Juliana Fabricio Tisca

Possui graduação em Ciências Biológicas com ênfase em Biologia Marinha pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2011) e mestrado em Oceanografia Biológica pela Universidade Federal do Rio Grande (2014). Tem experiência na área de Oceanografia Biológica/ Biologia Marinha, atuando principalmente nos seguintes temas: fisiologia e bioquímica de microorganismos.

Informações coletadas do Lattes em 24/06/2020

Acadêmico

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação acadêmica

Mestrado em Oceanografia Biológica

2012 - 2014

Universidade Federal do Rio Grande
Título: Efeito de diferentes condições de cultivo sobre a cianobactéria Aphanothece stagnina,Ano de Obtenção: 2014
João Sarkis Yunes.Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil. Palavras-chave: Aphanothece stagnina; salinidade; temperatura; razão N:P; Solutos osmóticos.Grande área: Ciências Biológicas / Área: Microbiologia / Subárea: Biologia e Fisiologia dos Microorganismos. Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Oceanografia / Subárea: Oceanografia Biológica / Especialidade: Interação entre os Organismos Marinhos e os Parâmetros Ambientais. Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Bioquímica / Subárea: Bioquímica dos Microorganismos.

Graduação em Ciências Biológicas com ênfase em Biologia Marinha

2007 - 2011

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Título: Potencial biotecnológico de leveduras isoladas de recursos hídricos do Litoral Norte do Rio Grande do Sul (Brasil): descoloração de corantes.
Orientador: Patrícia da Silva Valente

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Formação complementar

2010 - 2010

Genética Aplicada à Aquacultura. (Carga horária: 8h). , Associação Brasileira de Oceanografia.

2008 - 2008

Aplicação de SIG em estudos costeiros. (Carga horária: 16h). , Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Idiomas

Inglês

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Espanhol

Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Áreas de atuação

    Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Oceanografia / Subárea: Oceanografia Biológica.

    Grande área: Ciências Biológicas / Área: Microbiologia.

    Grande área: Ciências Biológicas / Área: Microbiologia / Subárea: Biologia e Fisiologia dos Microorganismos.

    Grande área: Ciências Biológicas / Área: Bioquímica / Subárea: Bioquímica dos Microorganismos.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Participação em eventos

4 Congresso Brasileiro de Biologia Marinha. 2013. (Congresso).

Semana Acadêmica de Oceanologia.Descoloração de corantes por leveduras isoladas da Bacia Hidrográfica do Rio Tramandaí, RS. 2011. (Outra).

IV Congresso Brasileiro de Oceanografia. 2010. (Congresso).

2 Congresso Brasileiro de Biologia Marinha. 2009. (Congresso).

1 Simpósio de Biologia Marinha. 2008. (Simpósio).

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Comissão julgadora das bancas

Virginia Maria Tavano

YUNES, João Sarkis;Virginia Maria Tavano; KINAS, P. G.; Salomon, P.S.. Efeito de diferentes condições de cultivo sobre o crescimento da cianobactéria Aphanothece stagnina. 2014. Dissertação (Mestrado em Oceanografia Biológica) - Universidade Federal do Rio Grande.

Melissa Fontes Landell

LANDELL, M. F.. Potencial biotecnológico de leveduras isoladas de recursos hídricos do litoral norte do Rio GRande do Sul (Brasil): Descoloração de corantes.. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biologia Marinha) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Luciana Senter

SENTER, Luciana; LANDELL, M. F.;VALENTE, P.. Potencial biotecnológico de leveduras isoladas de recursos hídricos do Litoral Norte do Rio Grande do Sul: descoloração de corantes. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Foi orientado por

Marcelo Meller Alievi

Atendimento Veterinário no CECLIMAR - 2009; 2009; Orientação de outra natureza; (Biologia Marinha) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Pró-reitoria de Extensão; Orientador: Marcelo Meller Alievi;

Patricia Valente da Silva

Potencial biotecnológico de leveduras isoladas do sistema lagunar do rio Tramandaí: descoloração de corantes; ; 2011; Trabalho de Conclusão de Curso; (Graduação em Biologia Marinha) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul; Orientador: Patrícia Valente da Silva;

João Sarkis Yunes

EFEITO DE DIFERENTES CONDIÇÕES DE CULTIVO SOBRE O CRESCIMENTO DA CIANOBACTÉRIA Aphanothece stagnina; 2014; Dissertação (Mestrado em Oceanografia Biológica) - Universidade Federal do Rio Grande, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; Orientador: João Sarkis Yunes;

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Produções bibliográficas

  • AGOSTINI, V. O. ; RITTER, M. N. ; FARIAS, R. N. ; PEREIRA, A. C. ; SILVA, L. M. ; MENEZES, L. S. ; TISCA, J. F. ; GUERRA, T. . Análise da Percepção Ambiental dos alunos visitantes do Museu de Ciências Naturais do CECLIMAR/IB/UFRGS, Imbé, Litoral do RS, Brasil. Revista Brasileira de Educação Ambiental (Online) , v. 8, p. 93-102, 2013.

  • MENEZES, L. S. ; CRISTIANO, S.C. ; LEITE, B. R. ; GUERRA, T. ; KUCERA, F. K. ; TISCA, J. F. . Desenvolvendo o sujeito ecológico: educação ambiental para comunidade escolar na praia de Imbé, litoral sul do Brasil.. In: Congresso Latino Americano de Ciências do Mar (COLACMAR), 2011, Camboriú. Painel.

  • RODRIGUES, M. A. ; TISCA, J. F. ; WEISS, C. V. C. . Recrutamento de juvenis de Callinectes sapidus no complexo estuarino Tramandaí-Armazém, RS (CRUSTACEA:DECAPODA:PORTUNIDAE).. In: IV Congresso Brasileiro de Oceagrafia, 2010, Rio Grande. Painel, 2010.

  • TISCA, J. F. ; GUIMARAES, P. S. ; YUNES, J. S. . Transição do hábito planctônico para o bentônico da cianobactéria Aphanothece microscopica Nägeli, 1849 no estuário da lagoa dos Patos, Rio Grande, Brasil. In: 4 Congresso Brasileiro de Biologia Marinha, 2013, Florianópolis. Apresentação Oral.

  • TISCA, J. F. ; VALENTE, Patricia . Utilização de leveduras aquáticas isoladas no litoral Norte do Rio Grande do Sul para descoloração do corante cristal de violeta. In: 4 Congresso Brasileiro de Biologia Marinha, 2013. Painel.

  • GUIMARAES, P. S. ; ALMEIDA, C. R. ; TISCA, J. F. ; PACHECO, L. ; YUNES, J. S. . Ocorrência de comunidades de tapetes algal associados a fatores meteorológicos no estuário da Lagoa dos Patos (RS-Brasil). In: XIV Congresso Brasileiro de Limnologia, 2013, Bonito. Apresentação Oral.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Projetos de pesquisa

  • 2012 - 2014

    Efeitos de diferentes condições de cultivo sobre o crescimento da cianobactéria Aphanothece stagnina, Descrição: As florações da cianobactéria Aphanothece stagnina, ocasionam um excessivo acúmulo celular nas margens do estuário da Lagoa dos Patos. Sendo assim, esse trabalho teve como principal objetivo avaliar o efeito da salinidade, temperatura e razão N:P sobre o crescimento de A. stagnina. Para isso, foram coletadas amostras dessa cianobactéria e isoladas em meio BG11 modificado. Um Planejamento Fatorial Multiníveis foi utilizado para testar as salinidades (0, 8, 16, 24 e 32) e temperaturas (12 C, 20 C e 28 C), resultando em 15 combinações. Para o experimento da razão N: P (5:1, 20:1, 40:1, 100:1), o meio BG11 modificado foi novamente alterado para satisfazer as razões testadas. Foi observado crescimento celular desde a salinidade 0 até 32, sendo que com o aumento da salinidade houve um decréscimo no crescimento. Além dessas salinidades, foi observado crescimento até a salinidade 55. Foram analisados os solutos osmóticos acumulados nas salinidades 0, 25 e 55 e verificou-se que em menores salinidades há o acúmulo de sacarose e em altas salinidades de glicosilglicerol. Com a elevação da temperatura, foi verificado um aumento no crescimento celular e ao comparar os efeitos da salinidade e temperatura, pôde-se verificar que a temperatura influenciou mais o crescimento celular. Adicionalmente, se observou que, conforme houve um aumento da razão N:P, o crescimento celular decresceu, indicando que A. stagnina está mais adaptada a viver em ambientes com baixas concentrações de nitrogênio. O tratamento que mais influenciou negativamente o crescimento foi o de temperatura 12 C e salinidade de 32 e o tratamento que mais influenciou positivamente foi o de temperatura 28 C e salinidade 0. Ao comparar os três parâmetros pode-se afirmar que a temperatura exerce maior influência sobre o crescimento de A. stagnina. Além disso, constatou-se que a A. stagnina possui alta plasticidade quanto aos parâmetros analisados, o que pode proporcionar uma vantagem ecológica. Palavras-chave: Aphanothece stagnina, salinidade, temperatura, razão N:P . , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Juliana Fabrício Tisca - Integrante / João Sarkis Yunes - Coordenador.

  • 2010 - 2011

    Potencial biotecnológico de leveduras isoladas de recursos hídricos do Litoral Norte do Rio Grande do Sul (Brasil): descoloração de corantes., Descrição: A poluição do meio ambiente por efluentes industriais tem aumentado gradativamente nas últimas décadas, tornando-se um grave problema social e ambiental. As indústrias têxteis possuem importante representatividade no potencial de poluição, devido ao elevado uso de corantes e aditivos para sua produção industrial. Os problemas relacionados aos corantes envolvem recalcitrância, compostos com potencial carcinogênico e mutagênico, além de bioacumulação. Existem diversas formas de tratamento para efluentes têxteis, incluindo tratamento físico, químico e biológico. Estudos com biorremediação de corantes com microrganismos pertencentes a diferentes grupos taxonômicos de bactérias, algas, fungos e inclusive leveduras, demonstram que a biorremediação para a descoloração de corantes pode ser uma tecnologia promissora. Este trabalho teve como principal objetivo verificar se alguma levedura isolada da Bacia Hidrográfica do Rio Tramandaí (BHRT) possuía este potencial biotecnológico. Foram utilizados 69 isolados de leveduras da Coleção de Culturas do Laboratório de Micologia (Departamento de Microbiologia, Imunologia e Parasitologia- ICBS/UFRGS). As leveduras utilizadas são oriundas de alguns recursos hídricos da Bacia Hidrográfica do Rio Tramandaí. Para o experimento de descoloração de corantes com leveduras utilizou-se os corantes vermelho de metila, fucsina ácida e cristal de violeta. Primeiramente os isolados foram inoculados em placas com meio Agar Sabouraud acrescido de 0,003% de corante. Como resultado desse experimento pôde-se observar halos de descoloração em sete isolados somente no corante cristal de violeta. Para verificar a taxa de descoloração de cada isolado testado em meio líquido foi utilizada a espectrofotometria, com o pico de absorbância de 585nm. Cada isolado foi inoculado em volume de 5mL em um Erlenmeyer contendo 50mL de caldo Sabouraud acrescido de 1 g/mL de corante cristal de violeta. Foram retiradas alíquotas diárias de cada isolado e feitas leituras diárias de absorbância. Com o final do experimento em meio líquido pôde-se verificar que todos os sete isolados que apresentaram potencial de descoloração em meio Agar também apresentaram potencial biotecnológico de descoloração em Caldo Sabouraud. Palavras-chave: Cristal de violeta. Biorremediação. Bacia Hidrográfica do Rio Tramandaí. . , Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. , Integrantes: Juliana Fabrício Tisca - Integrante / Patrícia Valente da Silva - Coordenador.

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Prêmios

2011

Premiação da Semana Acadêmica de Oceanografia. Modalidade: Apresentação Oral., Centro Acadêmico Livre de Oceanologia (CALO)- FURG.

Histórico profissional

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Endereço profissional

  • Universidade Federal do Rio Grande, Laboratório de Cianobactérias e Fitotoxinas. , Avenida Itália, km8, Carreiros, 96203000 - Rio Grande, RS - Brasil, Telefone: (048) 96495504, URL da Homepage:

Seção coletada automaticamente pelo Escavador

Experiência profissional

  • 2010 - 2011

    Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista ITI-A, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.

    Outras informações:
    Bolsista do projeto "Caracterização de lipases produzidas por leveduras com potencial para desenvolvimento de novos biocatalisadores para síntese de biodiesel por transesterificação", coordenado pela Professora Patrícia Valente (Ufrgs).

  • 2011 - 2011

    Associação Atlantis

    Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Estágio Obrigatório, Carga horária: 30

  • Sem data

    Universidade Federal do Rio Grande

    Atividades

    • 11/2008 - 04/2010

      Estágios , Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, .,Estágio realizado, Projeto de pesquisa: "Recrutamento de Callinectes sapidus no estuário de Tramandaí".

  • Sem data

    Universidade Federal do Rio Grande do Sul

    Atividades

    • 04/2011 - 07/2011

      Estágios , Instituto de Ciências Básicas e da Saúde, .,Estágio realizado, Monitoria da cadeira de Microbiologia Aquática (Ufrgs), ministrada pela Professora Patrícia Valente (Ufrgs).

    • 08/2010 - 12/2010

      Estágios , Faculdade de Medicina, .,Estágio realizado, Monitoria da cadeira: Genética: Biologia Marinha e Costeira (Ufrgs). Ministrado pela Professora Lavinia Schuler Faccini.

    • 03/2010 - 07/2010

      Estágios , Faculdade de Medicina, .,Estágio realizado, Monitoria da cadeira: Genética: Biologia Marinha e Costeira (Ufrgs), ministrada pela Professora Lavinia Schuler Faccini (Ufrgs).

    • 04/2009 - 12/2009

      Estágios , Centro de Estudos Costeiros Limnologicos e Marinhos, .,Estágio realizado, Estágio no Centro de Reabilitação de Animais Marinhos (CERAM).