.;GÓES, A. M.. Sedimentação quaternária nos lagos da microregião de São Raimundo Nonato, PI.. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geologia) - Instituto de Geociências USP.

Aluno: Rodolfo Carlos Mineli

GÓES, A. M.GIANNINI, P. C. F.SAWAKUCHI, A.O.. As formações São Sebastião e Marizal na Bacia de Tucano Central, paleogeografia e áreas fontes. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geologia) - Instituto de Geociências.

Aluno: Viviane das Mercês

SIGOLO, J. B.;GÓES, A. M.. Relação dos aspectos geológicos e geomorfológicos na distribuição granulométrica de sedimentos-regiões de Pescadero, Monte Tamalpais e Marin Headlandas (CA-EUA). 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geologia) - Instituto de Geociências USP.

Aluno: Ana Paula Burgoa Tanaka

GÓES, A. M.; KARMANN, I.; GIANNINI, P. C. F.. Evolução sedimentar da planície retrobarreira de Campos Verdes (Laguna, SC) e os sambaquis de Carniça. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geologia) - Instituto de Geociências USP.

Aluno: Yuri Jivago Pinto de Mamam

GIANNINI, P. C. F.GÓES, A. M.; Rocha M.M.. ANÁLISE SEDIMENTOLÓGICA APLICADA NA MINERAÇÃO DE AREIA NO VALE DO RIBEIRA- REGIÃO DE REGISTRO, SP.. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geologia) - Universidade de São Paulo.

GÓES, A. M.TRUCKENBRODT, W.; CORREA, J. A. M.. Professor adjunto área de sedimentologia. 2016. Universidade Federal do Pará.

GÓES, A. M.; BORGHI, L.; WALDE, D. H. G.. Professor Adjunto área de Geologia sedimentar e mapeamento geológico. 2016. Universidade de Brasília.

GÓES, A. M.. Assistente de Pesquisa I - Área de Paleontologia de Vertebrados do Museu Paraense Emílio Goeldi. 2000. Museu Paraense Emílio Goeldi.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Maria do Rosário Rolfsen Salles

CAVENAGHI, A. J.SALLES, M. R. R.; VALDUGA, V.. HOSPITALIDADE NO ESPAÇO PÚBLICO: A COMIDA DE RUA NA CIDADE DE SÃO PAULO (2014-2017). 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de mestrado em Hospitalidade) - Universidade Anhembi Morumbi.

Maria do Rosário Rolfsen Salles

SALLES, M. R. R.CAVENAGHI, A. J.; MINASSE, M. H. S. G. G.. Sociabilidade e hospitalidade no espaço público: possibilidades da comida de rua em São Paulo. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de mestrado em Hospitalidade) - Universidade Anhembi Morumbi.

Setembrino Petri

PETRI, S.. n. 1982. Dissertação (Mestrado em Geociências (Geologia Sedimentar)) - Universidade de São Paulo.

Airton José Cavenaghi

SALLES, M. R. R.CAVENAGHI, A. J.; VALDUGA, V.. Hospitalidade no espaço público: a comida de rua na cidade de São Paulo (2014-2017). 2017. Dissertação (Mestrado em Hospitalidade) - Universidade Anhembi Morumbi.

Airton José Cavenaghi

SALLES, M. R. R.; MINASSE, M. H. S. G. G.;CAVENAGHI, A. J.. Sociabilidade e Hospitalidade: possibilidades da comida de rua em São Paulo a partir de 2014. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Hospitalidade) - Universidade Anhembi Morumbi.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Orientou

Marilia Prado Freire

Estudos de Proveniência da Carga de Fundo do Rio Tapajós Entre a Desembocadura e Itaituba, Estado do Pará; Início: 2017; Dissertação (Mestrado profissional em programa de pós-graduação em geoquimica e geotecto) - Instituto de Geociências USP, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; (Orientador);

Grace Juliana Gonçalves de Oliveira

Caracterização geológica da estrutura de Santa Marta; 2016; Dissertação (Mestrado em Geociências) - Universidade Estadual de Campinas,; Coorientador: Ana Maria Góes;

Mirian Rossetto

Proveniência sedimentar de barras fluviais ativas do médio e baixo rio Madeira; ; 2013; Dissertação (Mestrado em Geoquimica e geotectonica) - Instituto de Geociências USP, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Ana Maria Góes;

Oscar Artur Romero

Sucessões sedimentares das formações Mosquito e Corda, exemplos de sistemas eólicos úmidos, Província Parnaíba; ; 2012; Dissertação (Mestrado em Geociências (Geoquímica e Geotectônica)) - Universidade de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Ana Maria Góes;

Mariana Velcic Maziviero

Caracterização Geológica da Estrutura de Impacto de Riachão (MA); 2012; Dissertação (Mestrado em Pós-Graduação em Geociências) - instituto de Geociências, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Coorientador: Ana Maria Góes;

Felipe Lamus Ochoa

MINERAIS PESADOS APLICADOS AO MAPEAMENTO GEOLÓGICO DA BACIA PARAÍBA; 2010; Dissertação (Mestrado em Geociências (Geoquímica e Geotectônica)) - Universidade de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Ana Maria Góes;

Denise Alessandra Monteiro Machado

Proveniência de sedimentos da Bacia de Curitiba por estudos de minerais pesados; 2009; Dissertação (Mestrado em Geologia) - Universidade Federal do Paraná, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Coorientador: Ana Maria Góes;

Marivaldo dos Santos nascimento

Minerais pesados das Formações Ipixuna e Barreiras, região de Ipixuna, leste da Sub-Bacia de Cametá-NE do Pará; 2002; Dissertação (Mestrado em Geologia e Geoquímica) - Universidade Federal do Pará, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior; Orientador: Ana Maria Góes;

Cleive Maria Monteiro Ribeiro

Análise faciológica das formações Poti e Piauí (Carbonífeo da Bacia do Parnaíba) na região de Floriano - Pi; ; 2000; 0 f; Dissertação (Mestrado em Geologia e Geoquímica) - Universidade Federal do Pará, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ana Maria Góes;

OFIR MORAES JÚNIOR

Geologia do perfil entre os municípios de Colinas e Couto Magalhães no Estado de Tocantins-Brasil; 1997; Dissertação (Mestrado em Geologia e Geoquímica) - Universidade Federal do Pará, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Coorientador: Ana Maria Góes;

Mariana Velcic Maziviero

Termocronologia de baixa temperatura em estruturas de impacto brasileiras; 2016; Tese (Doutorado em Doutorado em Geologia - Metalogênese) - Universidade Estadual de Campinas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Coorientador: Ana Maria Góes;

Marivaldo dos Santos nascimento

Proveniência dos depósitos albianos do Grupo Itapecuru ( Bacia de São Luís-Grajaú) com base em petrografia, paleocorrentes, geoquímica e idades de zircão detrítico; ; 2006; Tese (Doutorado em Geologia e Geoquímica) - Universidade Federal do Pará, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ana Maria Góes;

Vinícius Zacatei dos Santos Teixeira

Fácies flúvio-eólicas da Formação Corda na Porção Oriental da Bacia do Parnaíba; 2011; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Geologia) - Instituto de Geociências USP; Orientador: Ana Maria Góes;

SUELIi AKEMI TOMITA

Distribuição de minerais pesados em depósitos quaternários no sudeste da Ilha do Marajó e Baixo Tocantins (PA); ; 2006; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Geologia) - Instituto de Geociências USP; Orientador: Ana Maria Góes;

Eduardo Silva Telles Bicudo do Valle

Estudo de minerais pesados em depósitos plio-pleistocênicos no sudeste da Ilha do Marajó e Baixo Tocantins (PA); ; 2006; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Geologia) - Instituto de Geociências USP; Orientador: Ana Maria Góes;

Cleive Maria Monteiro Ribeiro

Mapeamento litofaciológico da região a 11 km nordeste de Floriano (PI); 1998; 0 f; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Geologia) - Universidade Federal do Pará, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ana Maria Góes;

Éder da Silva Oliveira

Litofaciologia da Formação Poti (Carbonífero inferior- Bacia do Parnaíba), ao longo da rodovia BR343, 16,5 km nordeste de Floriano (PI); 1998; 0 f; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Geologia) - Universidade Federal do Pará, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ana Maria Góes;

Afonso César Rodrigues Nogueira

Caracterização faciológica e petrográfica dos sedimentos Pirabas da localidade Fazenda, Ilha de Fortaleza, nordeste do Pará; 1990; 0 f; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Geologia) - Universidade Federal do Pará; Orientador: Ana Maria Góes;

Marco Antonio Augusto Chagas

Estudos sedimentológicos e paleontológicos dos sedimentos cenozóicos de subsuperfíce do poço Furo do Museu; 1990; 0 f; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Geologia) - Universidade Federal do Pará; Orientador: Ana Maria Góes;

RAIMUNDO GONÇALVES FERREIRA JÚNIOR

Análise paleoambiental da Formação Poti nos arredores da cidade de Floriano (PI); 1990; 0 f; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Geologia) - Universidade Federal do Pará; Orientador: Ana Maria Góes;

OTÁVIO SÉRGIO DA CONCEIÇÃO ROSENDO

Análise paleoambiental preliminar da Formação Poti (Bacia do Maranhão) em superfície, nos arredores da cidade de Monsenhor Gil, no estado do Piauí; ; 1990; 0 f; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Geologia) - Universidade Federal do Pará; Orientador: Ana Maria Góes;

Lucas Carlucci Sato

Petrografia da Formação Pedra de Fogo (Permiano da Bacia do Parnaíba); 2012; Iniciação Científica - Instituto de Geociências USP, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ana Maria Góes;

Victor Câmara Maurer

ANÁLISE DE MINERAIS PESADOS EM DEPÓSITOS CENOZÓICOS EM SUBSUPERFICIE DA BACIA PARAIBA; 2010; Iniciação Científica; (Graduando em Geologia) - Instituto de Geociências USP, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ana Maria Góes;

Lucas Villela Cassini

ANÁLISE DE MINERAIS PESADOS EM DEPÓSITOS QUATERNÁRIOS NA BACIA PARAÍBA; 2010; Iniciação Científica; (Graduando em Geologia) - Instituto de Geociências USP, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo; Orientador: Ana Maria Góes;

Renata Ferreira de Barros

CONTRIBUIÇÃO À PETROGRAFIA DE ARENITOS TERCIÁRIOS E QUATERNÁRIOS DA BACIA PARAÍBA; 2010; Iniciação Científica; (Graduando em Geologia) - Instituto de Geociências; Orientador: Ana Maria Góes;

Ana Letícia Marin Voltarelli

Minerais pesados em depósitos quaternários na região sudeste da Ilha do Marajó (PA); 2008; Iniciação Científica; (Graduando em Geologia) - Instituto de Geociencias - Univ; de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ana Maria Góes;

Anderson da Conceição Mendes

Minerais pesados da Formação Ipixuna da mina da IRCC, Sub-Bacia de Cametá; 2005; Iniciação Científica; (Graduando em Geologia) - Universidade Federal do Pará, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ana Maria Góes;

Andrea da Rosa Pereira

Análise faciológica da Formação Poti (Carbonífeo Inferior), nas adjjacências de Monsenhor Gil (PI); 1999; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Geologia) - Universidade Federal do Pará, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ana Maria Góes;

Cleive Maria Monteiro Ribeiro

Mapeamento litofaciológico da região a 11 km nordeste de Floriano (PI); 1997; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Geologia) - Universidade Federal do Pará, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ana Maria Góes;

Éder da Silva Oliveira

Mapeamento litofaciológico da região a 16,5 km nordeste de Floriano (PI); 1997; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Geologia) - Universidade Federal do Pará, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ana Maria Góes;

Celso Aluíso Graminha

Estudo paleambiental daFormação Poti (Carbonífero Inferior, Bacia do Parnaíba), na região nordeste de Teresina; 1992; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Geologia) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ana Maria Góes;

Rita Parisi Conde

Desenvolvimento de programas de computador para a Sedimentologia em micro-computadores nacionais; 1991; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Geologia) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ana Maria Góes;

KÁTIA CRISTINA NAKANDAKARA

Estudo sedimentológico dos sedimentos cenozóicos de subsuperfície - Poço INCA (PA); 1991; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Geologia) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ana Maria Góes;

Rita Parisi Conde

Desenvolvimento de programas de computador para a Sedimentologia em micro-computadores nacionais; 1990; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Geologia) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ana Maria Góes;

KÁTIA CRISTINA NAKANDAKARA

Estudo sedimentológico dos sedimentos cenozóicos de subsuperfície - Poço INCA (PA; 1990; 0 f; Iniciação Científica; (Graduando em Geologia) - Universidade de São Paulo, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: Ana Maria Góes;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Maria do Rosário Rolfsen Salles

Hospitalidade no espaço público: a comida de rua na cidade de São Paulo (2014-2017); 2015; Dissertação (Mestrado em Programa de mestrado em Hospitalidade) - Universidade Anhembi Morumbi,; Orientador: Maria do Rosario Rolfsen Salles;

Paulo César Fonseca Giannini

Minerais Pesados em Depósitos Cenozóicos no Baixo Tocantins - Ilha do Marajó: Correlação Estratigráfica e Áreas Fontes; 2008; Universidade de São Paulo,; Paulo César Fonseca Giannini;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • CROSTA, A. P. ; REIMOLD, W. U. ; VASCONCELOS, M. A. R. ; HAUSER, N. ; OLIVEIRA, G. J. G. ; MAZIVIERO, M. V. ; GÓES, A. M. . Impact cratering: The South American record ? Part 1. CHEMIE DER ERDE-GEOCHEMISTRY , v. 79, p. 1-61, 2018.

  • HOLLANDA, M. H. B. M. ; GÓES, A. M. ; NEGRI, F. A. . Provenance of sandstones in the Parnaíba Basin through detrital zircon geochronology. GEOLOGICAL SOCIETY SPECIAL PUBLICATION , v. 472, p. SP472.16, 2018.

  • OLIVEIRA, G. J. G. ; CHAMANI, M. A. C. ; GÓES, A. M. ; CROSTA, A. P. ; Reimold, W. U. ; VASCONCELOS, M. A. R. . Geological investigation of the central portion of the Santa Marta impact structure, Piauí State, Brazil.. Brazilian Journal of Geology , v. 47, p. 673-692, 2017.

  • GANDINI, R. ; ROSSETTI, D. F. ; NETTO, R. G. ; GÓES, A. M. . A miocene wave-dominated estuarine system in the Paraíba Basin, northeastern Brazil. JOURNAL OF SOUTH AMERICAN EARTH SCIENCES , p. 264-280, 2017.

  • GANDINI, R. ; ROSSETTI, D. F. ; NETTO, R. G. ; BEZERRA, F. H. R. ; GÓES, A. M. . Neotectonic evolution of the Brazilian northeastern continental margin based on sedimentary facies and ichnology. Quaternary Research (Print) , v. 82, p. 462-472, 2014.

  • BEZERRA, F.H.R. ; ROSSETTI, D.F. ; OLIVEIRA, R.G. ; MEDEIROS, W.E. ; NEVES, B.B. BRITO ; BALSAMO, F. ; NOGUEIRA, F.C.C. ; DANTAS, E.L. ; ANDRADES FILHO, C. ; GÓES, A.M. . Neotectonic reactivation of shear zones and implications for faulting style and geometry in the continental margin of NE Brazil. Tectonophysics (Amsterdam) , v. 614, p. 78-90, 2014.

  • OLIVEIRA, G. J. G. ; CHAGAS, M. A. A. ; CROSTA, A. P. ; Reimold, W. U. ; GÓES, A. M. ; KOWITZ, A. . Shatter cones and planar deformation features confirm Santa Marta in Piauí State, Brazil, as an impact structure. Meteoritics & Planetary Science , v. 49, p. 1915-1928, 2014.

  • Hollanda, M.H.B.M. ; GÓES, A. M. ; SILVA, D. B. ; NEGRI, F. A. . Proveniência sedimentar dos arenitos da Bacia do Parnaíba (NE do Brasil). BOLETIM DE GEOCIÊNCIAS DA PETROBRAS (IMPRESSO) , v. 22, p. 191-211, 2014.

  • VASCONCELOS, M. A. R. ; CROSTA, A. P. ; Reimold, W. U. ; GÓES, A. M. ; Kenkmann, T. ; POELCHAU, M. H. . The Serra da Cangalha impact structure, Brazil: geological, stratigraphic and petrographic aspects of a recently confirmed impact structure. Journal of South American Earth Sciences , v. 45, p. 316-330, 2013.

  • LIMA, F. M. ; FERNANDES, L. A. ; MELO, M.S. ; GÓES, A. M. ; MACHADO, D. A. M. . Faciologia e contexto deposicional da Formação Guabirotuba, Bacia de Curitiba (PR). Brazilian Journal of Geology , v. 43, p. 168-184, 2013.

  • LAMUS-OCHOA, F. ; GÓES, A. M. ; ROSSETTI, D. F. ; SAWAKUCHI, A.O. ; Coutinho, J.M.V. . Discriminação dos depósitos cenozoicos da parte emersa da Bacia Paraíba (NE, Brasil) por meio de minerais pesados e granulometria. Brazilian Journal of Geology , v. 43, p. 555-570, 2013.

  • MAZIVIERO, M. V. ; VASCONCELOS, M. A. R. ; CROSTA, A. P. ; GÓES, A. M. ; Reimold, W. U. ; Carneiro C.C. . Geology and impact features of Riachão structure, northern Brazil. Meteoritics & Planetary Science , v. 48, p. 2044-2058, 2013.

  • Ballén Romero, O. A. ; GÓES, A. M. ; NEGRI, F. A. ; MAZIVIERO, M. V. ; Teixeira, V.Z.S. . Sistema eólico úmido nas sucessões sedimentares interderrames da Formação Mosquito, Jurássico da Província Parnaíba, Brasil. Brazilian Journal of Geology , v. 43, p. 695-710, 2013.

  • ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. ; BEZERRA, F. H. R. ; VALERIANO, M. M. ; NEVES, B. B. B. ; OCHOA F. L. . Contribution to the stratigraphy of the onshore Paraiba Basin, Brazil. Anais da Academia Brasileira de Ciências (Impresso) , v. 84, p. 187-207, 2012.

  • MACHADO, D. A. M. ; FERNANDES, L. A. ; GÓES, A. M. ; MESQUITA, M. J. M. ; LIMA, F. M. . Proveniência de sedimentos da Bacia de Curitiba por estudos de minerais pesados. REVISTA BRASILEIRA DE GEOCIÊNCIAS , v. 42, p. 563-572, 2012.

  • ROSSETTI, D. F. ; BEZERRA, F. H. R. ; GÓES, A. M. ; VALERIANO, M. M. ; Andrades Filho, C. O. ; Mitani, J.C.R. ; TATUMI, S. H. . Late Quaternary sedimentation in the Paraíba Basin, Northeastern Brazil: landform, sea level and tectonics in Eastern South America passive margin. Palaeogeography, Palaeoclimatology, Palaeoecology , v. 300, p. 191-204, 2011.

  • ROSSETTI, D. F. ; BEZERRA, F. H. R. ; GÓES, A. M. ; NEVES, B. B. B. . Sediment deformation in Miocene and post-Miocene strata, Northeastern Brazil: evidence for paleoseismicity in a passive margin.. Sedimentary Geology , v. 235, p. 172-187, 2011.

  • ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. ; TOLEDO, P. M. . Archaeological Mounds in Marajó Island (Northern Brazil): A Geological Perspective Integrating Remote Sensing and Sedimentology. Geoarchaeology (New York) , v. 24, p. 22-41, 2009.

  • ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. . Marine influence in the Barreiras Formation, State of Alagoas, northeastern Brazil.. Anais da Academia Brasileira de Ciências (Impresso) , v. 81, p. 741-755, 2009.

  • ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. ; Valeriano, M.C. ; Miranda M.C. . Quaternary tectonics in a passive margin: Marajó Island, northern Brazil. JQS. Journal of Quaternary Science , v. 22, p. 244, 2008.

  • ROSSETTI, D. F. ; VALERIANO, M. M. ; GÓES, A. M. ; Thallês M. . Palaeodrainage on Marajó Island,northern Brazil, in relation to Holocene relative sea-level dynamics. The Holocene , v. 18, p. 923-934, 2008.

  • ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. . Late Quaternary drainage dynamics in Northern Brazil based on the study of a large paleochannel from southwestern Marajó Island. Anais da Academia Brasileira de Ciências , v. 80, p. 579-593, 2008.

  • TATUMI, S. H. ; SILVA, L. P. ; PIRES, E. L. ; ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. ; MUNITA, C. . Datação de Sedimentos Pós-Barreiras no Norte do Brasil: implicações paleogeográficas. REVISTA BRASILEIRA DE GEOCIÊNCIAS , v. 38, p. 514-524, 2008.

  • GÓES, A. M. ; ROSSETTI, D. F. ; Mendes A.C. . Heavy mineral as a tool to refine the stratigraphy of kaolin deposits in the Capim River area, northern Brazil. Anais da Academia Brasileira de Ciências , v. 79, p. 457-471, 2007.

  • NASCIMENTO, M. S. ; GÓES, A. M. ; MACAMBIRA, M. B. ; BROD, J. A. . Provenance of Albian sandstones in the São Luís Grajaú Basin (northern Brazil) from evidence of Pb Pb zircon ages, mineral chemistry of tourmaline and palaeocurrent data.. Sedimentary Geology , v. 201, p. 21-47, 2007.

  • NASCIMENTO, M. S. ; GÓES, A. M. . Petrografia de arenitos e minerais pesados de depósitos cretáceos (Grupo Itapecuru), Bacia de São Luís-Grajaú, norte do Brasil. Revista Brasileira de Geociências , v. 37, p. 50-63, 2007.

  • ROSSETTI, D. F. ; TOLEDO, P. M. ; GÓES, A. M. . New Geological Framework for the Western Amazonia: Implications for Biogeography and Evolution. Quaternary Research , Washington, v. 63, p. 78-89, 2005.

  • NASCIMENTO, M. S. ; GÓES, A. M. . Distribuição estratigráfica e proveniência de minerais pesados das formações Ipixuna e Barreiras, região do rio Capim, sul da Sub-Bacia de Cametá. REVISTA BRASILEIRA DE GEOCIÊNCIAS , BRASÍLIA, v. 35, n.1, p. 49-58, 2005.

  • ROSSETTI, D. F. ; TOLEDO, P. M. ; GÓES, A. M. . New Geological Framework for the Western Amazonia: Implications for Biogeography and Evolution - Replay. Quaternary Research , v. 64, p. 280-282, 2005.

  • ROSSETTI, D. F. ; J.D. PAZ ; GÓES, A. M. . Facies analysis of the Codó Formation (Late Aptian) in the Grajaú Area, Southern São Luís-Grajaú Basin. Anais da Academia Brasileira de Ciências , Rio de Janeiro, v. 76, p. 791-806, 2004.

  • ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. . Caraterização paleoambiental de depósitos albianos na borda sul da Bacia de São Luís-Grajaú: modelo de delta fluvial influenciado por tempestade. Revista Brasileira de Geociências , São Paulo, v. 33, n.3, p. 299-312, 2003.

  • FERNANDES, L. A. ; GIANNINI, P. C. F. ; GÓES, A. M. . Araçatuba Formation: palustrine deposits from initial sedimentation phase of the Bauru Basin. Anais da Academia Brasileira de Ciências , Rio de Janeiro RJ, v. 75, n.2, p. 173-187, 2002.

  • ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. ; SOUZA, L. S. B. . Estratigrafia da sucessão sedimentar Pós-Barreiras (Zona Bragantina, Pará) com base em radar de penetração no solo. Revista Brasileira de Geofísica , Rio de Janeiro RJ, v. 19, n.2, p. 113-130, 2001.

  • ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. . Imaging Upper Tertiary to Quaternary deposits from northern Brazil, applying ground penetrating radar.. Revista Brasileira de Geociências , SÃO PAULO, v. 31, n.2, p. 195-202, 2001.

  • ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. . Deciphering the sedimentological imprint of paleoseismic events: an example from the Aptian Codó Formation, northern Brazil.. Sedimentary Geology , Amsterdan, v. 135, p. 137-156, 2000.

  • ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. ; TRUCKENBRODT, W. ; ANAISSE JÚNIOR, J. . Tsunami-induced large scale scour-and-fill structures in Late Albian to Cenomanian deposits of Grajaú Basin, northern Brazil.. Sedimentology (Amsterdam) , Glasgow, v. 47, p. 309-323, 2000.

  • ROSSETTI, D. F. ; J.D. PAZ ; MACAMBIRA, M. B. ; GÓES, A. M. . Sequential analysis of the aptian deposits from the São Luís and Grajaú Basins, Maranhão State (Brazil) and its implication for unraveling the origin of evaporites.. Revista Brasileira de Geociências , São Paulo, v. 30, p. 462-465, 2000.

  • ROSSETTI, D. F. ; TRUCKENBRODT, W. ; GÓES, A. M. . A influência marinha nos sedimentos Barreiras.. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi , Belém, v. 2, n.1, p. 17-29, 1990.

  • GÓES, A. M. ; ROSSETTI, D. F. ; NOGUEIRA, A. C. R. ; TOLEDO, P. M. . Modelo deposicional preliminar para a Formação Pirabas, nordeste do Estado do Pará.. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi , Belém, v. 2, n.1, p. 3-15, 1990.

  • ROSSETTI, D. F. ; TRUCKENBRODT, W. ; GÓES, A. M. . Estudo paleoambiental e estratigráfico dos Sedimentos Barreiras e Pós-Barreiras na região Bragantina, nordeste do Pará. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi , Belém, v. 1, p. 25-72, 1989.

  • COSTA, J. B. S. ; LEMOS, R. ; MARTINS, J. P. A. ; BELTRAO, J. F. ; GÓES, A. M. ; HASUI, Y. . Geologia de Porto Nacional (GO).. Revista Brasileira de Geociências , São Paulo, v. 14, n.1, p. 3-11, 1984.

  • MACHADO, R. (Org.) ; GÓES, A. M. (Org.) ; MORAES, M. C. (Org.) ; BARTORELLI, A. (Org.) . Setembrino Petri: do Proterozoico ao Holoceno. 1. ed. São Paulo: Sociedade Brasileira de Geologia, 2018. v. 1. 574p .

  • RODRIGUES, E. P. (Org.) ; YAMAMOTO, J. K. (Org.) ; GÓES, A. M. (Org.) ; MORAES, M. C. (Org.) . José Moacyr Vianna Coutinho Geologia e Causos.. 1. ed. São Paulo: Instituto de Geociências USP, 2012. v. 1. 255p .

  • ROSSETTI, D. F. (Org.) ; GÓES, A. M. (Org.) . O NEÓGENO DA AMAZÔNIA ORIENTAL. 1. ed. Belém: Editora Museu Goeldi, 2004. v. 1. 222p .

  • ROSSETTI, D. F. (Org.) ; TRUCKENBRODT, W. (Org.) ; GÓES, A. M. (Org.) . ABSTRACTS 3 LATINAMERICAN CONGRESS OF SEDIMENTOLOGY. 1. ed. Belém: , 2003. v. 1. 316p .

  • ROSSETTI, D. F. (Org.) ; GÓES, A. M. (Org.) ; TRUCKENBRODT, W. (Org.) . O CRETÁCEO DA BACIA DE SÃO LUÍS-GRAJAÚ. BELÉM: MPEG EDITORAÇÃO, 2001. v. 1. 264p .

  • GÓES, A. M. ; NOGUEIRA, A. C. R. ; NOGUEIRA, A. A. E. . Calcários oligomiocenos da Formação Pirabas. In: Machado R., Góes AM., Moraes MC., Bartorelli, A.. (Org.). Setembrino Petri: do Proterozoico ao Holoceno. 1ed.São Paulo: Sociedade Brasileira de Geologia, 2018, v. 1, p. 361-379.

  • MACHADO, R. ; GÓES, A. M. ; MORAES, M. C. ; BARTORELLI, A. . Setembrino Petri: uma biografia autorizada. In: Machado, R.. (Org.). Setembrino Petri: do Proterozoico ao Holoceno. 1ed.São Paulo: Sociedade Brasileira de Geologia, 2018, v. 1, p. 33-81.

  • DULEBA, W. ; GÓES, A. M. ; MARTINS, M. V. A. . Foraminíferos oligomiocenos da margem equatorial brasileira. In: Machado, R., Góes, AM., Moraes, MC., Bartorelli, A.. (Org.). Setembrino Petri: do Proterozoico ao Holoceno. 1ed.São Paulo: Sociedade Brasileira de Geologia, 2018, v. 1, p. 381-403.

  • KULAIF, Y. ; GÓES, A. M. . Potássio no Brasil. In: Adolpho José Melfi; Aroldo Misi; Diogenes de Almeida Campos; Umberto Giuseppe Cordani. (Org.). Recursos Minerais no Brasil: problemas e desafios.. 1ed.Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Ciências, 2016, v. 1, p. 84-95.

  • ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. ; SANTOS JR. ; J.D. PAZ . Reconstrução de paisagens pós-miocênicas da Amazônia Brasileira. In: Ana Luisa K. M. Albernaz. (Org.). Conservação da Varzea: Identificação e caracterização de regiões biogeográficas. Manaus: IBAMA, 2007, v. 1, p. 31-63.

  • TRUCKENBRODT, W. ; NASCIMENTO, M. S. ; GÓES, A. M. . Distribuição de minerais pesados em arenitos das formações fanerozóicas no nordeste do Pará e noroeste do Maranhão.. Contribuições à Geologia da Amazônia. 1ed.Manaus: Universidade Federlal do Amazonas, 2005, v. 4, p. 181-189.

  • ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. . GEOLOGIA. In: ROSSETTI; GÓES. (Org.). O NEÓGENO DA AMAZÔNIA ORIENTAL. 1ed.Belém: Editora Museu Goeldi, 2004, v. 1, p. 13-52.

  • GÓES, A. M. ; ROSSETTI, D. F. . GÊNESE DA BACIA DE SÃO LUÍS-GRAJAÚ, MEIO-NORTE DO BRASIL. In: ROSSETTI, D.F; GÓES, A.M.; TRUCKENBRODT, W.. (Org.). O CRETÁCEO DA BACIA DE SÃO LUÍS-GRAJAÚ. BELÉM: MPEG EDITORAÇÃO, 2001, v. 1, p. 15-29.

  • GÓES, A. M. ; ROSSETTI, D. F. ; ARAI, M. . A PASSAGEM APTIANO-ALBIANO NA BACIA DO GRAJAÚ, MA. In: ROSSETTI, D.F.; GÓES, A.M.; TRUCKENBRODT, W.. (Org.). O CRETÁCEO DA BACIA DE SÃO LUÍS-GRAJAÚ. BELÉM: MPEG EDITORAÇÃO, 2001, v. 1, p. 101-117.

  • GÓES, A. M. ; COIMBRA, A. M. ; NOGUEIRA, A. C. R. . DEPÓSITOS INFLUENCIADOS POR TEMPESTADES E MARÉS DA FORMAÇÃO POTI (CARBONÍFERO INFERIOR) DA BACIA DO PARNAÍBA.. In: COSTA M. L.; ANGÉLICA R.. (Org.). CONTRIBUIÇÕES À GEOLOGIA DA AMAZÔNIA. BELEM-PA: SBG-NUCLEO NORTE, 1997, v. , p. 285-306.

  • ROSSETTI, D. F. ; VALERIANO, M. M. ; BEZERRA, F. H. R. ; NEVES, B. B. B. ; GÓES, A. M. . Caracterização morfológica da porção sul da Sub-bacia de Alhandra, Bacia Paraíba, com base em dados SRTM: contribuição na compreensão do arcabouço estrutural. In: XIV SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SENSORIAMENTO REMOTO, 2009, Natal. anais, 2009.

  • GÓES, A. M. ; ROSSETTI, D. F. ; VALLE, E. S. T. B. ; TOMITA, S.A. . Minerais pesados em depósitos pliocênicos a holocênicos da região do baixo curso do rio Tocantins-ilha do Marajó, Brasil. In: 4 Latin-american Congress of Sedimentology, 2006, BARILOCHE. ABSTRACT, 2006.

  • TRUCKENBRODT, W. ; GÓES, A. M. ; NASCIMENTO, M. S. . Minerais pesados em depósitos fanerozóicos no nordeste do Pará e noroeste do Maranhão.. In: VIII Simpósio de Geologia da Amazônia, 2003, Manaus. Boletim de Resumos Expandidos. Manaus: FUAM SGB Núcleo Norte, 2003. p. 1-6.

  • NASCIMENTO, M. S. ; GÓES, A. M. . Análise de minerais pesados de alta resolução da Formação Ipixuna (Cretáceo Superior), região de Ipixuna-nordeste do Pará. In: 6. Simpósio sobre o Cretáceo do Brasil, 2002, São Pedro (SP). Boletim. Rio Claro (SP): UNESP, 2002. v. 1. p. 93-97.

  • GÓES, A. M. . Faciologia da Formação Poti (Carbonífero inferior) e das unidades adjacentes (formações Longá e Piauí), da Bacia do Parnaíba. In: SIMPÓSIO DE GEOLOGIA DA AMAZÔNIA, 1996, Belém. Boletim de Resumos Expandidos. Belém: SBG, 1996. p. 212-213.

  • GÓES, A. M. ; HACHIRO, J. ; SANT'ANNA, L. G. ; HELLMEISTER, Z. ; CABRAL, M. ; MORAES, M. C. ; STEFANI, F. L. ; VIEIRA, P. C. . Proposta de classificação de rochas sedimentares.. In: CONGRESSO BRAS. DE GEOLOGIA, 37., 1992, SAO PAULO-SP-BRASIL. Anais. São Paulo: SBG, 1992. v. 2. p. 419-421.

  • TRUCKENBRODT, W. ; KOTSCHOUBEY, B. ; GÓES, A. M. . Considerações a respeito da idade das bauxitas na paste Leste da Região Amazônica. In: SIMPÓSIO DE GEOLOGIA DA AMAZÔNIA 1, 1992, Belém. Anais. Belém: SBG, 1992. p. 201-209.

  • GÓES, A. M. ; NEGRÃO, O. B. M. ; SHIMABUKURO, Y. . Experiência Pioneira em Ensino de Geociencias no Nível Superior. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE GEOLOGIA, 1986, Goiânia. ANAIS. Goiânia: SBG, 1986. v. 4. p. 1889-1894.

  • GÓES, A. M. ; TRUCKENBRODT, W. . Caracterização faciológica e interpretação ambiental dos sedimentos Barreiras, da Região Bragantina, Nordeste do pará.. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE GEOLOGIA 31, 1980, Camboriú. ANAIS. Camboriú: SBG, 1980. v. 2. p. 766-771.

  • BARROS, R. F. ; GÓES, A. M. ; OCHOA F. L. ; ROSSETTI, D. F. . Análise petrográfica aplicada à distinção entre estratos terciários e quaternários, área emersa da Bacia Paraíba.. In: XIII Congresso da Associação Brasileira de Estudos do Quaternário (ABEQUA), 2011, Armação dos Buzios. Anais, 2011.

  • Ballén Romero, O. A. ; GÓES, A. M. ; Teixeira, V.Z.S. . Analisis facial de la de las formaciones Corda y Pastos Bons, un exemplo de interacción fluvial-lacustre-eólico, Jurásico de la cuenca de Parnaíba, Brasil.. In: XIV Congreso Latinoamericano de Geología y XIII Congreso Colombiano de Geología, 2011, Medellín. anais. Medellín: sociedad colombiana de geologia, 2011.

  • OCHOA F. L. ; GÓES, A. M. ; ROSSETTI, D. F. ; Coutinho, J.M.V. ; MAURER, V. C. ; Cassini, L.V. . Analisis de Minerales Pesados Aplicado a la Cartografia Geologica de la Cuenca Paraiba (Nordeste De Brasil).. In: XIV Congreso Latinoamericano de Geología y XIII Congreso Colombiano de Geología, 2011, Medellín. anais. Medellin: sociedad colombiana de geologia, 2011.

  • VASCONCELOS, M. A. R. ; GÓES, A. M. ; CROSTA, A. P. ; Kenkmann, T. ; Reimold, W. U. . Serra da Cangalha impact structure, Parnaíba Basin, northeastern Brazil: Target characterization and stratigraphic estimates of uplift. In: 41st Lunar and Planetary Science Conference, 2010, Woodlands, Texas. Proceedings of the 41st Lunar and Planetary Science Conference. Houston, Texas: Lunar and Planetary Institute / NASA, 2010.

  • ROSSETTI, D. F. ; BEZERRA, F. H. R. ; GÓES, A. M. ; VALERIANO, M. M. ; Andrades Filho, C. O. ; TATUMI, S. H. ; NEVES, B. B. B. . The late Pleistocene-Holocene record of sea level in Northeastern Brazil and its relation to climate, eustasy and tectonic. In: AGU-The Meeting of the Americas, 2010, Foz do Iguaçu. Abstracts. Washington DC- EUA: American Geophysical Union,, 2010.

  • ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. ; Valeriano, M.C. ; Miranda M.C. . Evidence for tectonic reactivations in the Marajó Island (northern Brazil) during the Quaternary: integrating remote sensing and sedimentological data. In: XIII Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, 2007, Florianópolis. resumos. Florianópolis, 2007.

  • NASCIMENTO, M. S. ; GÓES, A. M. . Petrografia de arenitos e texturas de minerais pesados e quartzo: uma contribuição ao estudo de proveniência de depósitos albianos na borda sul da Bacia de São Luís-Grajaú. In: 7 simpósio do Cretáceo do Brasil, 2006, Serra Negra. Boletim do 7 simpósio do Cretáceo do Brasil. Rio Claro: UNESP, 2006. v. 1. p. 91-91.

  • GÓES, A. M. ; ROSSETTI, D. F. ; Mendes A.C. . Significado estratigráfico dos minerais pesados em depósitos caulínicos da região do Rio Capim, norte do Brasil. In: 7 Simpósio do Cretáceo do Brasil, 2006, Serra Negra. Boletim do 7 Simpósio do Cretáceo do Brasil. Rio Claro: UNESP, 2006. v. 1. p. 62-62.

  • NASCIMENTO, M. S. ; GÓES, A. M. . Distribuição estratigráfica de minerais pesados em depósitos cretáceos e terciários na borda sudeste da Sub-Bacia de Cametá, NE do Pará/Brasil.. In: SIMPÓSIO DA GEOLOGIA DA AMAZÔNIA, 7., 2001, Belém. Resumos Expandidos. Belém: Sociedade Brasileira de Geologia /Núcleo Norte, 2001.

  • GÓES, A. M. ; ROSSETTI, D. F. . .Análise rasa de subsuperfície na Praia de Atalaia, municipio de Salinópolis (PA), com radar de penetração no solo.. In: SIMPÓSIO DA AMAZÔNIA, 7, 2001, Belém. Resumos Expandidos. Belém: Sociedade Brasileira de Geologia / Núcleo Norte, 2001.

  • ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. . Ground penetrating radar: application in cenozoic deposits at Outeiro Island, PA. In: SIMPÓSIO DA GEOLOGIA DA AMAZÔNIA, 7., 2001, Belém. Resumos Expandidos. Belém: Sociedade Brasileira de Geologia / Núcleo Norte, 2001.

  • ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. . Análise rasa de subsuperfície na Praia de Atalaia, municipio de Salinópolis (PA), com radar de penetração no solo.. In: SIMPÓSIO DA GEOLOGIA DA AMAZÔNIA, 7., 2001, Belém. Resumos Expandidos. Belém: Sociedade Brasileira de Geologia / Núcleo Norte, 2001.

  • CORREA JUNIOR, R. X. ; TRUCKENBRODT, W. ; GÓES, A. M. . Aspectos faciológicos e diagenéticos da Formação Poti (Carbonífero Inferior), Poço 2-IZ-1-MA, Bacia do Parnaíba. In: 7. SIMPÓSIO DE GEOLOGIA DA AMAZÔNIA, 2001, Belém. Resumos Expandidos. Belém: SOCIEDADE BRASILEIRA DE GEOLOGIA NÚCLEO NORTE, 2001.

  • GÓES, A. M. ; ROSSETTI, D. F. ; COIMBRA, A. M. . A Bacia do Grajaú, Estado do Maranhão, Brasil.. In: SIMPÓSIO SOBRE O CRETÁCEO DO BRASIL, 5 ; SIMPÓSIO SOBRE EL CRETÁCICO DE AMÉRICA DEL SUR, 1., 1999, Serra Negra,SP/ Brasil. Boletim de Eventos Expandidos. Serrra Negra: UNESP, 1999. p. 255-259.

  • ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. . Evidences of paleoseismicity in the Codó Formation ( Aptian), Maranhão State, Brazil.. In: SIMPÓSIO SOBRE O CRETÁCIO DO BRASIL, 5; SIMPÓSIO SOBRE EL CRETÁCICO DE AMÉRICA DEL SUR, 1., 1999, Serra Negra. Boletim de Resumos Expandidos. Serra Negra: UNESP, 1999. p. 457-463.

  • ROSSETTI, D. F. ; ANAISSE JUNIOR, J. ; TRUCKENBRODT, W. ; GÓES, A. M. . Estruturas geradas por ondas e maré nos depósitos Itapecurú ( Albiano-Cenomaniano) na Bacia do Grajaú, Região de Açailândia /MA. In: SIMPÓSIO SOBRE O CRETÁCIO DO BRASIL, 5; SIMPÓSIO SOBRE EL CRETÁCICO DE AMÉRICA DEL SUR, 1., 1999, Serra Negra. Boletim de Resumos Expandidos. Serra Negra: UNESP, 1999. p. 367-373.

  • ROSSETTI, D. F. ; ANAISSE JUNIOR, J. ; TRUCKENBRODT, W. ; GÓES, A. M. . Origem da estrutura scour and fill de grande escala em depósitos cretáceos da Bacia do Grajaú. In: SIMPÓSIO DE GEOLOGIA DA AMAZÔNIA, 6., 1999, Manaus. Sociedade Brasileira de Geologia Núcleo Norte, Boletim de Resumos Expandidos. Manaus: SBG, 1999. p. 416-419.

  • RIBEIRO, C. M. M. ; GÓES, A. M. . Análise faciológica da porção superior da Formação Poti (Carbonífero Inferior) Bacia do Parnaíba, nas proximidades de Floriano- PI.. In: SIMPÓSIO DE GEOLOGIA DA AMAZÔNIA, 6., 1999, Manaus. Socedade Brasileira de Geologia Núcleo Norte, Boletim de Resumos Expandidos.. Manaus: SBG, 1999. p. 438-441.

  • ROSSETTI, D. F. ; ANAISSE JUNIOR, J. ; TRUCKENBRODT, W. ; GÓES, A. M. . Fácies transicionais dos depósitos Itapecurú ( Cretáceo) na Bacia de Grajaú, Região de Açailândia.. In: SIMPÓSIO DE GEOLOGIA DA AMAZÔNIA, 6., 1999, Manaus. Sociedade brasileira de Geologia Núcleo Norte, Boletim de Resumos Expandidos.. Manaus: SBG, 1999. p. 442-445.

  • GÓES, A. M. ; NEGRAO, O. B. M. ; SHIMABUKURO, Y. . Especialização em ensino de geociencias: uma avaliação iluminativa. In: 1 Simpósio de Geologia do Sudeste, 1989, Rio de Janeiro. Boletim de Resumos. Rio de Janeiro: Sociedade Brasileira de Geologia. v. 1. p. 68-69.

  • GANDINI, R. ; ROSSETTI, D. F. ; NETTO, R. G. ; BEZERRA, F. H. R. ; GÓES, A. M. . Latest evolution of the brazilian northeastern continental margin based on sedimentary facies and ichnology. In: 47 Congresso Brasileiro de Geologia, 2014, Salvador Bahia. Anais. SAO PAULO: Sociedade Brasileira de Geologia, 2014.

  • OLIVEIRA, G. J. G. ; VASCONCELOS, M. A. R. ; CROSTA, A. P. ; GÓES, A. M. ; Reimold, W. U. . Geological Update of the Santa Marta Impact Structure, Brazil.. In: 77th Annual Meteoritical Society Meeting, 2014, Casablanca Morocco. Proceedings, 2014.

  • MAZIVIERO, M. V. ; CARRINO, T. A. ; CROSTA, A. P. ; GÓES, A. M. ; VASCONCELOS, M. A. R. . Integrating aster, geologic and airborne gamma-ray spectrometric data as an aid to mapping silica-bearing rock types in the Riachão impact structure, northeastern Brazil.. In: Regional ISPRS Conference - Latin American Remote Sensing Week,, 2013, Santiago, Chile. Proceedings, 2013.

  • GANDINI, R. ; ROSSETTI, D. F. ; NETTO, R. G. ; GÓES, A. M. . . Influência marinha na Formação Barreiras (Mioceno), Bacia Paraíba, nordeste do Brasil. In: 6th Latin American Congress of Sedimentology, 2013, São Paulo. Proceedings, 2013.

  • SATO, L. C. ; GÓES, A. M. ; Ballén Romero, O. A. . Estudo petrográfico da Formação Pedra de Fogo, Permiano da Bacia do Parnaíba. In: 46 Congresso Brasileiro de Geologia, 2012, Santos São Paulo. Anais. SAO PAULO: Sociedade Brasileira de Geologia, 2012.

  • BEZERRA, F. H. R. ; ROSSETTI, D. F. ; OLIVEIRA, R. ; MEDEIROS, W. ; NOGUEIRA, F. ; GÓES, A. M. . Influência da reativação pós-rifte do fabric pré-cambriano na sedimentação e topografia da Bacia Paraíba, Brasil. In: 46 Congresso Brasileiro de Geologia, 2012, Santos São Paulo. Anais. SAO PAULO: Sociedade Brasileira de Geologia, 2012.

  • OLIVEIRA, G. J. G. ; GÓES, A. M. ; CROSTA, A. P. ; VASCONCELOS, M. A. R. . Petrofácies das rochas da estrutura de impacto da Serra da Cangalha (TO). In: 46 Congresso Brasileiro de Geologia, 2012, Santos São Paulo. Anais. SAO PAULO: Sociedade Brasileira de Geologia, 2012.

  • MAZIVIERO, M. V. ; VASCONCELOS, M. A. R. ; GÓES, A. M. ; CROSTA, A. P. ; Reimold, W. U. . The Riachão Ring impact structure, northeastern Brazil: re-evaluation of its stratigraphy and evidence for impact.. In: 43rd Lunar and Planetary Science Conference, 2012, Woodlands Texas. Abstracts, 2012.

  • OCHOA F. L. ; MAURER, V. C. ; GÓES, A. M. . Análise de minerais pesados em depósitos cretáceos em subsuperfície na Bacia Paraíba. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE GEOLOGIA, 2010, BELÉM. ANAIS. BELÉM: SOCIEDADE BRASILEIRA DE GEOLOGIA, 2010.

  • Cassini, L.V. ; OCHOA F. L. ; GÓES, A. M. ; MAURER, V. C. . Análise de minerais pesados em depósitos quaternários na Bacia Paraíba. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE GEOLOGIA, 2010, BELÉM. ANAIS. BELÉM: SOCIEDADE BRASILEIRA DE GEOLOGIA, 2010.

  • MAURER, V. C. ; OCHOA F. L. ; GÓES, A. M. . Análise de minerais pesados em depósitos cenozóicos em subsuperfície na Bacia Paraíba. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE GEOLOGIA, 2010, BELÉM. ANAIS. BELÉM: SOCIEDADE BRASILEIRA DE GEOLOGIA, 2010.

  • ROSSETTI, D. F. ; BEZERRA, F. H. R. ; GÓES, A. M. ; VALERIANO, M. M. ; Andrades Filho, C. O. ; TATUMI, S. H. ; NEVES, B. B. B. . The late Pleistocene-Holocene record of sea level in Northeastern Brazil and its relation to climate, eustasy and tectonics. In: AGU-The Meeting of the Americas, 2010, Foz do Iguaçu. Abstracts AGU- "The Meeting of the America. Washington DC- EUA: American Geophysical Union, 2011.

  • MACHADO, D.A. ; FERNANDES, L. A. ; GÓES, A. M. ; MESQUITA, M. J. M. . Provenance of sediments in a continental basin by zircon study (Curitiba Basin, Brazil). In: 18th International Sedimentological Congresss, 2010, Mendoza.. Abstracts. Mendoza.: International Association of Sedimentologists, 2010. v. 1. p. 562-562.

  • OCHOA F. L. ; GÓES, A. M. ; ROSSETTI, D. F. . Procedencia sedimentaria de los depósitos cenozóicos de la Cuenca Paraíba (Noreste de Brasil. In: V Congreso Latinoamericano de Sedimentología y Congreso Venezolano de Geocientíficos del Petróleo, 2009, Puerto La Cruz, Colombia. anais, 2009.

  • MACHADO, D.A. ; FERNANDES, L. A. ; GÓES, A. M. . Scanning electron microscopy in the study of sediments from the Curitiba Basin. In: XXII Congresso da Sociedade Brasileira de Microscopia e Microanálise, 2009, Belo Horizonte. anais, 2009.

  • ROSSETTI, D. F. ; BEZERRA, F. H. R. ; GÓES, A. M. ; NEVES, B. B. B. . Sediment deformation in Miocene and Post-Miocene strata, Northeastern Brazil: seismic events in a passive margin.. In: 27th Meeting of the International Association of Sedimentologists, 2009, Alghero Itália. Book of Abstract of the IAS 2009 27th Meeting, 2009. v. 1. p. 333-333.

  • OCHOA F. L. ; GÓES, A. M. ; ROSSETTI, D. F. . Petrografia de Depósitos Cenozóicos na Bacia Paraíba. In: 23 Simpósio de Geologia do Nordeste, 2009, Fortaleza. Resumos, 2009.

  • ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. ; TATUMI, S. H. ; BEZERRA, F. H. R. ; Mitani, J.C.R. ; TUDELA, D. R. . Sedimentos Pós-Barreiras na Bacia Paraíba: Definição e Idade.. In: 23 Simpósio de Geologia do Nordeste, 2009, Fortaleza. Resumos, 2009.

  • MACHADO, D.A. ; GÓES, A. M. ; LEMOS, J. ; FERNANDES, L. A. ; LIMA, F.M. ; MELO, M.S. ; GUIMARÃES, G.B. . Proveniência de sedimentos da Bacia de Curitiba por estudos de minerais pesados. In: 44. Congresso Brasileiro de Geologia, 2008, Curitiba. Anais. Curitiba: Sociedade Brasileira de Geologia, 2008. v. 1.

  • VOLTARELLI A. L. M. ; GÓES, A. M. ; ROSSETTI, D. F. . Aplicação de minerais pesados na proveniência dos depósitos quaternários da Ilha do Marajó.. In: 44 CONGRESSO BRASILEIRO DE GEOLOGIA, 2008, CURITIBA. ANAIS. CURITIBA: SOCIEDADE BRASILEIRA DE GEOLOGIA, 2008. v. 1.

  • OCHOA F. L. ; GÓES, A. M. ; ROSSETTI, D. F. ; COUTINHO, J. M. V. ; SOUZA A. M. . Proveniência sedimentar em depósitos cenozóicos na Bacia Paraíba. In: 44 CONGRESSO BRASILEIRO DE GEOLOGIA, 2008, CURITIBA. ANAIS. CURITIBA: SOCIEDADE BRASILEIRA DE GEOLOGIA, 2008. v. 1.

  • LIMA, F.M. ; FERNANDES, L. A. ; MELO, M.S. ; GUIMARÃES, G.B. ; GÓES, A. M. ; MACHADO, D.A. ; LEMOS, J. ; PERICO, E. ; MELO, F.S. . Preenchimento sedimentar da Bacia de Curitiba. In: 44 CONGRESSO BRASILEIRO DE GEOLOGIA, 2008, CURITIBA. ANAIS. CURITIBA: SOCIEDADE BRASILEIRA DE GEOLOGIA, 2008. v. 1.

  • ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. ; TATUMI, S. H. ; SILVA, L. P. ; PIRES, E. L. ; MUNITA, C. . Idade dos Sedimentos Pós-Barreiras no nordeste do Pará. In: 44 CONGRESSO BRASILEIRO DE GEOLOGIA, 2008, CURITIBA. ANAIS. CURITIBA: SOCIEDADE BRASILEIRA DE GEOLOGIA, 2008. v. 1.

  • GÓES, A. M. ; ROSSETTI, D. F. . Provenance studies in origin of marajó island, northern Brazil. In: 25th IAS Meeting of Sedimentology, 2007, Patras. abstract. Patras Grécia: IAS, 2007.

  • ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. . Amazonian archeological mounds intepreted under a sedimentological perspective.. In: 25th IAS Meeting of Sedimentology, 2007, Patras. abstract. Patras: IAS, 2007.

  • ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. ; Valeriano, M.C. . Correlação estratigráfica da Formação Barreiras no nordeste e norte do Brasil. In: 11 Congresso da Associação Brasileira do Quaternário, 2007, Belém. Anais. Belém: ABEQUA, 2007.

  • ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. . Deformação sin-sedimentar quaternária no nordeste do Brasil e sua implicância estratigráfica. In: 11 Congresso da Associação Brasileira de Estudos do Quaternário, 2007. anais, 2007.

  • ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. . Processos de maré na Formação Barreiras, Estado de Alagoas. In: 11 Congresso da Associação Brasileira de Estudos do Quaternário, 2007, Belém. Anais. Belém: ABEQUA, 2007.

  • GÓES, A. M. ; ROSSETTI, D. F. . Decifrando fontes de sedimentos quaternários na Ilha do Marajó com base em minerais pesados. In: 11 Congresso da ABEQUA, 2007, Belém. anais, 2007.

  • ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. ; Valeriano, M.C. ; Miranda M.C. . Quaternary tectonics imn Marajó Island (northern Brazil). In: 11 Congresso da Associação Brasileira do Quaternário, 2007, Belém. Anais. Belém: ABEQUA.

  • ROSSETTI, D. F. ; Valeriano, M.C. ; GÓES, A. M. ; MANTELLI, L. R. . Geomorphology and sedimentology of large quaternary paleochannel from southwestern Marajó Island, northern Brazil. In: 11 Congresso da Associação Brasileira do Quaternário, 2007, Belém. anais. Belém: ABEQUA, 2007.

  • TATUMI, S. H. ; SILVA, L. P. ; PIRES, E. L. ; ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. . Datação de sedimentos Pós-Barreiras no norte do Brasil por luminescência opticamente estimulada (LOE). In: 11 Congresso da Associação Brasileira do Quaternário, 2007, Belém. anais. Belém: ABEQUA, 2007.

  • ARAI, M. ; GÓES, A. M. ; ROSSETTI, D. F. . Análise palinológica da Formação Barreiras no Estado do Maranhão.. In: 11 Congresso da associação Brasileira de Estudos do Quaternário, 2007, Belém. anais. Belém: ABEQUA, 2007.

  • GÓES, A. M. ; ROSSETTI, D. F. ; Mendes A.C. . Applying Heavy Minerals to Improve the Stratigraphy of the Rio Capim Kaolin (Ipixuna Formation), Northern Brazil. In: 17th International Sedimentological Congress, 2006. Proceedings. Fukuoka: IAS, 2006. v. 1.

  • ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. ; Valeriano, M.C. ; Miranda M.C. . Quaternary syn-sedimentary seismic activities in eastern Marajó Island, Brazil: integration of spatial and sedimentological data. In: 4 Latin American Congress of Sedimentoloy, 2006, Bariloche. Abstracts. Bariloche, 2006.

  • Mendes A.C. ; TRUCKENBRODT, W. ; GÓES, A. M. . Minerais pesados em depósitos albianos (Bacia de São Luis-Grajaú) aflorantes ao longo do Rio Itapecuru (MA).. In: 4 Latino American Sedimentological Congress, 2006, Bariloche. Abstracts. Bariloche, 2006.

  • NASCIMENTO, M. S. ; GÓES, A. M. ; Brod J. A. ; MACAMBIRA, M. B. . Petrography, palaeocurrent data, mineral chemistry of tourmaline, zircon ages constraints the provenance of Albian deposits, northern Brazil.. In: 4 Latino American Sedimentological Congress, 2006, Bariloche. Abstract, 2006.

  • Mendes A.C. ; TRUCKENBRODT, W. ; GÓES, A. M. . Minerais pesados em arenitos albianos aflorantes ao longo do Rio Itapecuru, Bacia de São Luis-Grajaú, Brasil. In: 4 Latin American Congress of Sedimentoloy, 2006, Bariloche. Proceedings. Bariloche, 2006.

  • NASCIMENTO, M. S. ; GÓES, A. M. ; BROD, J. A. ; MACAMBIRA, M. B. . Petrography, palaeocurrent data, chemistry of tourmaline, zircon ages: constraints in the provenance of Albian deposits, northern Brazil. In: 4 Latin American Congress of Sedimentoloy, 2006. abstracts. Bariloche, 2006.

  • NASCIMENTO, M. S. ; GÓES, A. M. . Minerais Pesados e Paleocorrentes: indicadores de proveniência de arenitos albianos da borda sul da Bacia de São Luís-Grajaú, MA. In: Congresso Brasileiro de Geologia 42, 2004, Araxá - MG. Anais. Araxá MG: Sociedade Brasileira de Geologia, 2004.

  • NASCIMENTO, M. S. ; GÓES, A. M. . Provenance of the Ipixuna Formation (Upper Cretaceous) northeastern Pará, Brazil. In: 3. Latinamerican Congress of Sedimentology, 2003, Belém (Pa). Abstracts. Belém (Pa), 2003. v. 1. p. 70-72.

  • ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. ; SANTOS JR. ; J.D. PAZ . Towards the reconstruction of the amazonian geological history back to the Plio-Pleistocene.. In: 23 International Association of Sedimentology Meeting,, 2003, Coimbra. Abstract Book,, 2003. v. 1.

  • RIBEIRO, C. M. M. ; PINHEIRO, R. V. L. ; GÓES, A. M. . Mapeamento geológico da porção ocidental da Folha Nazaré do Piauí. In: 41. Congresso Brasileiro de Geologia, 2002, João Pessoa (Pb). Anais. João Pesssoa (Pb): Sociedade Brasileira de Geologia, 2002. v. 1. p. 675-675.

  • RIBEIRO, C. M. M. ; GÓES, A. M. . Superfícies onduladas geradas por tempestades em depósitos da Formação Poti, Bacia do Parnaíba-PI. In: 41. Congresso Brasileiro de Geologia, 2002, João Pessoa (Pb). Anais. João Pessoa (Pb): Sociedade Braileira de Geologia, 2002. v. 1. p. 675-676.

  • BARROS, C. E. M. ; ANGELICA, R. S. ; GÓES, A. M. ; PINHEIRO, R. V. L. ; TRUCKENBRODT, W. ; SOUSA, M. M. . O metamorfismo de contato de soleiras de diabásio em folhelhos da Formação Longá na região de São Félix do Piauí, Bacia do Parnaíba, nordeste do Brasil. In: Simpósio sobre vulcanismo e ambientes associados, 2002, Belém. Boletim de Resumos. Belém: Sociedade Brasileira de Geologia, 2002. v. 1. p. 53-53.

  • RIBEIRO, C. M. M. ; GÓES, A. M. . Superfícies onduladas geradas por tempestades em depósitos da Formação Poti, Bacia do Parnaíba-. In: 41. Congresso Brasileiro de Geologia, 2002. Anais. João Pessoa: SBG, 2002.

  • FERNANDES, L. A. ; GIANNINI, P. C. F. ; GÓES, A. M. . The Araçatuba palustrine deposits of the Bauru Basin initial sedimentation.. In: Sessions of the Academia Brasileira de Ciências., 2001, Rio de Janeiro. Summary of communications Academia Brasileira de Ciências.. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Ciências, 2001. v. 73. p. 64-65.

  • ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. ; ARAI, M. . The Aptian- Albian boundary in the Grajaú Basin, Maranhão State, Brazil.. In: CONGRESSO LATINO AMERICANO 2., 2000, Mar del Plata. Abstracts. Mar del Plata: IAS, 2000. p. 157-157.

  • ANAISSE JUNIOR, J. ; TRUCKENBRODT, W. ; ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. . Coastal infuence in the Itapecuru Deposits (Cretaceous), Grajaú Basin, Brazil.. In: International Geol, Congress 31., 2000, Rio de Janeiro. Abstracts, 2000.

  • NOGUEIRA, A. C. R. ; GÓES, A. M. ; RICCOMINI, C. . Deformação subglacial devoniana na Bacia do Parnaíba. In: Sessions of the Academia Brasileira de Ciências, 1999, Rio de Janeiro. Summary of Communications Academia Brasileira de Ciências, 1998. v. 71. p. 839-839.

  • GÓES, A. M. . Análise litofaciológica das rochas eocarboníferas da Formação PotiI (Bacia do Parnaíb) na região a 11km nordeste de Floriano, PI.. In: CONGRESSO BRASILERIO DE GEOLOGIA 40, 1998, BELO HORIZONTE MG BRASIL. ANAIS. BELO HORIZONTE: SBG, 1998. p. 93-93.

  • BORGES, M. S. ; GÓES, A. M. ; COSTA, J. B. S. ; HASUI, Y. . A tectônica do Cretáceo inferior na região central do Piauí.. In: SIMPOSIO NACIONAL DE ESTUDOS TECTONICOS 6, 1997, PERINOPOLIS-GO-BRASIL. SBG Núcleo Centro-oeste. Perinópolis: SBG Núcleo Centro-Oeste, 1997. p. 173-175.

  • ALENCAR, B. V. ; BORGES, M. S. ; GÓES, A. M. . Contribuição estratigráficas para uma nova visão paleomagnética das formações Cabeças, Longá e Poti ( Bacia do Parnaíba), nas regiões centro-oeste e nordeste do Estado do Piauí.. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DA SOCIEDADE DE GEOFÍSICA, 5., 1997, São Paulo. Expanded Abstracts.. São Paulo: SBGf, 1997. v. 2. p. 990-991.

  • GÓES, A. M. . Bacias sedimentares da Província Sedimentar do Meio-Norte do Brasil. In: SIMPÓSIO DE GEOLOGIA DA AMAZÔNIA 5, 1996, Belém. Boletim de Resumos Expandidos. Belém: SBG, 1996. p. 212-213.

  • GÓES, A. M. . Bacia das Alpercatas: um sistema de rifts interiores.. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE GEOLOGIA, 1996, SALVADOR BA BRASIL. ANAIS. SALVADOR: SBG, 1996. v. 5. p. 310-311.

  • ALENCAR, B. V. ; BORGES, M. S. ; GÓES, A. M. . Avaliação paleomagnética e tectono-sedimentar das formações Poti e Pastos Bons na região de Floriano e Nazaré do Piauí.. In: CONGR. INTER. DA SOC. BRAS. DE GEOF., 1995, RIO DE JANEIRO-RJ-BRASIL. Abstracts. Rio de Janeiro: SBGf, 1995. v. II. p. 1060-1063.

  • TRUCKENBRODT, W. ; GÓES, A. M. ; ARAI, M. . Conteúdo fossilífero e estruturas sedimentares nos sedimentos Barreiras, NE do Estado do Pará.. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE GEOLOGIA,38., 1994, CAMBORIÚ-BRASIL. Boletim de Resumos Expandidos. CAMBORIÚ: SBG, 1994. p. 210-211.

  • ARAI, M. ; TRUCKENBRODT, W. ; GÓES, A. M. ; ROSSETTI, D. F. . Novos dados sobre a estratigrafia e ambientes deposicionais dos sedimentos Barreiras, Nordeste do Pará.. In: SIMPOSIO DE GEOLOGIA DA AMAZONIA, 4., 1994, Belém - Pará. Boletim de Resumos Expandidos. BELÉM: SBG, 1994. p. 185-187.

  • COSTA, J. B. S. ; GÓES, A. M. ; TRUCKENBRODT, W. . Evidências de tectônica glacial na Formação Cabeças, Devoniano Superior, SW da Bacia do Parnaíba.BA.. In: SIMPOSIO DE GEOLOGIA DA AMAZONIA,4., 1994, BELÉM-PARÁ-BRASIL. Boletim de Resumos Expandidos. Belém: SBG- Núcleo Norte, 1994. p. 51-53.

  • SUGUIO, K. ; GÓES, A. M. . Sedimentology of São Francisco river fossil dunes (northern part), State of Bahi, Brazil.. In: INTERNATIONAL SEDIMENTOLOGICAL CONGRESS, 14Th, 1994, RECIFE-PERNAMBUCO-BRASIL. Internacional Association of Sedimentalogist. Recife: IAS, 1994. p. D-14-D-14.

  • GÓES, A. M. ; MATOS, S. L. F. . Classificação de estruturas sedimentares.. In: SIMPOSIO DE GEOLOGIA DO SUDESTE, 3., 1993, RIO DE JANEIRO-RJ-BRASIL. Atas. Rio de Janeiro: Sociedade Brasileira de Geologia-Núcleos Rio de Janeiro e São Paulo, 1993. p. 282-285.

  • ARAI, M. ; UESUGUI, N. ; GÓES, A. M. . Considerações sobre a idade do Grupo Barreiras no nordeste do Estado do Pará. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE GEOLOGIA, 35., 1988, BELÉM-PARÁ-BRASIL. ANAIS. Belém: SBG, 1988. v. 2. p. 738-752.

  • PIUCI, J. ; GÓES, A. M. . Reconhecimento geológico da região de Pontas de Pedras-Ilha de Marajó- Pará. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE GEOLOGIA 30, 1978, Recife. Boletim de Resumos. Recife: SBG, 1978. p. 352.

  • COUTINHO, J. M. V. ; GÓES, A. M. . Minerais Pesados do Arenito Baurú- Estudo de Áreas-Fonte. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE GEOLOGIA, 1976, Belo Horizonte. Boletim de Resumos. Belo Horizonte: SBG, 1976. p. 58-59.

  • Hollanda, M.H.B.M. ; GÓES, A.M. ; NEGRI, F. A. . Provenance of sandstones in the Parnaíba basin through detrital zircon geochronology Cratonic Basin Formation: A Case Study of the Parnaiba Basin of Brazil. Geological Society, London, Special Publications , 2018.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Outras produções

TRUCKENBRODT, W. ; GÓES, A. M. . Exemplo de ensino autodidático na Geologia Sedimentar através de criação de um banco de dados mineralógicos e estudo de casos.. 2003.

ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. . Análise integrada dos depósitos de caulim na região do Rio Capim, norte do Brasil: fácies, estratigrafia, mineralogia e geoquímica. 2003.

ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. . Análise sedimentológica e seqüencial de depósitos cretáceos na borda sudeste da Bacia do Grajaú, norte do Brasil. 2002.

ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. . Fácies, diagênese e geoquímica da Formação Codó, borda centro-leste da Bacia de São Luís-Grajaú. 2002.

ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. ; TRUCKENBRODT, W. . Geoquímica e diagênese da Formação Codó (Aptiano), borda leste da Bacia de São Luís-Grajaú, MA.. 2001.

ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. ; TRUCKENBRODT, W. . Análise sedimentológica e sequencial de depósitos cretáceos na borda sudoeste da Bacia de Grajaú, meio-norte brasileiro.. 2001.

ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. . Modelo paleobiogeográfico para o Albiano na borda leste da Bacia de São Luís-Grajaú, MA.. 2001.

ROSSETTI, D. F. ; GÓES, A. M. . Aplicação de radar de penetração no solo em depósitos cenozóicos da zona bragantina, nordeste do Pará. 2000.

TOLEDO, P. M. ; ROSSETTI, D. F. ; TRUCKENBRODT, W. ; GÓES, A. M. . Modernização de infraestrutura de apoio ao Projeto Análise de depósitos cretáceos e terciários do norte e meio-norte brasileiro. 1999.

GÓES, A. M. . Manutenção da infra-estrutura de apoio às excursões. 1999.

GÓES, A. M. ; TRUCKENBRODT, W. ; ARAI, M. . Análise faciológica e sequencial de depósitos cretácicos na região de Codó, sudeste da Bacia do Grajaú, Estado do Maranhão. 1998.

GÓES, A. M. ; TOLEDO, P. M. ; TRUCKENBRODT, W. ; ARAI, M. . Reconstrução da história deposicional dos depósitos terciários na Amazônia Oriental. 1998.

TRUCKENBRODT, W. ; GÓES, A. M. ; TOLEDO, P. M. ; ARAI, M. . Análise sedimentológica e estratigráfica de depósitos cretáceos na Amazônia Oriental. 1997.

BORGES, M. S. ; GÓES, A. M. . Introdução ao mapeamento geológico- Estágio de Campo I. 1996.

TRUCKENBRODT, W. ; GÓES, A. M. . Pós-Graduação em Geociências Subprojeto 5: Geologia Sedimentar e Paleontologia. Fácies e diagênese dos sedimentos deltaicos das formações Barro Duro (Albiano-Bacia de Barreirinhas) e Poti (Carbonífero inferior-Bacia do Parnaíba); Fácies e micropaleontologia da Formação Pirabas (Mioceno Inferior). 1991.

TRUCKENBRODT, W. ; GÓES, A. M. ; ROSSETTI, D. F. . Sedimentologia, Geoquímica e Micropaleontologia da Formação Pirabas. 1986.

GÓES, A. M. ; ROSSETTI, D. F. ; TOLEDO, P. M. ; J.D. PAZ ; SANTOS JR. . EVOLUÇÃO DE PAIAGENS NO NEÓGENO DA AMAZÔNIA E IMPLICAÇÕES NA ORIGEM E DISTRIBUIÇÃO DA BIODIVERSIDADE. 2004. (Relatório de pesquisa).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2016 - Atual

    A resposta da dinâmica sedimentar dos rios Xingu e Tapajós às mudanças climáticas e barragens de usinas hidrelétricas: riscos para conservação da biodiversidade e produção de energia na Amazônia, Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Andre Oliveira Sawakuchi em 24/01/2018., Descrição: Os rios Xingu e Tapajós reúnem os principais empreendimentos hidrelétricos planejados ou em construção na Amazônia. Estes dois rios também se sobressaem pela sua biodiversidade específica, com destaque para espécies de peixes litofílicos (pedrais) e reofílicos (corredeiras) e aves endêmicas de áreas alagadas. Acrescenta-se o fato das bacias dos rios Xingu e Tapajós incluírem as principais áreas de expansão de atividades agropastoris na Amazônia durante as últimas décadas. Modelos climáticos projetam aumento da intensidade e/ou frequência de eventos extremos, com destaque para eventos de seca, nas áreas drenadas pelos rios Xingu e Tapajós. Neste contexto, coloca-se como grande desafio o gerenciamento sustentável da produção de energia, atividades agropastoris e conservação da biodiversidade dos rios Xingu e Tapajós, sob cenários futuros de mudança climática. Variações de precipitação, desmatamento e instalação de barragens alteram a dinâmica sedimentar fluvial (aporte, erosão e deposição de sedimentos). A alteração da dinâmica sedimentar pode afetar tanto a conservação de ecossistemas aquáticos e de áreas alagadas quanto a disponibilidade e armazenamento de água para produção de energia hidrelétrica e atividades agropastoris. Este projeto utiliza abordagem multidisciplinar para caracterizar a variabilidade hidrológica passada (últimos 3 mil anos), a dinâmica sedimentar e biodiversidade atuais e projetar cenários futuros de sedimentação e seus possíveis impactos sobre a conservação da biodiversidade e produção de energia hidrelétrica nos rios Xingu e Tapajós. Serão combinados métodos de reconstrução da paleohidrologia, paleovegetação e paleolimnologia, distribuição e abundância atual da biodiversidade (ictiofauna litofílica e reofílica, aves de áreas alagadas e diatomáceas) e projeções de cenários futuros de precipitação e seus efeitos sobre a sedimentação. Os dados gerados neste projeto permitirão propor medidas para compatibilizar manejo e conservação da biodiversidade com produção sustentável de energia hidrelétrica. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Ana Maria Góes - Integrante / ANDRÉ OLIVEIRA SAWAKUCHI - Coordenador.

  • 2014 - Atual

    A origem e irradiação dos dinossauros no Gondwana (Neotriássico - Eojurássico), Descrição: O primeiro terço da história evolutiva dos dinossauros, durante o Neotriássico e Eojurássico, concentra a maior parte dos eventos de irradiação do grupo, definindo as partições filogenéticas básicas nas quais se inserem as principais linhagens dinossaurianas. Em terrenos gondwânicos, a origem do grupo é bem representada por depósitos neotriássicos do noroeste Argentino e sul do Brasil, que congregam os mais importantes registros globais dos primeiros dinossauros. Já depósitos eojurássicos com dinossauros (em particular na América do Sul) são muito mais raros, correspondendo a importante lacuna no conhecimento sobre a evolução dos mesmos. Neste projeto, propõe-se prospectar depósitos neotriássicos e jurássicos do Gondwana em busca de fósseis de dinossauros, bem como desenvolver estudos revisionais de cunho anatômico e sistemático de táxons-chave do grupo. Os esforços de coleta se concentrarão em depósitos triássicos do sul do Brasil (Fms. Santa Maria e C aturrita) e Tanzânia ("Tunduru beds"), e jurássicos do NE Brasileiro (Fm. Pastos Bons) e da Venezuela (Fm. La Quinta). Materiais já coletados, que serão o foco inicial dos estudos anatômicos e de posicionamento filogenético, incluem um novo terópode stem-Averostra do Jurássico da Venezuela, além de vários dinossauros basais do Triássico do Rio Grande do Sul. Adicionalmente, será avaliada a possibilidade de datação radioisotópica (U-Pb) dos depósitos supracitados, no intuito de congregar informações geocronológicas às de cunho filogenético, possibilitando um melhor entendimento do "tempo e modo" da irradiação dos dinossauros no Gondwana. (AU). , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Ana Maria Góes - Integrante / Max Cardoso Langer - Coordenador / Cesar Leandro Schultz - Integrante / Felipe Chinaglia Montefeltro - Integrante / Annie Schmaltz Hsiou - Integrante / Ascanio Daniel Rincón - Integrante / Jahandar Ramezani - Integrante / Jonathas de Souza Bittencourt Rodrigues - Integrante / Marco Aurélio Gallo de França - Integrante / Oliver Walter Micha Rauhut - Integrante / Simone D'Orazi Porchetti - Integrante / Átila Augusto Stock da Rosa - Integrante.

  • 2013 - 2016

    Termocronologia de baixa temperatura em estruturas de impacto brasileiras: datação e evolução térmica, Descrição: Atualmente são reconhecidas cerca de 180 estruturas formadas por impacto de meteoritos na superfície terrestre. No Brasil, foram diagnosticadas até hoje seis estruturas originadas por este tipo de evento: Araguainha (MT-GO), Vargeão (SC), Vista Alegre (PR), Cerro do Jarau (RS), Serra da Cangalha (TO) e Riachão (MA). Destas, a estrutura de Araguainha é a única que apresenta idade estabelecida por métodos isotópicos (254 2.5 Ma, U-Pb), enquanto as demais têm idade estimada por princípios estratigráficos. O estabelecimento da idade de formação das estruturas de impacto é de grande interesse científico, pois permite (i) correlacioná-las às causas e efeitos dos eventos de impacto na biosfera e geosfera; (ii) identificar a densidade de impactos no decorrer do tempo geológico e a potencial periodicidade destes eventos e; (iii) realizar calibrações cronoestratigráficas. Os métodos isotópicos convencionalmente utilizados para obtenção de tais idades são U-Pb e Ar-Ar, aplicados em rochas fundidas ou minerais neoformados decorrentes do impacto. Em estruturas de impacto em avançado estágio erosivo há uma diminuição ou ausência destes materiais, o que dificulta a aplicação de tais métodos geocronológicos. Uma alternativa nesses casos é a aplicação de métodos termocronológicos de baixa temperatura, como traços de fissão e (U-Th)/He em apatitas e zircões, a partir dos quais pode-se obter a idade do impacto e realizar a reconstrução de histórias termais pós-impacto a partir das rochas relacionadas ao impacto, mas menos afetadas por este. Neste projeto, propõe-se aplicar tais métodos termocronológicos nas estruturas de impacto de Araguainha (MT), Serra da Cangalha (TO), Riachão (MA) e Vargeão (SC). Tais estruturas foram selecionadas por estarem situadas sobre diferentes rochas alvo, apresentarem diâmetros que variam de 4 a 40 km e diferentes graus de erosão. Dessa forma, com este projeto pretende-se contribuir para estimativa da idade do impacto das estruturas de impacto brasileiras. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Ana Maria Góes - Integrante / Marcos Alberto Rodrigues Vasconcelos - Integrante / ALVARO PENTEADO CRÓSTA - Coordenador / Wolf Uwe Reimold - Integrante / Natalia Hauser - Integrante / Ana Olivia Barufi Franco de Magalhães - Integrante / Mariana Velcic Maziviero - Integrante / Marcio Martins Pimentel - Integrante / Fred Jourdan - Integrante.

  • 2012 - 2015

    Caracterização geológica e geofísica da potencial estrutura de impacto de Santa Marta (PI), Descrição: O grupo de estudos de crateras de impacto do Instituto de Geociências da UNICAMP, coordenado pelo proponente deste projeto, tem pesquisado essas estruturas, o que tem permitido a identificação de evidências desse tipo raro de processo e sua caracterização geológica e geofísica. Isso vem permitindo nos últimos anos o desenvolvimento de projetos de colaboração com outros grupos nacionais e internacionais, propiciando o avanço do conhecimento científico das crateras meteoríticas brasileiras e a sua divulgação por meio de artigos científicos em periódicos internacionais e em importantes fóruns científicos internacionais dedicados aos temas da geologia planetária. A Bacia do Parnaíba contém diversas estruturas circulares com potencial de terem sido formadas por impacto meteorítico. A estrutura circular de Santa Marta (PI), em especial, mostrou-se como forte candidata ao apresentar, em estudo anterior do grupo de pesquisa, características geofísicas compatíveis com aquelas esperadas para estruturas de impacto. O presente projeto visa, portanto, dar continuidade à investigação da natureza da estrutura de Santa Marta, a partir de um trabalho detalhado de mapeamento geológico e de caracterização geofísica, com o objetivo de identificar feições macro e microscópicas de choque que comprovem sua origem por impacto, juntamente com uma análise da assinatura geofísica de detalhe e da modelagem numérica da sua formação. O projeto será desenvolvido em colaboração com um grupo de pesquisadores de três universidades brasileiras (Unicamp, USP e UFC) e uma universidade alemã (Humboldt-University-Museum für Naturkunde) e deverá envolver pelo menos um aluno de pós-graduação em nível de mestrado.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Ana Maria Góes - Integrante / Marcos Alberto Rodrigues Vasconcelos - Integrante / ALVARO PENTEADO CRÓSTA - Coordenador / Wolf Uwe Reimold - Integrante / Raimundo Mariano Gomes Castelo Branco - Integrante.

  • 2011 - 2014

    Proveniência sedimentar da Bacia do Parnaíba com base em técnicas analíticas em sedimentologia e geocronologia, Descrição: Este projeto pretende utilizar técnicas multidisciplinares em sedimentologia e geocronologia para estabelecer a proveniência sedimentar das unidades siliciclásticas da Bacia do Parnaíba. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Ana Maria Góes - Integrante / Maria Helena Bezerra Maia de Hollanda - Coordenador / Ivo Antonio Dussin - Integrante., Financiador(es): PETROLEO BRASILEIRO S. A. - PETROBRAS - Auxílio financeiro.

  • 2011 - Atual

    Pesquisa Geodinâmica de Bacias Sedimentares e implicações para o potencial exploratório (petróleo, gás natural e água subterrânea) GEO-SEDex, Descrição: rês grandes linhas de pesquisa serão contempladas, envolvendo as mais modernas metodologias das áreas de Geologia, Geofísica e Oceanografia, em prol de interpretações integradas, a saber: 1) Estudos dos fatores envolvidos na origem e evolução de bacias sedimentares em escala litosférica e crustal, incluindo aspectos geofísicos e tectônicos regionais, tais como processos causadores de subsidência, interação crosta-manto e magmatismo associado, arcabouço estrutural de bacias e seu embasamento e caracterização tridimensional de campos/tensões temporalmente associados; 2) Evolução das sucessões sedimentares que constituem o preenchimento das bacias, abordando origem e características das áreas-fonte, proveniência sedimentar e diagênese, cronoestratigrafia e fases de inversão e deformação tectônica, com implicações para a origem e acúmulo de hidrocarbonetos, bem como quanto à geoquímica de processos de interação mais recentes com possíveis fluídos, como a água; 3) Preenchimento sedimentar e estado de tensões na margem continental durante o Quaternário, com estudos de alta resolução dos controles climáticos, oceanográficos e tectônicos, para o aprimoramento dos modelos de preenchimento das sucessões antigas. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Ana Maria Góes - Integrante / CLAUDIO RICCOMINI - Integrante / Renato Paes de Almeida - Integrante / Maria Helena Bezerra Maia de Hollanda - Integrante / Wilson Teixeira - Coordenador / Colombo Celso Gaeta Tassinari - Integrante / Marly Babinski - Integrante / Umberto Giuseppe Cordani - Integrante., Financiador(es): Pro-Reitoria de Pesquisa USP - Auxílio financeiro.

  • 2008 - 2011

    Estudo geológico e geofísico integrado das estruturas de impacto de Serra da Cangalha/To e Riachão/Ma, Descrição: As duas estruturas geológicas enfocadas neste estudo, Serra da Cangalha e Riachão, compõem o quadro das estruturas de impacto meteorítico conhecidas atualmente no território brasileiro, que totalizam cinco estruturas com essa origem já comprovada. Serra da Cangalha (TO), com 13 km de diâmetro, e Riachão (MA), com 4,5 km de diâmetro, distanciadas 40 km entre si, foram formadas dentro do domínio da Bacia do Parnaíba. Trata-se de estruturas que ainda carecem de estudos geológicos mais minuciosos que permitam aprofundar o conhecimento de seus aspectos deformacionais a partir de análises petrográficas e geofísicas. Alguns resultados preliminares foram obtidos no estudo de MacHone (1986), que contribuíram com a descoberta de feições indicativas de impacto em rochas sem, entretanto, avançar na sua caracterização. Desde então, nenhum outro estudo voltada à caracterização geológica dessas estruturas foi realizado. A pesquisa proposta visa complementar e avançar em relação a esses resultados preliminares, de forma a oferecer um quadro detalhado sobre as feições de deformação por impacto nessas duas estruturas. Para tanto, propõe-se a utilização de métodos de mapeamento geológico, análises estratigráfica, estrutural e petrográfica, aliados a métodos geofísicos (gravimetria, magnetometria e sísmica de refração). A partir dos resultados obtidos por essa combinação de métodos serão gerados modelos que auxiliarão na compreensão da formação e da deformação dessas duas estruturas, tanto em superfície como também em profundidade. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Ana Maria Góes - Coordenador / Marcos Alberto Rodrigues Vasconcelos - Integrante / ALVARO PENTEADO CRÓSTA - Integrante / Eder Cassola Molina - Integrante / Reinhardt A. Fuck - Integrante / José Eduardo P. Soares - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2008 - 2010

    Palinoestratigrafia do intervalo permiano da Bacia do Parnaiba, Descrição: O principal objetivo deste projeto é o levantamento de dados palinológicos inéditos para a formulação de um zoneamento bioestratigráfico para o intervalo Pensilvaniano-Permiano da Bacia do Parnaíba, com base em palinologia. Novos dados sobre macro e micro-restos vegetais e conodontes também deverão ser gerados e utilizados nos trabalhos integrativos de reconstituição ambiental (paleoflora e paleoclima) e amarração biocronoestratigráfica. O intervalo estratigráfico a ser amostrado é relativo à Formação Piauí, Pedra de Fogo e Motuca (Grupo Balsas), correspondente ao Pensilvaniano-Permiano, com perspectivas de trabalhos também na Formação Sambaíba (Triássico). O projeto será embasado em levantamentos estratigráficos e amostragem de afloramentos e de testemunhos de sondagem. As áreas investigadas com potencial de recuperação em termos de palinologia e conodontes concentram-se principalmente no centro-sul da bacia, região com maior expressão em afloramentos do Grupo Balsas, além de outras localidades pontuais. Dados de subsuperfície serão obtidos através da coleta de amostras e descrições em instituições nacionais (PETROBRAS, DNPM, CPRM).. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Ana Maria Góes - Integrante / Paulo Alves de Souza - Coordenador / Ana Karina Scomazzon - Integrante / Roberto Iannuzzi - Integrante / Valesca Brasil Lemos - Integrante.

  • 2007 - 2010

    Integração de sedimentologia, sensoriamento remoto e geoquímica aplicada ao mapeamento da sucessão cretáceo-terciária na porção central da Bacia Paraiba (FAPESP processo # 04687-2006), Descrição: A Bacia Paraíba é inteiramente preenchida por depósitos cretáceos e terciários, os quais têm sido enfoques de vários estudos sedimentológicos, paleontológicos e tectônicos. Apesar do grande esforço feito até o momento no sentido de fornecer um modelo evolutivo para a sucessão sedimentar da Bacia Paraíba, uma recente avaliação em campo realizada por proponentes deste projeto revelou que a caracterização das unidades sedimentares e sua organização estratigráfica são temas problemáticos ainda abertos a debates, que devem ser mais bem investigados a fim melhor reconstituir a história de evolução sedimentar desta bacia. Este projeto tem por objetivo gerar novas informações integrando-se estudos sedimentológicos, estratigráficos, geomorfológicos, estruturais e isotópicos que possam contribuir para uma melhor caracterização das unidades sedimentares e superfícies de laterização associadas com paleossolos que ocorrem na Bacia Paraíba, a fim de contribuir para um melhor mapeamento desta área, bem como entender sua evolução através do tempo geológico. Este estudo enfocará o mapeamento de unidades geológicas e comportamento estrutural por meio de sensoriamento remoto (análise de dados SRTM e Landsat ETM+.), compilação de dados geofísicos- poços, mapeamento em campo utiizando-se análise faciológica e estratigráfica, e estudos laboratorais incluindos-se minerais pesado, petrografia de laterita, e análises geoquímicas elementais e isotópicas utilizando-se de 40Ar/39Ar e U-Th/He em minerais intempéricos. Dada a impossibilidade de se proceder a um estudo que aborde toda a bacia, ênfase será dada a sua porção central onde o mapeamento geológico é mais detalhado, e a equipe proposta para este projeto já vem desenvolvendo estudos de forma preliminar. Posteriormente, o detalhamento feito nesta área poderá servir de base para a continuidade dos trabalhos nas porções sul e norte da bacia.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Ana Maria Góes - Integrante / D F ROSSETTI - Coordenador / Benjamim Bley de Brito Neves - Integrante / Francisco Hilário R. Bezerra - Integrante / José Moacir Vianna Coutinho - Integrante / Paulo Marcos Vasconcelos - Integrante / Márcio de Morisson Valeriano - Integrante.

  • 2005 - 2008

    Integração de dados biológicos e geológicos no baixo Tocantins-ilha do Marajó: chave na análise da biodiversidade. Agência Financiadora: FAPESP. 2005-2008, Descrição: Este projeto tem caráter multidisciplinar, enfocando as áreas de geologia e ciências biológicas num esforço conjunto de integrar informações que possibilite analisar a influência de fatores ambientais na origem, evolução e padrão de distribuição atual da biodiversidade amazônica. Para isto, será utilizado como área piloto a região que vai do baixo rio Tocantins até o extremo norte da Ilha do Marajó, no Estado do Pará. Esta área foi escolhida pelas suas características geológicas e paisagísticas, uma vez que possui uma ampla distribuição de depósitos sedimentares formados a partir do Mioceno ao Holoceno, particularmente contendo um grande volume de depósitos plio-pleistocênicos, o que a torna particularmente atraente para os estudos de evolução da biodiversidade, uma vez que este intervalo de tempo pode ter testemunhado a explosão do processo de especiação de vários táxons da biota amazônica. Além disto, a grande dinâmica geológica sugerida para esta região, com possibilidade de formação da Ilha do Marajó em tempos pleistocênicos-holocênicos após desvio do rio Tocantins de norte para nordeste, aliada à sua variedade atual de paisagens, faz desta área um local ideal para se analisar os impactos de fatores abióticos no desenvolvimento da biodiversidade. Os estudos propostos, incluindo-se sedimentologia, estratigrafia, datação C-14 (ou 14C) da matéria orgânica de sedimentos e solos, isótopos estáveis do C de solos e plantas, luminescência térmica, palinologia, filogenia molecular de grupos faunísticos selecionados por serem bons indicadores ambientais, e mapeamento florístico, irão possibilitar o levantamento de um grande volume de informações que possibilitarão reconstituir a evolução dos sistemas deposicionais e analisar a influência de fatores abióticos tanto no surgimento de espécies chaves através do tempo, quanto em sua distribuição atual.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (2) . , Integrantes: Ana Maria Góes - Integrante / D.F. ROSSETTI - Coordenador / Márcio de Morisson Valeriano - Integrante., Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.

  • 2004 - 2006

    Análise integrada dos depósitos de caulim na região do Rio Capim, norte do Brasil: fácies, estratigrafia, mineralogia e geoquímica., Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Ana Maria Góes - Integrante / DILCE DE FÁTIMA ROSSETTI - Coordenador / WERNER TRUCKENBRODT - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2003 - 2005

    PROVARZEA- Biodiversidade. Subprojeto: Geologia., Descrição: Levantamento geológico de depósitos pós-miocênicos ao longo do Rio solimões/Amazonas, entre Tabatinga e Belém.. , Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Ana Maria Góes - Integrante / DILCE DE FÁTIMA ROSSETTI - Coordenador., Financiador(es): Organização das Nações Unidas - Auxílio financeiro.

  • 2002 - 2004

    Fácies, diagênese e geoquímica da Formação Codó na borda leste da Bacia de São Luís-Grajaú., Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . , Integrantes: Ana Maria Góes - Integrante / DILCE DE FÁTIMA ROSSETTI - Coordenador / WERNER TRUCKENBRODT - Integrante / JACKSON DOUGLAS PAZ - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 2002 - 2004

    Análise sedimentológica e sequencial de depósitos cretáceos na borda sudoeste da Bacia do Grajaú, norte do Brasil., Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Doutorado: (1) . , Integrantes: Ana Maria Góes - Integrante / DILCE DE FÁTIMA ROSSETTI - Coordenador / WERNER TRUCKENBRODT - Integrante / MARIVALDO S. NASCIMENTO - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 1999 - 2001

    Geração de acervo geológico fundamental para a caracterização física de ecossistemas e exploração de bens minerais na Amazônia., Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Ana Maria Góes - Integrante / J.B.S. COSTA - Coordenador / MAURÍCIO DA SILVA BORGES - Integrante / ROBERTO VIZEU LIMA PINHEIRO - Integrante / Ruth Léa Bermeguy - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 1999 - 2001

    Modernização da infraestrutura de apoio ao projeto de depósitos cretáceos e terciários do norte e meio-norte brasileiro., Descrição: O projeto visa a obtenção de recursos financeiros que se destinam à modernização da infraestrutura laboratorial da UFPA e MPEG, na área de Sedimentologia e Estratigrafia. Os recursos financeiros serão aplicados para a aquisição de um microscópio eletrônico de varredura e reposição de equipamentos danificados e obsoletos de ambas as instituições. Objetiva-se, com isto, propiciar condições de apoio mais adequadas ao desenvolvimento de pesquisas e formação de recursos humanos no nível de graduação e pós-graduação, bem como sua adaptação à área de Geologia do Petróleo. Essa modernização apoiará estudos voltados à reconstituição de sistemas deposicionais e à análise da estratigrafia de seqüências de sucessões sedimentares cretáceas e terciárias no norte e meio-norte brasileiro, as quais representam uma linha de pesquisa já consolidada pelos participantes deste projeto através dos últimos 10 anos.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Ana Maria Góes - Integrante / P.M. TOLEDO - Coordenador / DILCE DE FÁTIMA ROSSETTI - Integrante / WERNER TRUCKENBRODT - Integrante / Mário Vicente Caputo - Integrante., Financiador(es): Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro.

  • 1999 - 2000

    Análise faciológica e seqüencial de depósitos cretáceos na região de Codó, sudeste da Bacia do Grajaú, Estado do Maranhão., Descrição: Este projeto de pesquisa visa o reconhecimento dos paleoambientes deposicionais e sua seqüencialidade, bem como o aprimoramento do arcabouço estratigráfico dos depósitos cretáceos aflorantes na região de Codó e arredores (Estado do Maranhão), no sudeste da Bacia do Grajaú. Desta forma, pretende-se contribuir para o entendimento dos eventos deposicionais dentro do contexto de variação do nível do mar relativo que se manifestaram no continente sul americano durante este período da história geológica. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) . , Integrantes: Ana Maria Góes - Integrante / DILCE DE FÁTIMA ROSSETTI - Coordenador / WERNER TRUCKENBRODT - Integrante / JACKSON DOUGLAS PAZ - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 1999 - 2000

    Aplicação de radar de penetração no solo em depósitos cenozóicos da zona bragantina, nordeste do estado do Pará., Descrição: Este projeto de pesquisa visa o reconhecimento de superfícies de descontinuidade de grande importância na Estratigrafia de Seqüência através da utilização de radar de penetração rasa. Os estudos serão realizados em depósitos cenozóicos da região bragantina em função do grau de conhecimento estratigráfico existente. Neste projeto, propõe-se disponibilizar um maior número de informações a respeito destes depósitos através da pesquisa de subsuperfície utilizando-se radar de penetração no solo (GPR) a fim de acessar a aplicabilidade deste equipamento no mapeamento da arquitetura de fácies e de superfícies estratigráficas chaves. para isto serão utilizados um equipamento de radar GSSI SIR SYSTEM2 e dois modelos de antena: 200 MHz e 3200 MLf (15-80 MHz), visando-se detalhamento a uma profundidade de até 40-50 m.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Ana Maria Góes - Integrante / DILCE DE FÁTIMA ROSSETTI - Coordenador., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 1998 - 1999

    Análise sedimentológica e estratigráfica de depósitos cretáceos na Amazônia Oriental., Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Ana Maria Góes - Integrante / DILCE DE FÁTIMA ROSSETTI - Coordenador / WERNER TRUCKENBRODT - Integrante., Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

  • 1998 - 1999

    Evolução do Carbonífero da Bacia do Parnaíba., Descrição: Projeto de pesquisa envolvendo alunos de graduação visando reconstrução paleoambiental da Formação Poti na região de Floriano (PI).. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) . , Integrantes: Ana Maria Góes - Coordenador / E. S. OLIVEIRA - Integrante / ANDRÉA DA ROSA PEREIRA - Integrante / CLEIVE MARIA MONTEIRO RIBEIRO - Integrante., Financiador(es): Universidade Federal do Pará - Auxílio financeiro., Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 4

  • 1997 - 1999

    Reconstrução da história deposicional dos depósitos terciários na Amazônia Oriental., Descrição: Este projeto de pesquisa visa o reconhecimento dos paleoambientes deposicionais e sua seqüencialidade, bem como o aprimoramento do arcabouço estratigráfico dos depósitos cenozóicos da amazônia Oriental.. , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Ana Maria Góes - Integrante / P.M. TOLEDO - Integrante / DILCE DE FÁTIMA ROSSETTI - Coordenador / WERNER TRUCKENBRODT - Integrante., Financiador(es): Governo do estado do Pará - Auxílio financeiro.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Instituto de Geociencias - Univ. de São Paulo, Departamento de Geologia Sedimentar e Ambiental. , Rua do Lago 562, Butantã, 05508-080 - Sao Paulo, SP - Brasil, Telefone: (11) 30914131, Fax: (11) 30914207

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2014 - Atual

    Universidade de São Paulo

    Vínculo: , Enquadramento Funcional:

  • 2013 - Atual

    Universidade Estadual de Campinas

    Vínculo: , Enquadramento Funcional:

  • 2014 - Atual

    Instituto de Geociencias - Univ. de São Paulo, IGc-USP

    Vínculo: pesquisadorvisitante, Enquadramento Funcional: pesquisador visitante, Carga horária: 20

  • 2006 - 2008

    Instituto de Geociencias - Univ. de São Paulo, IGc-USP

    Vínculo: sem vinculo empregaticio, Enquadramento Funcional: pesquisador colaborador

    Outras informações:
    Pesquisador colaborador vinculado ao Laboratório de Petrografia Sedimentar do IGcUSP. Desenvolve pesquisas de diversos projetos financiados pela FAPESP e CNPq. Auxilia em aulas práticas de disicplina Sedimentologia do Curso de Graduação em Geologia. Ministra a disciplina Minerais Pesados no Programa de Pós-Graduação em Geoquímica e Geotectônica.

  • 2005 - 2008

    Instituto de Geociencias - Univ. de São Paulo, IGc-USP

    Vínculo: pós-doutorado, Enquadramento Funcional: pós-doutorado, Carga horária: 40

    Outras informações:
    Realizou programa de pós-doutorado sob a supervisão do Prof. Dr. Paulo César Giannini.

    Atividades

    • 10/2007

      Outras atividades técnico-científicas , Departamento de Geologia Sedimentar e Ambiental, Departamento de Geologia Sedimentar e Ambiental.,Atividade realizada, ORIENTAÇÃO DE BOLSISTA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA CNPQ.

    • 03/2006 - 12/2006

      Ensino, Geologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, TRABALHO E FORMATURA Sueli Akemi Tomita, TRABALHO DE FORMATURA Eduardo Silva Telles Bicudo do Valle

  • 1977 - 2007

    Departamento de Geologia

    Vínculo: Servidor público estatutário, Enquadramento Funcional: PROFESSOR ADJUNTO IV, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    Estou aposentada desde 02/05/2003 mas mantenho atividades de pesquisa e ensino e orientação de estudantes de pós-graduação na UFPA, sem ônus para a instituição.

    Atividades

    • 08/1996

      Ensino, Pós Graduação Em Geologia e Geoquímica, Nível: Pós-Graduação,Disciplinas ministradas, SEDIMENTOGRAFIA, SEMINÁRIO DE CAMPO EM GEOLOGIA SEDIMENTAR, SISTEMAS DEPOSICIONAIS

    • 12/1977

      Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Geociências, Departamento de Geologia.,Linhas de pesquisa

    • 05/2002 - 04/2003

      Direção e administração, Centro de Geociências, .,Cargo ou função, Chefe de Departamento.

    • 03/1996 - 04/2003

      Direção e administração, Centro de Geociências, .,Cargo ou função, CHEFE DO LABORATÓRIO DE MINERAIS PESADOS.

    • 12/1977 - 04/2003

      Ensino, Geologia, Nível: Graduação,Disciplinas ministradas, ELEMENTOS DE GEOLOGIA, ESTRATIGRAFIA, ESTÁGIO DE CAMPO I, PETROLOGIA SEDIMENTAR, SEDIMENTOLOGIA

    • 02/2002 - 05/2002

      Outras atividades técnico-científicas , MUSEU PARAENSE EMÍLIO GOELDI, MUSEU PARAENSE EMÍLIO GOELDI.,Atividade realizada, Referee para o Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi..

    • 04/2002 - 04/2002

      Direção e administração, Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, .,Cargo ou função, Comissão Interna de Avaliação do PIBIC/CNPq/UFPA.

    • 09/1998 - 05/2001

      Direção e administração, Reitoria da UFPA, .,Cargo ou função, rpresentante dos professores adjuntos junto aos Conselho de Ensino e Pesquisa (CONCEP).